Bom dia, a Bolsa de Chicago segue em alta nos principais ativos dando continuidade ao movimento de correção das baixas recentes, após ganhos de dois dígitos no pregão anterior.


A balança comercial brasileira registrou superavit de US$ 1,013 bilhão na 3 ª semana de Janeiro de 2024, resultado de exportações no valor de US$ 5,512 bilhões e importações de US$ 4,499 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 17,747 bilhões e as importações, US$ 13,277 bilhões, com saldo positivo de US$ 4,471 bilhões.


As exportações brasileiras de soja somam 1,95 milhão de toneladas em janeiro, até a terceira semana, contra 840 mil de todo o mês de janeiro de 2023. A média diária exportada é de 140 mil toneladas, contra 38 mil do ano anterior. As exportações de milho somam 3,71 milhões de toneladas, contra 6,13 milhões de janeiro de 2023, com média diária exportada de 265 mil toneladas, contra 279 mil do ano anterior.


A safra de soja 2023/24 de Goiás pode recuar até 3 milhões de toneladas, na comparação com a safra anterior, para 13,8 milhões de toneladas, segundo o primeiro balanço da Expedição Safra Goiás, executada pelo Sistema Faeg/Senar/Ifag e parceiros. No ano passado a produtividade obtida foi de 65 sacas por hectare. Com o cenário atual, estima-se uma variação entre 50 e 55 sacas, ou seja, uma perda por hectare de 15 a 10 sacas. Diante de tudo isso, a equipe técnica trabalha com uma escala de perda entre 15 a 23%. No ano passado foram colhidas 17.7 milhões de toneladas de soja. Agora, devido a essa perda produtiva, pode-se estimar entre 13,8 a 15,2 milhões de toneladas para a safra 2023/24.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas. O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, venceu as eleições primárias de New Hampshire no dia de ontem, deixando-o cada vez mais perto de garantir a indicação presidencial republicana e garantindo uma revanche com o atual presidente Joe Biden.


No Brasil o dólar abre com baixa de mais de 0,5%, devolvendo parte das altas recentes. Ontem moeda recuou 0,66%, a R$4,9551, após superar os R$5,00 na máxima do dia. O governo apresentou oficialmente o plano para impulsionar a indústria nacional. Intitulado “Nova Indústria Brasil”, o documento delineia metas e diretrizes até 2033, concentrando-se em seis missões estratégicas: agroindústria, complexo industrial de saúde, infraestrutura, saneamento, moradia e mobilidade, transformação digital, bioeconomia e tecnologia de defesa. O governo federal vai disponibilizar R$ 300 bilhões em financiamentos destinados à nova política industrial até 2026. O montante será gerido pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). O vice-presidente e ministro da Indústria e do Comércio, Geraldo Alckmin, detalhou outras medidas previstas no programa lançado pelo governo: Projeto de lei que reduz o prazo para registro de patentes: ideia é reduzir de 6,9 anos para 2 anos, até 2026, o prazo necessário para obtenção de patente; Novo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores e Displays (PADIS); Destinação de R$ 20 bilhões para compra de máquinas nacionais para a agricultura familiar; Elevação da mistura do etanol à gasolina de 27,5% para 30%. Nas metas de longo prazo o governo quer, entre outros: aumentar a participação do setor agroindustrial no PIB agropecuário para 50% e alcançar 70% de mecanização dos estabelecimentos de agricultura familiar, com o suprimento de pelo menos 95% do mercado por máquinas e equipamentos de produção nacional, garantindo a sustentabilidade ambiental; promover a indústria verde reduzindo em 30% a emissão de CO2 por valor adicionado do PIB da indústria, ampliando em 50% a participação dos biocombustíveis na matriz energética de transportes, e aumentando o uso tecnológico e sustentável da biodiversidade pela indústria; produzir, no país, 70% das necessidades nacionais em medicamentos, vacinas, equipamentos e dispositivos médicos, materiais e outros insumos e tecnologias em saúde.


As bolsas globais operam majoritariamente em alta após o Banco Popular da China anunciar que reduzirá a taxa de reservas obrigatórias para os bancos no início de fevereiro. O corte de 0,5 ponto percentual no índice, ou a quantidade de dinheiro que os bancos têm de manter em reserva, fornecerá 1 trilhão de yuans (US$ 139 bilhões) em liquidez de longo prazo ao mercado.


Os futuros do petróleo operam de lado enquanto o anúncio de estímulo na China equilibra as tensões no Oriente Médio.


No Brasil, tempo chuvoso em boa parte do país hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo predominantemente estável nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Fev 24

-88

-62

Mar 24

-88

-68

Mai 24

-75

-60

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

13

20

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-10

-2

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

74

77

Fev

72

76

Mar

68

72

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

58

62

Fev

61

65

Mar

62

66

Conheça a scooter elétrica que dobra e fica do tamanho de uma lancheira

A Arma, scooter da empresa homônima, pesa 4,5 kg e pode literalmente ser levada na mão, quando dobrada

Por Vitoria Lopes Gomez, editado por Bruno Capozzi, Olhar Digital


A Honda anunciou recentemente o lançamento da Motocompacto, uma scooter elétrica dobrável que pode se transformar em uma mala de viagem e caber no porta-malas de um carro. Uma rival japonesa da marca não deixou barato e foi além: ainda mais dobrável, a scooter Arma é tão compacta que se transforma em uma espécie de caixa ou lancheira que pode ser levada na mão.

Scooter dobrável e compacta

A Arma, scooter da empresa homônima, pesa 4,5 kg e pode literalmente ser levada na mão, quando dobrada. Para melhorar, ela conta com uma alça para ser carregada.

Ela é tão compactada que, dobrada, tem um tamanho similar a uma folha de papel A4, com cerca de 21 cm por 30 cm. Segundo o site Electrek, para possibilitar tamanha flexibilidade, o design da Arma conta com mais dobras do que a Motocompacto da Honda.

Ainda, a empresa afirma que o modelo leva apenas 30 segundos para desdobrar.

Mais informações sobre a Arma

Quando desdobrada e pronta para ação, a Arma alcança uma velocidade de 24 km/h (a Motocompacto tem uma velocidade semelhante, chegando a 25 km/h).

Já o alcance é de 14,5 km.

A empresa ainda não começou a fabricar o modelo e, por enquanto, a scooter não passa de um modelo protótipo. A esperança é produzir ainda no ano que vem.

O preço também não foi divulgado. A título de comparação, a Honda Motocompacto custa US$ 999, cerca de R$ 4.945.


TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.