Bom dia, a Bolsa de Chicago opera mista, com o farelo de soja liderando a alta com foco na escassez da lisina e suporte no clima adverso no Sul do Brasil enquanto o trigo lidera as perdas em meio aos estoques elevados nos EUA e andamento da colheita na Austrália.


Fundos vendedores ontem estimados em 10.500 contratos de soja, 7.000 contratos de óleo de soja, 2.500 contratos de trigo. Fundos compradores estimados em 10.500 contratos de farelo de soja e 5.500 contratos de milho.

A NOPA (Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas dos EUA) divulga hoje o relatório mensal de esmagamento dos EUA, com expectativa de processamento de 181,8 milhões de bushels em novembro, o que representaria um aumento de 0,4% em relação ao mesmo período do ano passado e um recuo de 1,2% em relação ao mês anterior.

As condições das lavouras de soja 2021/22 do Paraná tiveram grande piora durante a última semana por conta da falta de chuvas em algumas regiões do estado, segundo a SEAB/DERAL. As lavouras em boas condições caíram de 83% para 71% enquanto as lavouras em condições médias subiram de 15% para 23% e as lavouras em condições ruins subiram de 2% para 6%. Do total, 16% das lavouras estão em enchimento de grãos, 46% em fase de florescimento e 38% em desenvolvimento vegetativo.


As condições das lavouras de milho 1a safra 2021/22 do Paraná também tiveram piora durante a última semana, com as lavouras em boas condições caindo de 90% para 77%, enquanto as lavouras em condições médias subiram de 9% para 20% e as em condições ruins de 1% para 3%. A maturação atinge 1% das lavouras, 30% estão em enchimento de grãos, 43% em florescimento e 26% em desenvolvimento vegetativo.


O dólar opera próximo à estabilidade frente a outras moedas antes do anúncio amplamente esperado do Federal Reserve na tarde de hoje, de uma redução mais rápida de suas compras de títulos. A taxa de juros devem ficar inalteradas na faixa entre 0%-0,25% ao ano.


As vendas do varejo dos EUA cresceram 0,3% em novembro ante outubro, após alta de 1,8% em outubro, segundo o Departamento de Comércio. Na comparação com novembro de 2020 as vendas tiveram crescimento de 18,2%. As vendas totais para o período de setembro de 2021 a novembro de 2021 aumentaram 16,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.


No Brasil opera em alta, na casa dos R$5,71. Ontem a moeda subiu 0,40%, a R$ 5,6937. Hoje a moeda chegou a bater nos R$5,72 na máxima do dia e cair para os R$5,69 após intervenção do BC. O Banco Central leiloou hoje US$ 950 milhões em moeda à vista. A Câmara dos Deputados aprovou ontem em primeiro turno, por 327 votos a 147, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um limite anual para o pagamento de precatórios. Por um acordo entre os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a proposta foi analisada diretamente no plenário, sem passar por comissões na Casa. A proposta prevê um limite para o pagamento dos precatórios, correspondente ao valor das despesas com os precatórios em 2016 corrigidos pela inflação, abrindo um espaço fiscal de R$ 43,8 bilhões para 2022. O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), teve recuo de 0,4% em outubro ante setembro, após recuo de 0,46% em setembro, segundo o Banco Central. No acumulado dos dez primeiros meses deste ano, o IBC-Br registrou expansão de 4,99%, e no acumulado dos últimos 12 meses, alta de 4,19%, dados sem ajustes sazonais.


As bolsas globais operam majoritariamente em baixa antes da decisão do Fed.


Os futuros do petróleo operam em baixa. O Instituto Americano de Petróleo (API) estimou ontem que os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 815 mil barris na última semana, após recuo de 3,09 na semana anterior e projeção de recuo de 2,6 milhões de barris. Hoje saem dados oficiais do Departamento de Energia dos EUA.


A inflação ao consumidor do Reino Unido medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 0,7% em novembro ante outubro, após alta de 1,1% em outubro, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS). Na comparação anual o CPI acelerou para alta de 5,1% em novembro, para o nível mais alto em 10 anos.


No Brasil, chove do Sudeste ao Norte amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo chuvoso em boa parte do país nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

110

120

Fev 22

45

50

Mar 22

30

40

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

115

125

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

180

200

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

100

105

Jan

87

91

Fev

86

90

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

82

87

Jan

78

82

Fev

77

80

Como os crocodilos sobreviveram ao asteroide que matou os dinossauros?

Rafael Arbulu, Olhar Digital


Hoje, o consenso científico já estabeleceu que os crocodilos modernos são praticamente iguais aos seus antepassados, que dividiam o planeta com os dinossauros. Biologicamente falando, as adaptações dos grandes répteis que conhecemos hoje foram poucas, então é seguro dizer que eles são praticamente os mesmos animais de milhões e milhões de anos atrás.

Também não há dúvida de que os dinossauros, contudo, eram quem “mandavam” por aqui, por serem maiores, mais velozes, mais fortes e adaptados à vida predatória. Entretanto, eles morreram no evento de extinção de massa do Cretáceo-Paleogeno, enquanto os crocodilos sobreviveram. Até hoje, ninguém entendeu muito bem o motivo disso.

Estabelecendo um contexto, há cerca de 66 milhões de anos, a Terra foi atingida por um asteroide de aproximadamente 10 quilômetros (km) de diâmetro. O impacto gerou o que hoje chamamos de “Cratera de Chicxulub”, próximo à Península de Yucatán, no México.

Os pesquisadores dizem que a disrupção climática causada pelo choque – que levantou tanta poeira e cinzas que bloquearam a luz e calor do Sol, dando entrada uma era de gelo, além de acarretar em ondas gigantescas, queimadas florestais e até mesmo chuvas venenosas – foi a principal razão para a morte de todos os dinossauros não aviários.

O efeito disso foi longo e óbvio: sem luz e calor do Sol, as plantas morreram. Sem plantas para comer, diversos animais herbívoros morreram. Sem os animais herbívoros por perto, diversos animais carnívoros morreram. Segundo alguns estudiosos, estimativas apontam para o fim de três quartos – ou 75% – da vida na Terra.

Dinossauros aviários – ou seja, que desenvolveram a habilidade de voar e evoluíram para as aves modernas – conseguiram, a muito custo, superar essa dificuldade por poderem voar até lugares difíceis para encontrar comida, e por terem penas e pêlos que lhes mantinham aquecidos no frio.

O outro grupo que sobreviveu ao evento foi o dos crocodilos. Assim como os dinossauros de terra, eles não voam e não têm penas/pêlos para se protegerem, mas outros truques na manga lhes permitiram assegurar a sobrevivência.

Para começar, crocodilos podem sobreviver muito tempo sem comer. Especialistas em animais reptilianos afirmam que é normal para um exemplar da espécie passar meses sem se alimentar, mas casos extremos mostram animais que passaram até três anos sem ingestão de alimento.

Aliado a isso está o fato de que crocodilos, assim como você aos domingos quando acorda de ressaca, passam boa parte do tempo deitados e parados. Isso faz com que eles consumam pouquíssima energia e, consequentemente, tenham mais reservas. Dinossauros, por outro lado, caçavam com frequência e, quanto mais atividade, mais energia despendida, o que fazia com que eles precisassem de mais comida em menos tempo.

Há também a questão geográfica: o asteroide bateu no pior lugar possível da Terra – um ponto onde rochas poderiam ser vaporizadas, gerando densas névoas, bloqueando o Sol e todo o processo que descrevemos mais acima. Entretanto, os crocodilos, naturais de regiões com lagos e rios, não passaram pela mesma fome – plantas e animais mortos eram ingeridos por criaturas aquáticas e estas, por crocodilos, logo, o suprimento de comida não lhes faltou tanto.

Uma razão similar explica a sobrevivência dos mamíferos primordiais – aqueles que, eventualmente, dariam origem a nós. Da mesma forma que os crocodilos e nada parecido com os dinossauros, esses mamíferos dependiam muito mais de plantas mortas e outros materiais inertes para sustento, ao invés da caça viva ou vegetação verde.

Hoje, o crocodilo de água salgada é reconhecido pela ciência como o maior réptil vivo da natureza, com os machos da espécie crescendo até uma média de seis metros (m) – embora alguns casos muito raros excedam esse número. Atualmente, esse animal é reconhecido como “superpredador” ou “predador alfa”, uma classificação usada para designar animais que não têm inimigos naturais (exceto os humanos) e residem no topo de suas respectivas cadeias alimentares.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.