Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos com movimento técnico e cobertura de posições vendidas.

A soja maio/17 incia um movimento de correção após cair mais de US$1 sem uma correção devida. Tecnicamente, temos o primeiro alvo da correção em 50% do último movimento de queda, próximo aos US$9,75. Uma correção mais forte pode levar as cotações na última região de briga, nos US$10.

Fundos compradores ontem estimados em: 11.500 contratos de milho; 7.000 contratos de soja; 4.000 contratos de farelo de soja; 4.000 contratos de óleo de soja; 1.000 contratos de trigo.

A produção de etanol de milho nos EUA ficou em 986 mil barris diários na semana encerrada no dia 7, contra 1,02 milhão da semana anterior e 938 mil do mesmo período do ano passado. Os estoques caíram de 23,7 milhões para 22,9 milhões de barris, contra 22,3 milhões do mesmo período do ano passado.

O USDA divulgou hoje o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA. As vendas de soja 2016/17 foram de 402,3 mil toneladas, contra 417,7 mil da semana anterior e 382 mil do mesmo período do ano passado. No acumulado da temporada, as vendas de soja somam 55,49 milhões de toneladas, contra 44,71 milhões do mesmo período do ano passado e 55,11 milhões da estimativa do USDA.

As vendas de milho 2016/17 dos EUA foram de 738 mil toneladas, contra 1,138 milhão da semana anterior e 1,135 milhão do mesmo período do ano passado, abaixo das expectativas do mercado. Na temporada as vendas de milho somam 49,3 milhões de toneladas, contra 33,7 milhões do mesmo período do ano passado.

A colheita de soja na Argentina atingiu 7,8%, contra 14% do ano passado, segundo a Bolsa de Cereales. Durante o último fim de semana foram registrados mais de 200 mm de chuva em alguns pontos da província de Buenos Aires e sul de Santa Fé, podendo ter comprometido algumas lavouras. Possíveis perdas só serão computados nas próximas semanas. Com isso, a estimativa de produção se mantém em 56,5 milhões de toneladas, contra 56 milhões da estimativa do USDA.

A colheita de milho na Argentina atingiu 18,2%, contra 15% da semana anterior. A Bolsa de Cereales mantém a estimativa de produção de 37 milhões de toneladas nesta safra, contra 30 milhões de 2015/16.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas. Em entrevista para o The Wall Street Journal, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o dólar está ficando muito forte e que isso prejudica a economia dos EUA. “Eu acho que nosso dólar está ficando muito forte, e em parte isso é culpa minha, porque as pessoas têm confiança em mim.” O dólar caiu frente a outras moedas após as declarações. O dólar índex caiu 0,7% no movimento.

No Brasil a queda foi maior ainda, perdendo 1,1% logo após as 16 horas.

Hoje a moeda abriu com leve alta e agora vale R$3,1218, -0,39% (10h50). A moeda segue em queda acompanhando o movimento externo após a declaração de Trump. Ontem o Copom reduziu a taxa básica de juros em 1 ponto percentual, para 11,25% ao ano, o maior corte em 8 anos. Segue parte do comunicado do BC:

O fluxo cambial mostrou entrada de US$2,956 bilhões na primeira semana de abril, após registrar entrada de US$2,877 bilhões em março, segundo o Banco Central. No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 1,877 bilhão, resultado das exportações de US$ 4,069 bilhões e importações de US$ 2,192 bilhões. No ano de 2017 o fluxo registra entrada de US$ 4,925 bilhões.

As Bolsas Asiáticas fecharam majoritariamente em baixa hoje. O restante das bolsas mundiais operam em queda.

Os futuros do petróleo seguem em queda após queda inesperada nos estoques dos EUA. Os estoques de petróleo dos EUA tiveram queda de 2,166 milhões de barris na última semana, para 533,377 milhões de barris, segundo o Departamento de Energia (DoE), enquanto as expectativas estavam em um leve crescimento. Os estoques de gasolina tiveram recuo de 2,973 milhões de barris e os estoques de destilados caíram 2,153 milhões de barris. Já os estoques de petróleo em Cushing avançaram 276 mil barris, para 69,420 milhões de barris. A produção de petróleo dos EUA subiu a 9,235 milhões de barris na semana anterior, de 9,199 milhões de barris.

As exportações chinesas medidas em dólares subiram 16,4% na comparação anual de março, após registrar queda de 1,3% em fevereiro, segundo a Administração Geral de Alfândega. Já as importações tiveram crescimento anual de 20,3% em março, após crescimento de 38,1% no mês anterior. A balança registrou superavit comercial de US$ 23,93 bilhões, revertendo o deficit de US$ 9,15 bilhões de fevereiro.


CLIMA

 

No Brasil, tempo predominantemente seco nos próximos dias após a passagem da frente fria. Instabilidades provocam chuvas no oeste do PR, SC e sul do MS.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

As chuvas ficam abaixo da média em grande parte das regiões produtoras de soja e milho.

Previsão de Desvio de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente seco nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

As chuvas ficam abaixo da média para o período na Argentina.

Previsão de Desvio de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Precipitação Acumulada Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chove em boa parte do Meio-oeste durante os próximos dias.

Previsão de precipitação EUA, 72 horas, em polegadas.

As temperaturas ficam acima da média em boa parte do país.

Precipitação Acumulada EUA, 24 horas, em milímetros.


PRÊMIOS

 

Paranaguá

Golfo do México – EUA


MATÉRIA DO DIA

 

Ponto de ônibus com teto verde que produz energia solar é instalado em Caxias do Sul
Por Any Karolyne Galdino, Engenharia É


Imagem: divulgação

Um ponto de ônibus na cidade de Caxias do Sul (RS), foi restaurado na intervenção urbana, batizada de Parada Verde. O projeto foi idealizado pelo escritório de arquitetura sustentável ecco! archi studio, em parceria com a empresa de transporte coletivo Visate.

A Parada Verde se trata na verdade, de um projeto de restauração de um ponto de ônibus. O projeto usou a estrutura original do ponto de ônibus, onde fez pequenos ajustes para que pudesse colocar um teto verde, que traz benefícios para o meio ambiente e aos usuários do transporte coletivo.

As placas fotovoltaicas foram instaladas no local para que a parada seja energeticamente autossuficiente. As placas oferecem pontos de recarga de celular e garantem a iluminação da região com lâmpadas LED.

Nos bancos e no próprio telhado ainda foram utilizadas madeiras plásticas, que aproveitam resíduos da indústria moveleira em sua composição. E mais: assentos antigos de ônibus foram reformados e reaproveitados no local, e está protegido com vidro laminado, garantindo conforto, segurança e proteção contra intempéries.

Além da Parada Verde, a Visate também lançou, em parceria com a Volvo, o primeiro ônibus híbrido de Caxias do Sul, movido a biodiesel e eletricidade.

Via: EcoD e The Greenest Post.


Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário