Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos, recuperando parte das perdas de ontem após divulgação do relatório do USDA.

O USDA divulgou ontem o relatório de oferta e demanda de dezembro, com crescimento dos estoques de soja 2017/18 dos EUA maior do que a expectativa média do mercado e redução nos estoques de milho maior do que o esperado pelo mercado. Na soja dos EUA, as exportações 2017/18 foram reduzidas em 25 milhões de bushels, para 2,225 bilhões de bushels (60,56 milhões de toneladas), elevando os estoques finais de 425 milhões para 445 mi.bu (12,12 mi.t).

Na safra de milho 2017/18 dos EUA, o USDA elevou a estimativa de uso para etanol em 50 milhões de bushels, reduzindo os estoques finais de 2,487 bi para 2,437 bi.bu (61,92 mi.t).

Na safra Sul-Americana, o USDA elevou apenas as estimativas de exportação de soja 2017/18 do Brasil e Argentina, compensando a redução nas exportações dos EUA. A estimativa de produção de soja 2017/18 do Brasil ficou inalterada em 108 milhões de toneladas, e a da Argentina em 57 milhões de toneladas. No milho 2017/18 as estimativas de produção ficaram inalteradas para o Brasil e Argentina, em 95 milhões e 42 milhões de toneladas, respectivamente.

A Câmara dos Deputados concluiu ontem a votação de emendas ao projeto de renegociação de dívidas de produtores com o Funrural. O texto aprovado prevê que quem aderir à renegociação pagará no mínimo 2,5% do valor da dívida consolidada em até duas parcelas iguais. O restante do passivo poderá ser pago em até 176 prestações mensais, tendo por base parte da média mensal da receita bruta, sem incidência de multas, juros ou encargos. Agora a proposta segue para o Senado.

A Abiove divulgou ontem a estimativa de dezembro do complexo soja, com expectativa de maior produção de soja na temporada 2017/18. Na safra 2016/17, as exportações foram elevadas de 66 milhões para 67,8 milhões de toneladas, com redução nos estoques finais. Para a safra 2017/18, a estimativa de produção foi elevada de 108,8 milhões para 109,5 milhões de toneladas, porém os estoques finais tiveram redução devidos aos menores estoques iniciais.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas. Expectativa hoje para a decisão de política monetária do Federal Reserve, que será divulgado às 17 horas (horário de Brasília), seguido pela coletiva de imprensa de Janet Yellen, às 17h30. Expectativa de elevação da taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para taxa entre 1,25%-1,5% ao ano.

No Brasil, a moeda abriu com 1% de baixa e agora vale R$3,3170, -0,29% (10h30). O mercado repercute a possível condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), com julgamento da 2ª instância no caso do triplex em Guarujá, agora agendado para o dia 24 de janeiro, tirando-o das eleições 2018. Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão e recorreu ao TRF4. Após a notícia, o dólar futuro caiu mais de 1%, enquanto o Ibovespa subiu quase 1,5%. O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em janeiro, com a oferta de até 14 mil contratos no dia de hoje, equivalente a US$700 milhões. Ontem a moeda subiu pelo 4º pregão seguido, a R$3,3280, +0,93%, maior valor de fechamento em quase 6 meses.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em alta antes das decisões do Fed e BCE (Banco Central Europeu).

Ontem o Dow Jones, principal indicador da Bolsa de Nova York, voltou a renovar máxima histórica, fechando acima dos 24.500 pontos.

Os futuros do petróleo operam em alta após redução maior do que o esperado nos estoques dos EUA. O Instituto Americano de Petrólo (API) informou ontem que os estoques de petróleo bruto dos EUA tenham recuado 7,4 milhões de barris na semana encerrada em 8 de dezembro. Os estoques de gasolina subriam 2,3 milhões de barris e os de destilados subiram 1,5 milhão de barris. Os estoques de petróleo no centro de distribuição de Cushing (Oklahoma) recuaram 2,7 milhões de barris. Hoje saem dados oficiais do Departamento de Energia dos EUA.


CLIMA

 

No Brasil, as temperaturas voltam a subir a partir de hoje no Sul do país. As chuvas continuam no Centro-Norte do país, com alerta de temporais no Matopiba, parte de GO e MG.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, chuvas de maior volume hoje entre as províncias de Santa Fé e Entre Rios.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.


PRÊMIOS

 


Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário