Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta pelo segundo dia recuperando parte da queda recente em meio ao surgimento da variante ômicron do coronavírus. Ontem as bolsas globais tiveram novo dia de pânico após os EUA confirmarem o primeiro caso da variante no país.


O USDA reportou ontem a venda de 150 mil toneladas de milho 2021/22 para a Colômbia.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA recuou para 1.035 mil barris diários na semana encerrada no dia 26 de novembro, de 1.079 mil da semana anterior, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Os estoques subiram de 20,164 milhões para 20,301 milhões de barris, contra 21,24 milhões do mesmo período do ano passado.


A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 1,31 bilhão e corrente de comércio aumentou 37,0%, alcançando US$ 41,90 bilhões, segundo o Ministério da Economia. Em Novembro/2021, comparado a igual mês do ano anterior, as exportações cresceram 23,2% e somaram US$ 20,30 bilhões. As importações cresceram 53,1% e totalizaram US$ 21,60 bilhões. No acumulado Janeiro/Novembro 2021, em comparação a igual período do ano anterior, as exportações cresceram 34,9% e somaram US$ 256,10 bilhões. As importações cresceram 39,7% e totalizaram US$ 198,91 bilhões. Como consequência destes resultados, a balança comercial apresentou superávit de US$ 57,19 bilhões, com crescimento de 20,5%, e a corrente de comércio registrou aumento de 36,9%, atingindo US$ 455,00 bilhões.


As exportações brasileiras de soja somaram 2,59 milhões de toneladas em novembro, contra 1,44 milhão de novembro de 2020. A média diária de exportações ficou em 136 mil toneladas, contra 72 mil do mesmo período do ano passado. As exportações de milho somaram 2,4 milhões de toneladas, contra 4,73 milhões do mesmo mês do ano anterior, com média diária exportada de 126 mil toneladas, contra 237 mil de novembro de 2020.


O dólar opera com leve baixa frente a outras moedas. O setor privado dos EUA criou 534 mil postos de trabalho em novembro, após criação de 570 mil em outubro, segundo o relatório de ADP Research Institute. A criação veio levemente acima do esperado, que era de 525 mil. O relatório da ADP é considerado uma prévia do Payroll, que será divulgado amanhã, trazendo volatilidade aos mercados.


No Brasil o dólar recua realizando as altas recentes. Ontem a moeda subiu 0,59%, a R$5,6703. O Brasil entrou em recessão técnica após o Produto Interno Bruto (PIB) recuar 0,1% no terceiro trimestre e 0,4% no segundo trimestre, segundo o IBGE. A Agropecuária caiu 8,0%, a Indústria ficou estável (0,0%) e os Serviços subiram 1,1%. Em relação a igual período de 2020, o PIB cresceu 4,0%. Entre as atividades, a Agropecuária caiu 9,0% em relação a igual período de 2020. Esse resultado explica-se, principalmente, pelo desempenho de alguns produtos da lavoura que possuem safra relevante no terceiro trimestre e apresentaram retração na estimativa de produção anual e perda de produtividade: café (-22,4%), algodão (-17,5%), milho (-16,0%), laranja (-13,8%) e cana-de-açúcar (-7,6%). Além disso, as estimativas para Pecuária também apontaram um fraco desempenho dessa atividade no trimestre analisado. No acumulado dos quatro trimestres terminados em setembro, houve alta de 3,9% frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores. No acumulado do ano até setembro, o PIB avançou 5,7% contra igual período do ano passado. Em valores correntes, o PIB do terceiro trimestre de 2021 totalizou R$ 2,2 trilhões, sendo R$ 1,9 trilhão em Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 334,3 bilhões em Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.


O Brasil registrou fluxo cambial negativo de US$ 4,251 bilhões em novembro, até o dia 26, segundo o Banco Central. O canal financeiro apresentou entradas líquidas de US$ 2,850 bilhões no período, resultado de aportes no valor de US$ 34,839 bilhões e de retiradas no total de US$ 31,989 bilhões. O fluxo cambial do ano, até 26 de novembro, está positivo em US$ 15,227 bilhões, contra saldo negativo de US$ 19,078 bilhões no mesmo período do ano passado.


As bolsas globais seguem majoritariamente em baixa.


Os futuros do petróleo operam próximo à estabilidade. Os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 910 mil barris na semana encerrada no dia 26 de novembro, para 436,606 milhões de barris, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA).


A taxa de desemprego na zona do euro recuou para 7,3% em outubro, de 7,4% em setembro, segundo a Eurostat. A agência estima que 12 milhões de pessoas estejam desempregadas no bloco e 14,3 milhões em toda a União Europeia. Já a inflação ao produtor da zona do euro subiu 5,4% em outubro ante setembro e 21,9% em outubro na comparação anual. Economistas esperavam alta mensal de 3,5% e anual de 19,0%.


No Brasil, o tempo segue chuvoso no Centro-Norte amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo chuvoso na região central do país nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Nos EUA, tempo estável amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

120

130

Fev 22

35

42

Mar 22

25

33

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

115

125

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

180

200

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

80

84

Jan

75

80

Fev

66

70

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

74

78

Jan

70

73

Fev

73

77

Estudo comprova que pegadas antigas na Tanzânia são mesmo de humanos

Rafael Arbulu, Olhar Digital


Um pequeno debate foi finalmente resolvido por um novo estudo antropológico, que confirmou que as pegadas antigas em Laetoli, Tanzânia, foram mesmo feitas por um humano – um hominídeo antigo, especificamente.

Na ocasião de sua descoberta, em 1978, as pegadas já haviam sido classificadas como humanas, datando de 3,7 milhões de anos atrás. Entretanto, outras pegadas encontradas fora do sítio arqueológico, mas próximas o suficiente para causar dúvidas, em 1976, levantaram a suspeita de que tudo pertencia a um tipo antigo de urso.

Finalmente colocando os questionamentos para descanso, a professora assistente Ellison McNutt, da Universidade de Ohio, reavaliou o conjunto de pegadas de 1978, estudando especificamente a biomecânica dos movimentos de hominídeos antigos e comparando os dados com a anatomia de movimentos de diversos animais – incluindo ursos e chimpanzés – para entender como os ossos dos calcanhares se comportam ao tocar o chão (o nome técnico disso é “locomoção plantígrada”, aliás).

Considerando o aumento de evidências de diversidade de espécies ao redor do registro do fóssil hominídeo de 30 anos atrás, essas pegadas mereciam uma segunda avaliação”, ela comentou.

O problema todo reside nas diferenças entre os dois conjuntos de pegadas: o registro humano é coletivamente aceito como pertencente ao Australopithecus afarensis, a mesma espécie de hominídeo da qual pertence a famosa “Lucy”. Mas as pegadas descobertas dois anos antes eram tão diferentes que alguns pesquisadores pensaram tratar-se de um urso jovem, que normalmente se locomove ao se apoiar nas patas de trás, como se fosse um animal bípede.

A fim de tirar essa dúvida, McNutt, junto de sua equipe, comparou as pegadas antigas a conjuntos contemporâneos considerando os ursos-negros (Ursus americanus), chimpanzés (Pan troglodytes) e humanos modernos (Homo sapiens).

Conforme ursos caminham, eles usam passos bem abertos, balançando para frente e para trás”, disse o co-autor Jeremy DeSilva, professor associado de Antropologia na Universidade Dartmouth. “Eles não conseguem andar com um ‘trote’ similar ao que se viu em Laetoli, na Tanzânia, tendo em vista que a sua musculatura e o formato de seus joelhos não permitem esse tipo de movimento ou equilíbrio”.

Em outras palavras, as pegadas diferenciadas de fato pertencem a um hominídeo, especialmente tendo em vista que os ursos-negros usados na comparação não conseguiram manter a caminhada sobre duas patas por muito tempo, efetivamente voltando para o apoio em quatro membros – mas nenhum conjunto de pegadas de um quadrúpede (quatro patas) foi identificado nos fósseis.

Estranhamente, McNutt identificou que a pegada hominídea usava um trote conhecido como “passo cruzado”, onde uma perna se movimenta à frente e cruzada no caminho da outra (imagine os passos de uma super modelo de passarela, com as pernas se movendo na diagonal ao invés de apenas para frente e para trás).

Apesar de humanos normalmente não cruzarem seus passos, esse movimento pode ocorrer quando um indivíduo tenta restabelecer seu equilíbrio”, disse McNutt. “As pegadas antigas na Tanzânia podem ser resultado de um hominídeo caminhando por uma área desnivelada”.

Ok, mas e os chimpanzés?

Bem, os primatas têm os calcanhares muito estreitos se comparados ao peito do pé – relativamente similares aos ursos jovens e ao humano moderno -, mas não ao Australopithecus afarensis, que tinha pés com calcanhares bem largos, iguais às pegadas antigas da Tanzânia.

Mais além, essas pegadas mostravam um dedão grande e um “indicador” – se é assim que podemos chamar o segundo dedo do pé – mais alongado. Tal característica é comum aos primatas e humanos, mas não aos ursos. Por critério de eliminação, só sobrou mesmo o hominídeo como dono das marcas.

Por meio dessa pesquisa, nós agora temos evidências conclusivas de que as pegadas antigas no sítio da Tanzânia pertenceram a diferentes espécies de hominídeos caminhando sobre duas pernas, mas com passos diferentes em diferentes formatos de pés”, disse DeSilva. “Só precisamos redescobrir essas maravilhosas marcas e fazer uma análise mais detalhada para chegarmos até aqui”.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.