Bom dia!

 

CBOT trabalha em alta nesta quinta-feira.
Traders ajustam posições antes do relatório.
Condições favoráveis para a safra da Argentina, colheita no Brasil e oferta volumosa dos EUA impedem uma alta mais acentuada.

Os comerciantes aguardam agora a divulgação do relatório Mundial de Oferta e Demanda Agrícola do USDA amanhã as 14h.
O WASDE de março não costuma mexer muito com o mercado, já o que o foco está principalmente nos relatórios trimestral de estoques e de intenção de plantio, que saem no fim do mês.

China anuncia um novo programa de seguro de custos para os produtores aumentarem a produção de milho em 50mi tons.
A China está comprando milho da Ucrânia.
A produção de milho na Ucrânia está prevista em 27mi tons, uma diminuição de 3,5mi tons em relação ao ano anterior, exportações de milho deverão permanecer entre 22 e 23 mi tons e com carrego de grandes estoques.

O meio-oeste dos EUA está quente e seco, o que deve ajudar no plantio precoce da nova safra.

Espera-se um aumento substancial na safra de milho da Argentina este ano, estimada em 56mi tons.

Persiste a incerteza sobre o tamanho da segunda safra de milho no Brasil.
No entanto, existem riscos significativos para o abastecimento futuro, especialmente relacionados com as condições climáticas.

Pacote de socorro ao agro deve ser anunciando ainda este mês pelo governo e deve contemplar, prorrogação dos financiamentos rurais com vencimento neste ano e a criação de uma linha de capital giro para revendas e produtores via BNDS.

Bons negócios!

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.