Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em baixa nos principais ativos em movimento de correção, com expectativa de melhora no clima dos EUA.

A soja corrige as altas recentes em região de resistência.

Fundos compradores ontem estimados em: 14.000 contratos de milho; 12.000 contratos de soja; 4.000 contratos de trigo; 4.000 contratos de farelo de soja; 4.000 contratos de óleo de soja.

O plantio de trigo no Rio Grande do Sul atingiu 95%, contra 96% da média dos últimos 3 anos, segundo a Emater-RS. As geadas dos últimos dias não devem ter efeito negativo nas lavouras nesta fase inicial. Já o tempo seco começa a preocupar os agricultores.

A colheita da soja na Argentina está finalizada, segundo a Bolsa de Cereales. A produtividade média estimada em 3,19 toneladas por hectare, totalizando uma produção de 57,5 milhões de toneladas.

A colheita do milho na Argentina avançou 3,8 pontos percentuais na última semana, para 59,4%. A produtividade média está em 8,43 t/ha, com produção estimada em 39 milhões de toneladas.

O plantio de trigo na Argentina teve avanço de 3,4 pontos percentuais na última semana, alcançando 82,5% dos 5,4 milhões de hectares estimados para esta safra.

As estimativas da Bolsa de Cereales diferem das estimativas do ministério da Agricultura da Argentina. Segundo o ministro da Agricultura, Ricardo Buryaile, a produção de soja do país deve chegar a 55 milhões de toneladas, contra 57 milhões de toneladas da estimativa de junho. Já a estimativa de produção de milho total (grão e silagem) foi elevada de 47,5 milhões para 49,5 milhões de toneladas. Em relação ao trigo, a área plantada deve ser de 5,9 milhões de hectares, com produção de 18,4 milhões de toneladas, volume histórico.

O dólar segue em baixa frente a outras moedas, com dólar índex nos menores níveis desde junho de 2016.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$3,1240, -0,08% (10h25). O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em agosto, com a oferta de até 8.300 contratos hoje. Até o momento a autoridade já rolou 74,7 mil contratos com vencimento agosto, faltando pouco menos de 50 mil contratos para rolar integralmente os contratos. O governo anunciou ontem o aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis para cobrir a meta fiscal de deficit primário de R$139 bilhões. As alíquotas incidentes sobre gasolina, diesel e etanol serão elevadas de acordo com a tabela abaixo:


Além do reajuste, o governo anunciou um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões em gastos no orçamento federal. Ontem a moeda caiu 0,71%, a R$3,1268. Na terça-feira inicia a reunião de dois dias do Copom (Comitê de Política Econômica), com expectativa de corte de 1 ponto percentual na meta da Selic, atualmente em 10,25%.

As bolsas mundiais operam em baixa nesta sexta-feira.

No Brasil, o Ibovespa futuros abriu com leve baixa e agora opera estável nos 65.355 pontos.

Os futuros do petróleo operam em baixa, corrigindo as altas recentes após queda inesperada nos estoques de petróleo bruto dos EUA.


CLIMA

 

No Brasil, tempo predominantemente seco até a próxima semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Previsão de Desvio de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente seco nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Previsão de Desvio de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Precipitação Observada Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chove em praticamente todo o Meio-oeste durante o fim de semana, porém as chuvas devem ser de baixo volume. Os maiores volumes devem ser registrados entre o sul de Minnesota à Pennsylvania.

Previsão de precipitação EUA, 72 horas, em polegadas.

As temperaturas ficam acima da média em boa parte dos EUA, com temperaturas acima dos 30º, podendo chegar aos 40º na região central do mapa.

Precipitação Observada EUA, 24 horas, em milímetros.

Precipitação Observada EUA, 7 dias, em milímetros.

O NOAA atualizou ontem as previsões de clima de longo prazo dos EUA. Entre agosto e setembro de 2017, as temperaturas devem ficar acima da média enquanto as chuvas devem ficar dentro da normalidade.


PRÊMIOS

 


MATÉRIA DO DIA

 

Colher energia do vento a partir de árvores agora é possível com estudos feitos por engenheiros
Por Ademilson Ramos, Engenharia É

A colheita de energia elétrica a partir de vibrações ou outra tensão mecânica é muito fácil. Acontece que é necessário um pouco de material cristalino ou material cerâmico e um par de fios e, lá vai você, com a piezoeletricidade. Para conseguir piezeletricidade, por exemplo, basta submeter certos materiais cristalinos a um estresse mecânico para que eles desenvolvam uma carga elétrica. Um exemplo disso é o isqueiro elétrico.

Um estudo realizado por engenheiros do Laboratório de Acústica e Vibrações de Ohio, demonstrou um novo sistema piezelétrico.

A ideia é: explorar as ressonâncias internas naturais das árvores em pequenas áreas florestais artificiais para gerar tensão suficiente para ligar sensores e sistemas de monitoramento estrutural. Como assim? Basicamente, eles querem usar o poder piezelétrico produzido pela flexão de uma árvore durante uma ventania, por exemplo.

Mas como isso pode ser possível?

Os engenheiros descobriram que é possível converter o intervalo relativamente aleatório de frequências de vibração em energia útil, explorando assim a frequência de ressonância natural de estruturas parecidas com as das árvores. Essa frequência de ressonância, por sua vez, pode ser imaginada como uma espécie de parede ou barreira que absorve e armazena as energias provenientes da vibração das frequências mais altas.

O documento do estudo feito por engenheiros, usa uma metáfora para explicar este tipo de frequência de ressonância.

Imagine assim: uma multidão andando em uma ponte. Todos os pedestres estão pisando com frequências diferentes, mas alguns coincidem com a frequência de ressonância da ponte e, por isso, a frequência é amplificada.

Neste exemplo, parte da energia criada pelos passos é capturada pela ponte devido à sua ressonância. A constatação matemática inicial do estudo mostrou que é realmente possível capturar energia útil a partir do vento aleatório. Para os testes, os engenheiros utilizaram uma construção em formato de árvore, com pequenas vigas de aço embrulhadas em fluoreto de polivinilideno (PVDF), um material piezelétrico.

Eles conseguiram produzir cerca de 2V durante os testes. No entanto, este estudo uma prova de conceito, ou melhor, uma refutação do pressuposto de que as vibrações do vento não podem ser utilmente colhidas. Não espere ver pequenas florestas de metal espalhadas pela cidade para captar energia e abastecê-las, mas ainda assim é uma ideia legal.


Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário