Bom dia!

 

CBOT inicia a semana em alta, principalmente no trigo refletindo as notícias da saída da Rússia do acordo de exportações pelo mar negro.
Soja e milho pegam uma carona impulsionados pelo trigo.

Do lado fundamentalista, clima segue ajudando o final dos trabalhos de colheita nos EUA.
No BR clima praticamente ideal para o desenvolvimento da nova safra.
Estado de atenção para a Argentina que está com o plantio atrasado devido à seca, em especial milho.

Destaque da agenda dos EUA:
12hInspeções de exportação;
17h Relatório de colheita;

Principais bolsas mundiais trabalham mistas neste início de semana.
Decisão da taxa de juros dos EUA na quarta-feira deve movimentar as bolsas, é esperada uma alta de 0,75% pelo FOMC.
Dados do emprego do cidadão urbano também bastante aguardados nos EUA.
Temporada de divulgação de resultados segue, PMI´s, agentes de mercado seguem atentos.

Inflação na zona do euro chega a novo recorde, chegando a 10,7% base outubro.
Preços com energia, alimentos e bens industriam foram os principais destaques de alta.

Política de covid zero na China pressiona demanda, com o aumento de restrições em cidades chinesas.

Mercado segue atento ao surto de covid na China, aumento das tensões no conflito bélico no leste europeu, eleições de meio de mandato no EUA e repercussão das eleições no BR.

Petróleo -2%;
Minério de ferro -4%;
DXY 0,30%;

No BR mercado reflete a vitória esquerdista nas eleições para presidente.
Lá fora os índices que representam a bolsa brasileira e ações de grandes empresas estão em queda forte.
Agentes de mercado se perguntam sobre a nova possível equipe econômica.
A agenda econômica está recheada para esta semana, dados da inflação, ata do Copom, PMI´s e a temporada de balanços continua.

Boletim Focus: expectativa de inflação para 2022 interrompe sequência de quedas e volta a subir, estimativa para o PIB se mantém.

Boa semana, bons negócios, foco, fé e força.
O agro não para!

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.