Bom dia, a Bolsa de Chicago passa a subir nos principais ativos com o mercado dando sequência à alta de ontem após o relatório do USDA.


O USDA divulgou ontem o relatório de Estimativas de Oferta e Demanda Agrícola Global (WASDE), com números altistas para a soja e milho. Na soja 2021/22 dos EUA, o USDA reduziu a estimativa de produção de 121,06 milhões para 120,43 milhões de toneladas e reduziu a estimativa de exportação de 56,88 milhões para 55,79 milhões de toneladas, elevando os estoques finais de 8,71 milhões para 9,25 milhões de toneladas. A expectativa era de uma alta maior nos estoques finais. No milho a estimativa de produção 2021/22 passou de 381,49 milhões para 382,59 milhões de toneladas, com aumento no uso para etanol em mais de 1 milhão de toneladas, reduzindo os estoques finais de 38,10 milhões para 37,94 milhões de toneladas.


Na safra do Brasil o USDA manteve a estimativa de produção da nova safra de soja em 144 milhões de toneladas e do milho em 118 milhões de toneladas. A estimativa de exportação de soja 2021/22 foi elevada em 1 milhão de toneladas, para 94 milhões de toneladas, enquanto a exportação de milho 2020/21 foi revisada para baixo, de 20 milhões para 17,50 milhões de toneladas.

Para a Argentina a estimativa de produção de soja 2021/22 foi reduzida para 49,5 milhões de toneladas, de 51 milhões da estimativa anterior, enquanto a estimativa de produção de milho 2021/22 foi elevada para 54,5 milhões de toneladas, de 53 milhões da estimativa de outubro. O USDA também prevê menor exportação de soja e maior de milho nesta nova safra.


No quadro da China a estimativa de importação de soja e milho 2020/21 foi revisada para cima, enquanto a estimativa de importação de soja 2021/22 foi reduzida em 1 milhão de toneladas, para 100 milhões de toneladas.


A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 30 milhões e corrente de comércio de US$ 8,485 bilhões na 1ª semana de Novembro de 2021, resultado de exportações no valor de US$ 4,227 bilhões e importações de US$ 4,258 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 240,028 bilhões e as importações, US$ 181,56 bilhões, com saldo positivo de US$ 58,468 bilhões e corrente de comércio de US$ 421,588 bilhões.


As exportações brasileiras de soja foram de 859 mil toneladas na primeira semana de novembro, contra 1,44 milhão de todo o mês de novembro de 2020. A média diária de exportações está em 286 mil toneladas, contra 72 milhões do mesmo período do ano passado. As exportações de milho somam 447 mil toneladas, contra 4,73 milhões de novembro de 2020, com média diária de exportação de 149 mil toneladas, contra 237 mil do ano anterior.


O dólar opera em alta frente a outras moedas. A inflação ao consumidor dos EUA medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 0,9% em outubro, após alta de 0,4% em setembro, segundo o Departamento de Estatísticas Trabalhistas (BLS). No acumulado dos últimos 12 meses o CPI passou de 5,4% em setembro para 6,2% em outubro. Os números vieram acima do esperado pelo mercado, que previam alta de 0,4% na base mensal e 5,8% na base anual. O aumento mensal de todos os itens com ajuste sazonal foi amplo, com as elevações dos índices de energia, abrigo, alimentação, automóveis e caminhões usados e veículos novos entre os que mais contribuíram. O índice de energia subiu 4,8% ao longo do mês, enquanto o índice da gasolina aumentou 6,1% e os outros principais índices de componentes de energia também subiram. O índice de alimentos aumentou 0,9%, enquanto o índice de alimentos em casa subiu 1,0%.


No Brasil o dólar dá sequência ao movimento de baixa. Ontem a moeda caiu 0,80%, R$ 5,4968. A Câmara dos Deputados aprovou na noite de ontem, em segundo turno, por 323 votos a 172, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que permitindo driblar o teto de gastos e viabilizando o Auxílio Brasil a R$400. Todos os destaques, que são alterações no texto principal foram rejeitados. A matéria segue agora para o Senado. A inflação oficial do Brasil medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de outubro foi de 1,25%, 0,09 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de setembro (1,16%), segundo o IBGE. Foi a maior variação para um mês de outubro desde 2002 (1,31%). No ano, o IPCA acumula alta de 8,24% e, nos últimos 12 meses, de 10,67%, acima dos 10,25% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2020, a variação mensal foi de 0,86%.


Todos os nove grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta em outubro. O maior impacto (0,55 p.p.) e a maior variação (2,62%) vieram dos Transportes, que aceleraram em relação a setembro (1,82%). A segunda maior contribuição (0,24 p.p.) veio de Alimentação e bebidas (1,17%), enquanto a segunda maior variação veio do grupo Vestuário (1,80%). Destacam-se ainda os resultados de Habitação, com alta de 1,04% e 0,17 p.p. de impacto, e Artigos de residência, que variou 1,27%, contribuindo com 0,05 p.p. no índice do mês. Os demais grupos ficaram entre o 0,06% de Educação e o 0,75% de Despesas pessoais.


As bolsas globais operam majoritariamente em baixa após inflação recorde na China.


Os futuros do petróleo recuam realizando parte das altas recentes.


A inflação ao produtor da China medido pelo índice de preços ao produtor (PPI) subiu 13,5% em outubro na comparação anual, após alta de 10,7% em setembro, atingindo o maior nível em 26 anos.


Já a inflação ao consumidor da China subiu 0,7% em outubro ante setembro e 1,5% em outubro na comparação anual. Os preços ao consumidor vão provavelmente acelerar nos próximos meses com as empresas obrigadas a repassar os maiores custos aos consumidores.


No Brasil, tempo chuvoso no Centro-Norte amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.




Na Argentina, tempo chuvoso em boa parte do país nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Nos EUA, tempo chuvoso na porção leste amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

130

140

Fev 22

35

45

Mar 22

20

30

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

110

120

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

150

170

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

65

70

Dez

68

72

Jan

68

73

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

63

67

Dez

68

72

Jan

66

70

Projeto Artemis: Nave pode construir plataforma de pouso enquanto desce na lua

Lucas Soares, Olhar Digital


A NASA se prepara para voltar à lua com o Projeto Artemis, que após alguns adiamentos está previsto para ter seu primeiro voo em 2025. No entanto, antes de colocar astronautas no satélite natural da Terra, a agência precisa garantir que eles vão conseguir pousar em segurança no solo lunar.

Por conta disso, diversas empresas estão fazendo propostas para a NASA com projetos para ajudar no pouso das naves. Uma dessas é a Masten Space Systems, que pode permitir que a nave construa sua própria plataforma de pouso enquanto descem na lua.

Esse modelo ainda evitaria a necessidade de missões prévias para preparar o terreno. O grande perigo de uma aterrissagem no solo lunar é uma camada de rocha esmagada que se desenvolveu por conta do impacto de meteoritos. Esses pedaços podem danificar a nave durante o pouso, comprometendo a missão.

Pouso na lua

Justamente por causa desse risco que se cria a necessidade de uma plataforma de pouso segura. O projeto da Masten basicamente pretende fazer os foguetes dispararem partículas de cerâmica no solo lunar. Ao colidir com a superfície, esses pedaços se solidificam e tornam o local seguro para uma aterrissagem.

Em missões anteriores na lua, as naves possuíam um design próprio para o pouso, no entanto, elas ficam limitadas a pousarem em partes específicas da lua. Isso dificulta para os cientistas estudarem outras regiões do satélite.

Se conseguir criar uma nave que consiga fazer um pouso em segurança em qualquer lugar da lua, as possibilidades de pesquisa ficam maiores. O objetivo agora é aumentar os testes do programa, ainda não há previsão de quando a tecnologia vai estar pronta para o uso.

O projeto da Masten Space Systems é feito em parceria com a Honeybee Robotics, Texas A&M University e a University of Central Florida. O financiamento ainda conta com o auxílio do NASA Innovative Advanced Concepts, que visa encontrar modelos inovadores para serem aplicados nas missões da agência.

Via Autoevolution

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.