Bom dia!

 

CBOT segue dando continuidade ao movimento altista, durante a madrugando ultrapassando a marca dos $15/bu para o SBC-K22, encontrado suporte em seus pares, óleo e farelo de soja bem como no petróleo.
Em paralelo mercado segue acompanhando o desenvolvimento das lavouras, colheita (aprox. 12% no BR) e qualidade da safra na América do Sul, com consultorias independentes atualizando, para baixo, suas estimativas de safra, mercado começa a olhar para o próximo WASDE na segunda semana de fevereiro.
Mercado de clima e demanda compradora dão impulso nas cotações e fundos especuladores de mercado adicionam posições a CBOT.

Feriado durante a semana toda na China, ano novo lunar, ano do tigre de água.

Destaque da Agenda:
13h Inspeções de exportação semanal dos EUA;

Principais bolsas mundiais operam mistas ensaiando recuperação após a última semana turbulenta, com mercados sendo assolados pela inflação, interrupções nas cadeias de suprimentos, eminente alta de juros nos EUA e a crise entre Rússia e Ucrânia.
Mercado fazendo apostas para as altas de juros pelo FED que variam de 5 a 7x durante o ano.
Atenção dos investidores na divulgação de resultados das grandes empresas, PMI´s e dados do emprego nos EUA.

Conselho geral de segurança da ONU se reúne para discutir a tensão entre Rússia e Ucrânia.

Petróleo alta 1,5%;
Minério de ferro, bolsa fechada devido ao feriado Chines; Na bolsa de Singapura a commodity saltou 6%;
DXY opera em baixa, 0,10%;

No BR destaque da agenda é para o Caged que traz os dados do mercado de trabalho, base dezembro e início da temporada de divulgação de resultados das grandes empesas, referente ao 4t-21.
Último dia do mês, devemos ver volatilidade extra devido a formação da ptax de janeiro e balanço nas carteiras de ações.
Investidores fazem apostas para a reunião do COPOM essa semana.

Boletim Focus nos trouxe:
IPCA de 2022: projeção passou de 5,15% na semana passada para alta de 5,38%;
IPCA de 2023: expectativa passou de alta de 3,40% para avanço de 3,50%;
PIB de 2022: projeção de alta de 0,29% para 0,30%;
PIB de 2023: projeção de alta de 1,69% para 1,55%;
Selic para 2022: manutenção em 11,75%;
Selic para 2023: manutenção em 8,00%;
Câmbio para 2022: permanece em R$ 5,60 por dólar;
Câmbio para 2023: permanece em R$ 5,50 por dólar;

Boa semana, bons negócios.

 

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.