Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos, ainda reagindo ao relatório do USDA de ontem.

O USDA divulgou ontem o relatório de oferta e demanda de abril, com os estoques dos EUA contrariando a expectativa do mercado. O departamento surpreendeu o mercado com a queda inesperada nos estoques de soja 2017/18 dos EUA, que caíram de 555 milhões de bushels para 550 milhões de bushels (14,97 milhões de toneladas). A queda veio com o aumento no uso da soja para esmagamento em 10 milhões de bushels, para 1,97 milhão de bushels (53,62 milhões de toneladas), com a demanda do farelo aquecida. No milho, os números vieram praticamente em linha com o esperado, com os estoques subindo de 2,127 bilhões para 2,182 bilhões de bushels (55,44 milhões de toneladas) devido à queda no consumo industrial interno.

 

A safra de soja 2017/18 do Brasil foi elevada de 113 milhões para 115 milhões de toneladas, com as exportações subindo de 70,5 milhões para 73,1 milhões de toneladas. A safra de milho 2017/18 foi reduzida de 94,5 milhões para 92 milhões de toneladas, com corte nas exportações, de 35 milhões para 33 milhões de toneladas.

Na safra da Argentina, o USDA reduziu drasticamente as estimativas de produção da soja e milho. A estimativa de produção de soja 2017/18 foi reduzida de 47 milhões para 40 milhões de toneladas e as exportações de 6,8 milhões para 4,2 milhões de toneladas. No milho 2017/18, a estimativa de produção foi reduzida de 36 milhões para 33 milhões de toneladas e as exportações de 25 milhões para 24 milhões de toneladas.

Os números da China permaneceram inalterados, com as importações de soja 2017/18 totalizando 97 milhões de toneladas.

Os estoques mundiais de soja 2017/18 foram cortados em quase 4 milhões de toneladas, para 90,8 milhões de toneladas, contra 96,72 milhões da safra anterior. No milho 2017/18 os estoques mundiais também caíram, de 199,17 para 197,78 milhões de toneladas, contra 230,9 milhões da safra anterior.

A colheita de soja no Paraná atingiu 91,19%, contra 95% da média dos últimos anos, segundo a SEAB/Deral.

A colheita do milho 1ª safra no Paraná atingiu 72,57%, contra 89% da média. O plantio do milho 2ª safra está finalizado.

O USDA reportou ontem a venda de: 120.000 toneladas de soja 2018/19 para a Argentina; 132.000 toneladas de soja 2018/19 para a China; 279.000 toneladas de soja 2017/18 para destinos desconhecidos.

Fundos compradores ontem estimados em 5.500 contratos de soja e 4.000 contratos de trigo. Fundos vendedores estimados em 6.000 contratos de milho e 4.000 contratos de farelo de soja.

O dólar opera em alta frente a outras moedas com menor tensão comercial com a China, porém crescem as tensões geopolíticas entre EUA, Síria e Rússia. Frente ao Rublo da Rússia, a moeda sobe quase 3%, acumulando alta de mais de 10% nesta semana. O presidente dos EUA, Donald Trump, agredeceu ao presidente da China, por ter defendido a redução das tarifas sobre a compra de veículos, seu esclarecimento sobre propriedade intelectual e transferências de tecnologia.

Em resposta a suspeitas de uso de armas químicas pelo governo sírio durante o fim de semana em Douma, Trump anunciou que fará uma ação militar na região contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad. A Rússia alertou que vai derrubar qualquer míssil dos EUA lançado contra a Síria. Trump respondeu há pouco: “A Rússia promete derrubar qualquer míssil lançado contra a Síria. Prepare-se, Rússia, pois eles estarão vindo, bons e novos e inteligentes. Você não deveria ser parceira de um Animal Assassino com Gás que mata seu povo e gosta!”

Pouco menos de 1 hora depois, Trump voltou a publicar em rede social: “Nossa relação com a Rússia está pior agora do que nunca, e que inclui a época da Guera Fria. Não há motivo para isso. A Rússia precisa de nós para que a ajudemos com sua economia, algo que seria muito fácil de fazer, e precisamos que todas as nações trabalhem juntas. Parar a corrida armamentista?”.

O Federal Reserve divulga às 15 horas de hoje a Ata da última reunião do FOMC.

A inflação ao consumidor dos EUA medido pelo Índice de Preços ao Consumidor (CPI) caiu 0,1% em março ante fevereiro, segundo o Departamento de Trabalho dos EUA, abaixo das estimativas do mercado, que previa estabilidade no número. Na comparação anual, a inflação teve alta de 2,4%, em linha com o esperado. O núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, subiu 0,2% em março ante fevereiro e 2,1% na comparação anual.

No Brasil, a moeda abriu com leve alta e agora vale R$3,4150, +0,16% (10h15). O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio Mello, suspendeu por cinco dias a tramitação da ação do PEN (Partido Ecológico Nacional), atendendo ao pedido do próprio partido, ação que quer barrar a possibilidade de prisão depois de condenação em segunda instância. O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em maio, com a oferta de até 3.400 contratos no dia de hoje. Ontem a moeda caiu 0,23%, a R$3,4108.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em baixa com tensões na Síria.

Os futuros do petróleo seguem em alta com tensões geopolíticas na Síria. Ontem o Instituto Americano de Petróleo (API) informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA avançaram 1,8 milhão de barris na última semana. Os estoques de gasolina avançaram 2,0 milhões de barris e os estoques de destilados recuaram 3,8 milhões de barris. Os estoque em Cushing subiram 1,5 milhão de barris.


CLIMA

 

No Brasil, tempo chuvoso no Centro-Norte e estável no Centro-Sul hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, chuvas volumosas hoje na província de Buenos Aires.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, tempo predominantemente estável hoje. Chuvas no norte do Meio-Oeste.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.


PRÊMIOS

 



Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário