Bom dia, a Bolsa de Chicago opera entre ganhos e perdas, próximo à estabilidade, com o mercado aguardando os relatórios de perspectivas de plantio e de estoques trimestrais dos EUA desta sexta-feira.


Os preços da soja em grão seguem em queda no mercado brasileiro. Segundo o relatório semanal do Cepea, “a pressão veio da oferta acima da demanda. O ritmo das vendas de soja esteve reduzido nos últimos meses, e, agora, produtores têm necessidade de fazer caixa e/ou de liberar espaços nos armazéns, elevando a disponibilidade no spot nacional; Os preços médios do milho seguem em queda, operando nos menores patamares do ano em muitas praças acompanhadas pelo Cepea. Este cenário de baixa se deve à elevada produção da safra verão, ao clima favorável ao desenvolvimento da segunda temporada e, principalmente, à redução da demanda interna. De acordo com colaboradores do Cepea, as negociações se mantêm calmas no spot nacional. Enquanto produtores se mantêm mais flexíveis – tendo em vista as necessidades de fazer caixa e/ou de liberar espaço nos armazéns –, compradores demonstram baixo interesse em novas aquisições.”

Os embarques semanais de soja dos EUA foram de 889 mil toneladas na semana encerrada no dia 23 de março, contra 720 mil da semana anterior e 632 mil do mesmo período do ano passado, segundo o USDA. Na temporada 2022/23 os embarques de soja dos EUA somam 44,95 milhões de toneladas, contra 43,47 milhões do mesmo período da temporada anterior. Os embarques de milho foram de 666 mil toneladas, contra 1,19 milhão da semana anterior e 1,61 milhão do mesmo período de 2022. Na temporada os embarques de milho somam 18,19 milhões de toneladas, contra 29,05 milhões do mesmo período da temporada 2021/22.


Os agricultores dos EUA plantaram 36,950 milhões de acres (14,953 milhões de hectares) de trigo de inverno para 2023, o maior volume em oito anos, segundo o USDA. Mas as condições de seca ameaçaram as perspectivas de colheita em partes das planícies do sul. Aproximadamente 51% do trigo de inverno dos EUA é produzido em uma área que atualmente enfrenta seca, uma redução dos 53% na semana anterior e de 69% no início do ano.


O dólar opera em baixa frente a outras moedas. O Banco Mundial alertou ontem que é necessário um esforço político ambicioso para aumentar a produtividade e a oferta de mão de obra, aumentar o investimento e o comércio e aproveitar o potencial do setor de serviços para que a economia mundial não dê início à “década perdida”. O relatório documenta uma tendência preocupante: quase todas as forças econômicas que impulsionaram o progresso e a prosperidade nas últimas três décadas estão desaparecendo. Como resultado, entre 2022 e 2030, espera-se que o crescimento médio do PIB global potencial diminua cerca de um terço em relação à taxa que prevaleceu na primeira década deste século – para 2,2% ao ano. Para as economias em desenvolvimento, o declínio será igualmente acentuado: de 6% ao ano entre 2000 e 2010 para 4% ao ano no restante desta década. Esses declínios seriam muito mais acentuados no caso de uma crise financeira global ou recessão. “Uma década perdida pode estar se formando para a economia global”, disse Indermit Gill, Economista-Chefe do Banco Mundial e Vice-Presidente Sênior de Economia do Desenvolvimento. “O declínio contínuo no crescimento potencial tem sérias implicações para a capacidade do mundo de enfrentar a crescente variedade de desafios exclusivos de nossos tempos – pobreza persistente, rendas divergentes e mudanças climáticas. Mas esse declínio é reversível. O limite de velocidade da economia global pode ser aumentado – por meio de políticas que incentivem o trabalho, aumentem a produtividade e acelerem o investimento.”


No Brasil ontem o dólar caiu 0,83%, a R$ 5,2065. O mercado segue acompanhando as discussões em torno do novo arcabouço fiscal. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que a área técnica do governo já fechou o texto da nova âncora fiscal e agora só falta o aval do presidente Lula para apresentação ao público. O Banco Central divulgou ontem o novo boletim de mercado Focus, com expectativa de menor inflação e maior crescimento da economia para este ano. As instituições financeiras reduziram de 5,95% para 5,93% a expectativa para a inflação deste ano e elevaram de 0,88% para 0,90% a expectativa para o crescimento do PIB. O dólar deve encerrar o ano em R$5,25 e a meta da taxa Selic em 12,75% ao ano. Para 2024 a expectativa para a inflação subiu de 4,11% para 4,13% enquanto a expectativa para o crescimento o PIB recuou de 1,47% para 1,40%. O dólar deve encerrar o próximo ano em R$5,30 e a Selic em 10% ao ano.


As bolsas globais operam majoritariamente em alta.


