Bom dia!!

 

CBOT trabalhando em alta nesta manhã de sexta-feira, sendo capitaneada pelo trigo.
O aumento do trigo se deve às preocupações com a colheita russa, às condições climáticas e às possibilidades de redução da produção.

As variações diárias são atualmente justificadas por atualizações nos modelos meteorológicos, devido a dúvidas sobre a evolução das condições na Rússia e também no cinturão agrícola norte americano.

As previsões meteorológicas de curto prazo refletem uma possível janela para os produtores americanos acelerarem o ritmo de plantio.
Os próximos 5~6 dias no geral apresentam condições mais secas e podem proporcionar essa oportunidade.
As previsões de longo prazo ainda apontam para precipitação acima da média no final do mês.
O foco será o ritmo de plantio em Iowa e Illinois.

Os prêmios da soja disparam na primeira quinzena de maio, atingindo o maior nível do ano e sinalizando uma oferta mais restrita no Brasil.
Fique atento as boas oportunidades de vendas.

Bolsa de Cereais de Buenos Aires trouxe ao mercado números atualizados para a safra da Argentina:
– Colheita de soja chega a 64%, com a estimativa de safra sendo revista para 50,5 milhões de toneladas, corte de 500 mil toneladas.
– Colheita de milho chega a 25,5%; avanço lento, produtores aguardando umidade mais adequada para prosseguir com os trabalhos e dando prioridade a soja.
– Para o trigo especialistas sugerem que fatores climáticos poderão favorecer uma temporada de trigo bem sucedida.
Atualmente, as condições do solo superam as da safra anterior, que teve boa produção.
As chuvas previstas para o período de outubro/novembro, potencialmente provocadas pelo La Nina, poderão beneficiar ainda mais a colheita.

Principais bolsas mundiais trabalham em tom de cautela, após recorde da Dow Jones na véspera nos EUA.

Falas mais duras de dirigentes do FED, reforçando a atenção com a inflação na terra do Tio Sam, praticamente descartaram a possibilidade de cortes de juros nos EUA este ano.
Hoje mais dirigentes do FED irão discursar e o mercado quer saber a opinião deles.

Na China, a produção industrial veio forte e acima do previsto, enquanto as vendas de varejo ficaram aquém das expectativas.

Petróleo estável;
Minério de ferro 2,2%;
DXY 0,30%;

No BR agenda econômica trás dados do emprego com a PNAD continua do Q1.
Vencimento de opções sobre ações deve garantir a volatilidade na B3.
Agentes de mercado monitoram os ruídos políticos fiscais vindos de Brasília.

 

Boa sexta-feira, bons negócios, sucesso!

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.