Boa tarde, a Bolsa de Chicago opera com forte baixa nos principais ativos em dia de correção puxada pelo trigo, que subiu mais de US$1 nas últimas 2 semanas por conta do clima adverso nos EUA.


O USDA divulgou hoje o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA, com números dentro do esperado para a soja e milho. Na semana encerrada no dia 15 de julho, as vendas de soja 2020/21 foram de 62 mil toneladas, contra 22 mil da semana anterior. Na temporada as vendas de soja somam 61,99 milhões de toneladas, contra 46,39 milhões do mesmo período da temporada anterior. As vendas 2021/22 foram de 176 mil toneladas, acumulando 9,86 milhões de toneladas na temporada futura.


As vendas de milho 2020/21 tiveram dedução de 88 mil toneladas, contra vendas de 139 mil da semana anterior. Na temporada as vendas de milho dos EUA somam 69,77 milhões de toneladas, contra 44,11 milhões do mesmo período da temporada anterior. As vendas 2021/22 foram de 48 mil toneladas, acumulando 16,13 milhões de toneladas.


A produção semanal de etanol de milho nos EUA caiu para 1.028 mil barris diários na semana encerrada no dia 16 de julho, de 1.041 mil da semana anterior, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Já os estoques subiram de 21,134 milhões para 22,518 milhões de barris, contra 19,801 milhões do mesmo período do ano passado.


O número de mortos em todo o mundo causados pelo novo coronavírus (Covid-19) subiu para 4.130.687 hoje, de 4.121.285 até ontem, com 192.185.692 casos confirmados. Desde ontem são 600.000 novos casos confirmados. Em todo o mundo já foram administradas 3.722.115.780 de vacinas contra a Covid-19, contra 3.650.325.858 do dia anterior.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 19.473.954 hoje, de 19.419.437 até ontem, segundo o consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número de mortos chegou a 545.604, de 544.180 até ontem. O número de pacientes recuperados somam 18.206.173, de 18.124.621 do dia anterior. Balanço da vacinação contra Covid-19 aponta que o Brasil já aplicou a primeira dose da vacina em 92.089.321 pessoas, o que representa 43,49% da população brasileira, e 35.619.631 pessoas (16,82% da população do país) já estão completamente imunizadas com a segunda dose ou com a dose única.


O dólar opera com leve alta frente a outras moedas.


Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA subiram 51.000 pedidos na semana encerrada no dia 17 de julho, para taxa sazonalmente ajustada de 419.000, segundo o Departamento de Trabalho (BLS). A média móvel de 4 semanas subiu 750 pedidos, a 385.250 pedidos.


No Brasil a moeda opera com leve alta. Ontem a moeda recuou 0,78%, a R$ 5,1901. Após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que uma pequena mudança ministerial deve ocorrer na próxima semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou ontem que a pasta vai passar por uma reorganização interna, que vai envolver a área de emprego e renda. “Tem novidade até na nossa organização estrutural, vamos fazer uma mudança organizacional aqui também, essas novidades são justamente na direção de emprego e renda; Já estamos criando 1 milhão e 300 mil empregos nos primeiros meses deste ano, e vamos acelerar o ritmo de criação de emprego, inclusive com uma reorganização nossa interna, são novidades que o presidente deve trazer rapidamente”, afirmou o ministro. A expectativa é de que seja recriado o ministério do Trabalho, retirando atribuições do ministro da Economia, Paulo Guedes.

As bolsas globais operam majoritariamente em baixa.


O Banco Central Europeu (BCE) manteve hoje a taxa básica de juros inalterada em 0%, e disse que os juros devem continuar neste patamar por ainda mais tempo para sustentar preços e elevar a inflação para sua meta, de 2% ao ano. “O Conselho espera que as taxas de juros do BCE permaneçam em seus níveis atuais ou mais baixos até que veja a inflação alcançar 2% bem antes do fim do seu horizonte de projeções e de forma durável pelo restante do horizonte de projeções e até que julgue que o progresso realizado na inflação esteja suficientemente avançado para ser consistente com a estabilização da inflação em 2% no médio prazo”, disse o BCE.


Os futuros do petróleo segue em alta recuperando parte das baixas recentes, ignorando a alta nos estoques dos EUA.


Os estoques de petróleo bruto dos EUA subiram 2,11 milhões de barris na semana encerrada no dia 16 de junho, para 441,085 milhões de barris, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). A alta contrariou a expectativa dos analistas, que previam recuo de 4,5 milhões de barris no período. Os estoques de gasolina recuaram 121 mil barris e os de destilados recuaram 1,35 milhão de barris.


No Brasil, tempo estável amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.




Na Argentina, tempo estável nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Nos EUA, tempo chuvoso em parte do Meio-Oeste amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

75

85

Ago

80

90

Set

120

130

Fev 22

10

20

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

100

115

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

150

160

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

74

80

Ago

74

80

Set

97

105

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

150

160

Ago

115

120

Set

64

70

É possível imprimir órgãos humanos no espaço? Para a Nasa, sim

Por Gabriela Bulhões, editado por Rafael Rigues, Olhar Digital


Você já parou para pensar na possibilidade que estamos cada vez mais perto de conseguir um órgão artificial impresso em 3D no espaço? Parece mentira ou história de ficção, mas sim, é o que a Nasa está bem perto de conseguir fazer.

A agência espacial dos EUA comunicou os dois vencedores do desafio Vascular Tissue Challenge, que possui o objetivo de acelerar de produção de tecidos de órgãos humanos capazes de sobreviver em missões de longa duração e na Terra.

Os campeões usaram impressão 3D para criar em laboratório tecidos de fígado humano, sendo que os avanços de pesquisas como essas contribuem diretamente para a área de transplantes de órgãos. O desafio foi lançado em 2016 e envolve investimento de US$ 500 mil da Nasa. As duas equipes vencedoras são do Instituto Wake Forest for Regenerative Medicine.

O objetivo da competição foi que os participantes criassem tecidos de órgãos humanos espessos e vascularizados que pudessem sobreviver por 30 dias, de acordo com informações do site “Technology Review”, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

Projetos que imprimem órgãos

As equipes vencedoras são Winston e WFIRM, sendo que cada uma usou abordagens diferentes para criar tecidos que poderiam sobreviver dentro do corpo humano, como se fossem um órgão natural.

A diferença foi dentro da vascularização dos mesmos, ou seja, como os vasos se formam dentro do corpo. Um dos projetos usou estruturas de tubo e outro de tecido esponjoso para realizar a remoção de resíduos e passagem de nutrientes.

O líder da WFIRM, Anthony Atala, contou que o desafio foi um marco para a bioengenharia, pois as duas equipes teriam conseguido reproduzir o fígado que é, segundo o pesquisador, um dos tecidos “mais complexos de se replicar pelo elevado número de funções”.

Agora, o laboratório da Nasa pretende trabalhar com a Winston para transportar toda a tecnologia desenvolvida na Terra para o espaço.

Importância da iniciativa

O foco principal é salvar vidas. Dados de 2016 da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos mostram que só no Brasil 2,3 mil pessoas faleceram esperando transplante.

Estudos como o apoiado pela Nasa firmam um avanço, porém, o desafio é grande. Em entrevista para o site da agência espacial, o administrador de testes Lynn Harper disse que “o valor de um tecido artificial dependente de como ele vai imitar o que acontece dentro do corpo”.

Desde então, o principal problema a ser resolvido é em relação à sobrevivência do órgão por um longo período. Assim, há a possibilidade entender mais a exposição à radiação, com detalhes, como a amenização de danos às células saudáveis no transplante.

Fonte: UOL

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.