Bom dia!

 

Cboe trabalha mista nesta amanhã de quarta-feira, preocupações com a produção e otimismo com as exportações dos EUA ajudam a manter o mercado da soja com leves altas.
Autoridades chinesas afirmaram nesta segunda-feira o compromisso de cumprir a fase 1, estamos falando de aproximadamente 4,5 mi tons milho e 14 mi tons de soja.

Furacão Laura representa a maior ameaça de tempestade para a produção de petróleo dos EUA em 15 anos a indústria de energia dos EUA está se preparando para um grande furacão, cortando a produção de petróleo a uma taxa próxima ao nível do furacão Katrina de 2005 e interrompendo o refino de petróleo nas fábricas ao longo da costa do Texas-Louisiana.
Laura se intensificava e os meteorologistas previam que se tornaria um grande furacão com ventos constantes 185 km/h.

As bolsas mundiais operam em territórios mistos esta manhã, enquanto os investidores aguardam por falas que possam dar novas indicações sobre a política monetária nos EUA.
As bolsas europeias têm ligeira alta, enquanto a maior parte dos mercados asiáticos fechou no negativo. Já os futuros de Nova York não têm direção única.

Os investidores estão mais cautelosos em meio a novos surtos de Covid-19, enquanto aguardam o discurso do presidente do Banco Central norte-americano, o Fed, na quinta-feira.

PIB dos EUA (Q2), deverá ser divulgado amanhã as 9h30.

No BR, Conab renovou as estimativas de produção para safra20/2021, milho 112,9 mi tons e para soja 132,1 mi tons. Acima das estimativas do USDA.

O mercado acompanha hoje o andamento das negociações dentro do governo federal para o anúncio de um pacote de medidas econômicas e sociais, que pode ocorrer até sexta-feira. A relação entre o ministro da economia Paulo Guedes e o Senado está no radar, depois que a Casa convidou o ministro a esclarecer declarações consideradas ofensivas sobre a votação do reajuste a servidores.

O megapacote do governo, que seria anunciado ontem, enfrenta agora um novo impasse. O presidente Jair Bolsonaro sinalizou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que não está disposto a acabar com o abono salarial.

Chama atenção também o movimento do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em busca de uma possível reeleição, e a aprovação do novo Fundeb, que é o principal mecanismo de financiamento da educação básica pública no Brasil.

 

Bons negócios.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário