Bom dia!

 

CBOT inicia a semana em alta, entretanto sem notícias fundamentalistas que possam sustentar o movimento de correção dos fundos especuladores de mercado.

Fique atento as oportunidades de bons negócios com os relatórios do USDA este mês.
USDA ganha atenção esta semana, com o relatório de oferta e demanda na sexta-feira.

Agentes de mercado esperam ajustes na produção de soja da américa do sul em plena colheita, 156mi tons USDA, fev, versus média de analistas de 149mi tons.
Espera-se que a Argentina produza o dobro do que foi produzido ano passado.
Devemos aguardar alguma surpresa para estoques iniciais e finais.

Pesam sobre as cotações da soja, avanço da colheita no Brasil, as boas perspectivas para a safra da Argentina e a expectativa de aumento da área semeada nos EUA.
Há consultorias no Brasil revendo seus números para cima de produção de soja.

Para o milho rumores sobre a China foram um fator importante no mercado na véspera.
As conversas sobre compras de milho ucraniano a preços mais baixos limitaram o mercado de milho, mas no final da semana, rumores de que a China estava à procura de algumas exportações de milho do Noroeste Pacífico (PNW) ajudaram a sustentar os preços.
Os fundamentos ainda são predominantemente baixistas, com ampla oferta dos EUA e a expectativa de mais uma safra robusta no país em 2024/25.
As boas perspectivas para a produção da Argentina também pesam sobre as cotações.

Principais bolsas mundiais trabalham em modo cautela com semana agitada pela frente.
Destaque para dados do emprego ao longo da semana, discursos do chairman do FED ao longo da semana ganham atenção dos investidores.
Eleições americanas ganham destaque na agenda na terça-feira, com as previas das eleições presidências em 15 estados.
PMI´s dos EUA e da China no radar dos agentes de mercado.
Na China, em conferencia do partido Chinês, devem anunciar novas metas de crescimento para o próximo período.

Petróleo estável;
Minério de ferro estável;
DXY estável;

No BR dados da atividade industrial serão destaque ao longo da semana.
Temporada de balanços segue aquecida com destaque para os números da Petrobras na quinta-feira.
Campo fiscal e dívida pública segue no radar dos agentes de mercado.

 

Boa semana, bons negócios!

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.