Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos.

A colheita do milho 2ª safra no Paraná segue lenta devido as chuvas das últimas semanas e já está atrasado em relação aos anos anteriores. A safra está com apenas 1,21% colhida, contra pouco mais de 5% dos anos anteriores.

O plantio de trigo no Paraná ficou praticamente paralisado na última semana, com avanço de apenas 2 pontos percentuais na semana, para 75,44% plantado, ainda em linha com os anos anteriores.

O NOPA divulga amanhã o relatório de esmagamento de soja dos EUA em maio, com expectativa de uso de 143,2 milhões de bushels, menor do que no mesmo período de 2016.

O dólar opera em alta frente a outras moedas. O Federal Reserve anuncia às 15 horas (horário de Brasília) de hoje a decisão da taxa de juros, seguido da fala da presidente do Fed, Janet Yellen, às 15h30. O mercado já precifica uma alta de 0,25 ponto percentual na taxa, para faixa entre 1%-1,25% ao ano.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$3,3106, +0,05% (9h10). O Banco Central segue com a rolagem de contratos de swap cambial com vencimento em julho, com a oferta de até 8.200 contratos no dia de hoje. Ontem a moeda teve dia de indecisão. Após abrir com leve baixa e chegar a encostar nos R$3,33 na máxima do dia, a moeda perdeu força na parte da tarde, fechando dia com baixa de 0,1%, a R$3,3083. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado encerrou a discussão da reforma trabalhista na noite de ontem e a votação deve ocorrer na próxima terça-feira (20).

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa antes da decisão do FOMC. O restante das bolsas mundiais operam majoritariamente em alta.

Os futuros do petróleo opera próximo à estabilidade antes do relatório de estoques do Departamento de Energia dos EUA, que será divulgado às 11h30. Na semana passada, aumento inesperado nos estoques levaram à queda de 5% nas cotações da commoditie. Ontem o Instituto Americano de Petróleo estimou que os estoques dos EUA subiram 2,8 milhões de barris na semana passada, enquanto a expectativa dos analistas estava em uma queda de 2,7 milhões de barris. Os estoques de gasolina tiveram alta de 1,8 milhão de barris e os estoques no centro de distribuição de Cushing (Oklahoma) tiveram queda de 800 mil barris.

A produção industrial chinesa permaneceu estável entre abril e maio, em taxa anualizada de 6,5%, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas. Na comparação mensal a produção industrial avançou 0,51% em maio ante abril.

A produção industrial da zona do euro teve alta de 0,5% em abril ante março, em linha com esperado, segundo dados da Eurostat. Na comparação anual o indicador teve alta de 1,4%, acima do previsto pelos analistas.

A taxa de desemprego no Reino Unido permaneceu em 4,6% no trimestre até abril, ficando no menor nível desde 1975. O resultado veio em linha com o esperado.


CLIMA

 

No Brasil, chuvas da faixa entre o MS e Sudeste.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, tempo seco hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Precipitação Observada Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chuvas na porção leste do Meio-oeste hoje. Tempo seco nas Dakotas devem piorar as condições das lavouras de soja e milho.

Previsão de precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.

Precipitação Observada EUA, 24 horas, em milímetros.

Precipitação Observada EUA, 7 dias, em milímetros.


PRÊMIOS


MATÉRIA DO DIA

Ministro descarta subsídios para estimular carro elétrico no Brasil
Por Any Karolyne Galdino, Engenharia É

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, descartou a adoção de qualquer política de subsídio para estimular a criação de um mercado de carros elétricos no país. A solução para reduzir o custo elevado desses veículos, na avaliação de Coelho, pode vir com medidas como a redução de tributos.

É o caso do Imposto sobre Produtos Industrializados, cuja alíquota para o carro elétrico é 25% , contra 7,5% do carro flex.“A gente quer pelo menos igualar ao carro flex, enquanto alguns defendem que [a alíquota] fosse menos que 7,5%. No primeiro momento, se a gente conseguir essa redução vai tornar a solução [de usar energia elétrica, em vez de combustível líquido] mais competitiva.

Tem muito dever de casa para fazer ainda”, afirmou Coelho, após receber de Itaipu um sedan elétrico e dois eletropostos nesta segunda-feira, 5 de junho.O veículo elétrico será o primeiro a ser usado como carro oficial por um representante do governo em Brasília. A cerimônia de entrega aconteceu na sede do MME, com a participação do presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, e do diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Luiz Fernando Vianna.

O carro tem autonomia de aproximadamente 150 quilômetros e pode ser carregado em apenas duas horas.Durante a entrega, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica, Romeu Rufino, destacou que é importante o sinal de preço na regulamentação do serviço de recarga de veículos elétrico, que está em audiência pública na Aneel.“Não podemos ter mais um subsidio cruzado no setor elétrico”, alertou Rufino.

Coelho Filho disse que concorda com a posição do dirigente da Aneel em relação aos subsídios. “Na verdade a gente está iniciando um esforço e a escala vai se dar quando as condições estiverem lançadas. A indústria [automobilística], quando sentir que tem um ambiente propicio para isso, não tenho duvida que vai investir. Nos estamos aqui só fazendo o papel de poder ser o indutor, o estimulador da politica”, finalizou o ministro.


Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário