Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em baixa nos principais ativos após relatório do USDA de ontem. O mercado acompanha a possível negociação comercial entre os EUA e China. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, disse que Pequim recebeu o convite do governo Trump e que os dois países estavam discutindo os detalhes.

Mesmo com o relatório baixista do USDA, a soja subiu no dia de ontem com a ponta compradora aproveitando a renovação das mínimas no contrato nov/18.

Fundos vendedores ontem estimados em: 47.000 contratos de milho; 11.000 contratos de trigo; 2.000 contratos de farelo de soja. Fundos compradores estimados em 9.000 contratos de soja e 4.000 contratos de farelo de soja.

Na safra de soja dos EUA, o USDA elevou a estimativa de produção 2018/19 de 124,8 milhões para 127,73 milhões de toneladas, fazendo com que os estoques finais passassem de 21,35 milhões para 23 milhões de toneladas, quase o dobro da média dos últimos 5 anos.

Na safra do Brasil, o USDA elevou a estimativa de exportação 2017/18 de 75,5 milhões para 76,7 milhões de toneladas, reduzindo os estoques finais 2017/18 e 2018/2019. Na safra 2018/19, a produção de soja do país deve ser recorde, com 120,5 milhões de toneladas.

Na safra da Argentina, o USDA elevou a estimativa de produção 2017/18 de 37 milhões para 37,8 milhões de toneladas, porém reduziu a estimativa de exportação de 3,1 milhões para 2,1 milhões de toneladas. A safra 2018/19 deve voltar a normalidade, com produção de 57 milhões de toneladas e exportações de 8 milhões de toneladas.

Para a China, o USDA reduziu a estimativa de importação de soja 2017/18 em 2 milhões de toneladas para 94 milhões. A estimativa para as importações da safra 2018/19 também foram reduziras, de 95 milhões para 94 milhões de toneladas.

Na safra de milho dos EUA, o USDA contrariou a expectativa do mercado, que previa queda na produtividade, produção e estoques finais 2018/19, e elevou a estimativa de produtividade a número recorde, com produção agora estimada em 376,62 milhões de toneladas, fazendo os estoques finais passarem de 42,77 milhões para 45,06 milhões de toneladas.

Na safra de milho do Brasil, a estimativa de produção 2017/18 foi reduzida de 83 milhões para 82 milhões de toneladas, e as exportações foram reduzidas de 23 milhões para 22 milhões de toneladas. A estimativa para a produção 2018/19 foi mantida em 94,5 milhões de toneladas, com exportações de 29 milhões de toneladas.

Na safra de milho da Argentina, a estimativa de produção 2017/18 foi reduzida de 33 milhões para 32 milhões de toneladas, e as exportações foram reduzidas de 24 milhões para 23 milhões de toneladas. Assim como a soja, a safra 2018/19 deve voltar à normalidade, com produção estimada em 41 milhões de toneladas e exportações de 27 milhões de toneladas.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA caiu de 1.087 mil para 1.020 mil barris diários na semana encerrada no dia 7 de setembro, segundo relatório da Administração de Informação de Energia dos EUA. Já os estoques subiram de 22,703 milhões para 22,894 milhões de barris, contra 21,132 milhões de barris do mesmo período do ano passado.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas após dados de inflação dos EUA.

A inflação ao consumidor dos EUA medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI), subiu 0,2% em agosto ante julho, segundo o Departamento de Trabalho dos EUA. O número ficou abaixo da expectativa média do mercado, que previa alta de 0,3%. Na comparação anual, a inflação subiu 2,7%, também abaixo dos 2,8% esperados.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$4,1570, +,24% (10h20). O mercado acompanha a situação do candidato Jair Bolsonaro (PSL), que passou por nova cirurgia na noite de ontem para tratar uma aderência que estava obstruindo seu intestino delgado. O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em outubro, com a oferta de até 10.900 contratos no dia de hoje, equivalente a US$ 545,0 milhões. O Tesouro realiza leilão de NTN-F, com oferta de 100 mil títulos, e de LTN, além de venda de LFT.

O fluxo cambial estrangeiro do ano até o dia 6 de setembro ficou positivo em US$ 23,320 bilhões, contra resultado positivo de US$ 3,097 bilhões do mesmo período do ano passado. A saída pelo canal financeiro foi de US$ 13,281 bilhões, e no comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 36,601 bilhões, com importações de US$ 119,319 bilhões e exportações de US$ 155,920 bilhões.

As vendas do comércio varejista do Brasil caíram 0,5% em julho ante junho, na série com ajuste sazonal, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O resultado decepcionou o mercado, que previa alta de 0,3%. Na comparação com julho de 2017, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram queda de 1,0% em julho de 2018, também contrariando a alta de 1,1% esperada pelo mercado.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em alta, realizando as baixas do início da semana por conta das tensões comerciais.

Os futuros do petróleo operam em baixa após forte alta nas últimas duas sessões após recuo inesperado nos estoques dos EUA.

Ontem o Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques de petróleo bruto do país recuaram 5,296 milhões de barris na semana encerrada em 7 de setembro, a 396,194 milhões. A expectativa do mercado estava em um recuo de 1,6 milhão de barris. Já os estoques de gasolina subiram 1,25 milhão de barris e os estoques de destilados subiram 6,163 milhões de barris. Os estoques de petróleo no centro de distribuição em Cushing recuaram 1,242 milhão de barris. A produção diária de petróleo dos EUA caiu de 11 milhões para 10,9 milhões de barris na semana passada.

CLIMA

No Brasil, tempo chuvoso em boa parte do país hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, tempo chuvoso no Centro-Norte.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, tempo predominantemente estável hoje no Meio-Oeste. O furacão Florence deve perder força e atingir a costa sudeste dos EUA na madrugada de amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.

PRÊMIOS

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário