Bom dia, a Bolsa de Chicago inicia a semana mista, com a soja e derivados em alta, milho e trigo em baixa. O mercado segue tentando recuperar as baixas da última semana enquanto as preocupações com o sistema bancário global e com o crescimento global persistem. O USDA divulga nesta sexta-feira o relatório de estoques trimestrais dos EUA.


Os fundos majoritariamente vendedores de soja, farelo de óleo; e compradores de milho e trigo na CBOT na semana encerrada no dia 21 de março, segundo o relatório de comprometimento de traders (COT). Na soja os fundos venderam 16.873 contratos, reduzindo as posições compradas para 110.786 contratos. No milho os fundos compraram 12.238 contratos, reduzindo as posições vendidas para 41.896 contratos. No trigo as posições vendidas foram reduzidas em 8.757 contratos, para 86.500 contratos.


A colheita de soja 2022/23 no Brasil atingiu 71% até sexta-feira, contra 77,09% do mesmo período do ano passado e 73,6% da média histórica, segundo a Pátria AgroNegócios. “Na próxima semana, com tempo aberto, a Pátria espera níveis mais agressivos no levantamento de progresso de safra”, afirmou em nota.

A colheita da soja 2022/23 no Mato Grosso está finalizada, segundo o IMEA. A expectativa é de que a produção tenha chegado a 44,3 milhões de toneladas segundo o último levantamento da instituição, contra 40,89 milhões da safra 2021/22, um aumento anual de 8,35%.


O plantio do milho 2022/23 no Mato Grosso também está finalizado. Com área semeada de 7,42 milhões de hectares, a estimativa de produção desta safra é de 46,41 milhões de toneladas, contra 43,84 milhões da safra anterior.


O dólar opera em alta frente a outras moedas. Os setores industrial e de serviços dos EUA medido pelo índice de atividade dos gerentes de compras (PMI) composto subiu para 53,3 pontos em fevereiro, de 50,1 em janeiro, segundo a S&P Global. A alta surpreendeu os analistas, que previam recuo para 47,5 pontos. O PMI industrial subiu de 47,3 para 49,3 enquanto o PMI de serviços avançou de 50,6 para 53,8 pontos.


No Brasil o dólar recuou 0,73% na sexta-feira, a R$ 5,25, acumulando baixa de 0,38% na semana, que foi marcada pelas decisões do Copom e FOMC, além da crise no setor bancário global. A prévia da inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) foi de 0,69% em março e ficou 0,07 ponto percentual (p.p.) abaixo do resultado de fevereiro (0,76%), segundo o IBGE. O IPCA-E, acumulado trimestral do IPCA-15, ficou em 2,01%, abaixo dos 2,54% registrados no mesmo período de 2022. Nos últimos 12 meses, o IPCA-15 acumulou 5,36%, abaixo dos 5,63% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em março de 2022, o IPCA-15 foi de 0,95%.


Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito tiveram alta no mês de março. A exceção foi Artigos de residência, com queda de 0,18%. A maior variação (1,50%) e o maior impacto no índice do mês (0,30 p.p.) vieram dos Transportes, que aceleraram em relação ao resultado de fevereiro (0,08%). Na sequência, vieram os grupos Saúde e cuidados pessoais (1,18%) e Habitação (0,81%), que contribuíram com 0,15 p.p. e 0,12 p.p., respectivamente. Já Alimentação e bebidas (0,20%) desacelerou em relação ao mês anterior, quando registrou 0,39%. Os demais grupos ficaram entre o 0,08% de Educação e o 0,75% de Comunicação.


As bolsas globais iniciam a semana em alta à medida que as preocupações bancárias diminuem


Os futuros do petróleo sobem recuperando as baixas recentes, com o WTI retomando os US$70 o barril.


No Brasil, chove isoladamente em boa parte do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo chuvoso principalmente no Norte e Nordeste do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-73

-60

Mai

-51

-40

Jun

-9

2

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-4

10

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-10

0

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

93

99

Mai

92

98

Jun

90

96

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

85

89

Mai

80

85

Jun

84

87

Como funciona a roupa espacial de um astronauta

Mais do que tecnologia, o traje do astronauta tem mais uma série de funções importantes para deixá-lo vivo fora da Terra

Por Edson Kaique Lima, editado por Bruno Ignacio de Lima, Olhar Digital


Pouca coisa referente a um astronauta é mais icônica do que a roupa usada por eles. A imagem mental é clara, uma pessoa em uma indumentária branca, aparentemente pesada, capacete fechado e andando devagar. Mas, afinal de contas, por que a roupa espacial é assim? Bom, como tudo na área da exploração espacial, o uniforme é usado dessa forma por uma razão.

A roupa espacial, como pode se imaginar, é extremamente tecnológica e tem uma série de funções, como regular a temperatura do corpo, proteger do vácuo quase absoluto do espaço, contra os raios solares, que são mais fortes fora da Terra, controlar a pressão arterial, e até mesmo proteger contra o impacto com pequenos objetos existentes no espaço.

O andar lento dos astronautas, mesmo em terra firme, demonstra que os trajes não devem ser nada leves, o que é verdade, a indumentária tem, em média, 130kg, mas vale lembrar que em gravidade zero o peso acaba sendo menor. Mas o peso não é somente das roupas, mas de todos os equipamentos que os profissionais carregam, que são o que os mantém vivos fora da Terra.


(Esquema mostra a composição de uma roupa espacial atual. Crédito: Paul Failla/ Cosmos Magazine)

Dá pra usar roupas espaciais na Terra

Alguns trajes que foram desenvolvidos na década de 1970 por pesquisadores da então União Soviética (URSS) são usados até hoje para outros fins. Nessa época, missões mais longas eram impossíveis, já que poderiam, no longo prazo, causar flacidez e atrofia nos músculos. Para tentar resolver o problema, os russos desenvolveram o que ficou conhecido como Traje Adeli.

Esses trajes, inclusive, têm sido usados até hoje, mas não só como roupa espacial, mas como estímulo para pessoas com paralisia cerebral, a fim de evitar a atrofia e a flacidez nos músculos desses pacientes. Mas, no outro lado da Guerra Fria, o desenvolvimento dos trajes espaciais também foi bastante interessante.

Quem inventou as roupas espaciais

O desenvolvimento dos trajes americanos se deu não por uma empresa revolucionária que fabricava roupas tecnológicas, mas por uma fabricante de sutiãs e cintas modeladoras chamada Playtex. A companhia era liderada por um grupo de costureiros e engenheiros, um mecânico de carros e um técnico de televisores. A disputa foi uma verdadeira luta de Davi contra Golias, no caso, dois Golias.

A Playtex venceu as demais concorrentes por sua competência, com um traje completamente maleável, que ia contra as demais, que tinham uma série de placas sólidas que mais pareciam armaduras. Uma delas, inclusive, sequer passava pela porta da cápsula espacial, enquanto o capacete da outra explodia quando submetido a uma pressão maior do que a existente no espaço.

Por que roupa espacial é branca?

Outro ponto importante no imaginário em relação à roupa espacial são as cores, quase sempre branca ou prata. Ela tem uma razão que vai além do funcionalismo de refletir melhor os raios de sol e diminuir o calor. A escolha pelo prateado e pelo branco se dava porque no século XX essas cores eram vistas como “as cores do futuro” (basta observar as roupas dos personagens da animação “Os Jetsons”).


Por conta disso, mesmo os trajes que não passaram nos testes da Nasa, como o da Playtex, recebiam essa coloração, já que objetos prateados eram sinônimo de futuro para as pessoas naquela época. Portanto, além da funcionalidade, se uniu o útil ao agradável, com cores que têm cores bastante úteis para quem está no espaço, com a estratégia de marketing de dizer que elas eram, de fato, tecnológicas.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.