Os futuros do petróleo seguem em alta dando sequência aos ganhos da véspera. Ontem as cotações do petróleo subiram mais de US$ 3 com interrupção das exportações do Curdistão. Na semana passada, a Câmara de Comércio Internacional decidiu a favor do Iraque contra a Turquia em uma disputa sobre fluxos de petróleo do Curdistão.


No Brasil, chove entre o Sul e Sudeste; e entre o Norte e Nordeste amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo chuvoso principalmente no Norte e Nordeste do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-73

-60

Mai

-51

-40

Jun

-9

2

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-4

10

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-10

0

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

93

99

Mai

92

98

Jun

90

96

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

85

89

Mai

80

85

Jun

84

87

James Webb faz importante descoberta sobre exoplaneta semelhante à Terra

O Telescópio James Webb está em um esforço para detectar a primeira atmosfera de um planeta do tamanho da Terra além do nosso sistema solar

Por Flavia Correia, editado por Lucas Soares, Olhar Digital


Um artigo publicado nesta segunda-feira (27) na revista Nature traz boas e más notícias obtidas pelas mais recentes medições do Telescópio Espacial James Webb (JWST) sobre o sistema estelar TRAPPIST-1.

Segundo o estudo, um exoplaneta rochoso que orbita essa estrela provavelmente não tem atmosfera, o que destrói as esperanças de que tal mundo intrigante possa hospedar a vida.

Existem, no entanto, mais seis exoplanetas semelhantes à Terra no sistema TRAPPIST-1, e agora que o megatelescópio espacial atestou sua capacidade de estudá-los, podemos ter novidades em um futuro não muito distante.


Concepção artística retrata os sete exoplanetas rochosos dentro do sistema TRAPPIST-1, localizado a 40 anos-luz da Terra. Os astrônomos estão observando esses mundos com o JWST em um esforço para detectar a primeira atmosfera de um planeta do tamanho da Terra além do nosso sistema solar. Créditos: NASA e JPL/Caltech

Segundo o site Space.com, os astrônomos usaram o Instrumento de Infravermelho Médio (MIRI) do Webb para medir a temperatura do planeta TRAPPIST-1b. Dos sete planetas que compõem o sistema, este, que é cerca de 1,4 vezes maior que a Terra, é o que orbita o mais próximo da estrela-mãe.

De acordo com a Agência Espacial Europeia (ESA), essa é a primeira detecção do James Webb de “qualquer forma de luz” emitida por um exoplaneta rochoso. Os dados revelaram que a temperatura diurna naquele planeta é de 230 graus Celsius – o que os astrônomos consideram muito alto para que ele tenha uma atmosfera.

Thomas Greene, astrofísico da Divisão de Ciência Espacial e Astrobiologia do Centro de Pesquisa Ames da NASA, que liderou as investigações, disse que esperava um resultado diferente. “Alguns grupos teóricos acreditavam que o planeta teria uma atmosfera densa, enquanto outros pensavam que não”, disse Greene. “Fiquei mais desapontado do que surpreso ao ver que nem atmosfera tem”.


O exoplaneta TRAPPIST-1b é um mundo rochoso que orbita muito perto de sua estrela-mãe no sistema TRAPPIST-1. Créditos: NASA, ESA, CSA, J. Olmsted (STScI), T. P. Greene (NASA Ames), T. Bell (BAERI), E. Ducrot (CEA), P. Lagage (CEA)

A distância entre TRAPPIST-1b e sua estrela é de apenas cerca de um centésimo da distância Sol-Terra. Isso é 40 vezes mais próximo do que a distância entre o Sol e o planeta mais interno do Sistema Solar, Mercúrio.

Embora a estrela no centro do sistema TRAPPIST-1 seja muito mais fraca do que a nossa, o planeta ainda recebe cerca de quatro vezes mais luz estelar do que a Terra recebe do Sol. Por isso, os astrônomos já não esperavam que esse planeta fosse habitável mesmo antes de descartar a presença de uma atmosfera.

No sistema TRAPPIST-1, existem pelo menos três planetas – TRAPPIST-1e, 1f e 1g – que têm condições para a existência de água líquida em suas superfícies e, portanto, podem hospedar vida.

Segundo a NASA, essa região é um alvo extremamente popular para a pesquisa de exoplanetas, sendo o sistema planetário mais bem explorado além do nosso próprio sistema solar.

Localizada a cerca de 40 anos-luz de distância daqui, a estrela no centro do sistema TRAPPIST-1 é uma anã M. Também referidas como anãs vermelhas, elas são o menor tipo conhecido de estrelas capazes de queimar hidrogênio em seus núcleos. Elas variam entre 0,08 e 0,6 vezes o tamanho do Sol e são o tipo mais numeroso de estrela da Via Láctea.

Por essa razão, o sistema estelar TRAPPIST-1 é um importante banco de testes que poderia ajudar os astrônomos a entender melhor onde existem as melhores condições para a vida alienígena.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Os comentários estão fechados.