Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos com indefinição no nos modelos climáticos dos EUA.

A soja opera com pouco mais de 3 pontos de alta nos principais vencimentos, em semana de consolidação após alta volatilidade das últimas semanas.

Fundos compradores ontem estimados em: 5.500 contratos de milho; 5.000 contratos de soja; 3.000 contratos de farelo de soja; 2.000 contratos de óleo de soja. Fundos vendedores estimados em 4.000 contratos de trigo.

A colheita de milho 2ª safra no Paraná teve grande avanço na última semana, se aproximando dos 30% colhidos, alcançando o mesmo nível dos anos anteriores. Tempo seco deve ajudar nesta semana.

O plantio de trigo no Paraná praticamente finalizado, com 99,38% semeado. Já as condições das lavouras apresentaram piora, perdendo 5 pontos percentuais de bom, para 82%, aumentando de 1% para 2% as condições ruins.

O dólar opera com leve alta frente a outras moedas após as quedas recentes com a derrota de Donald Trump no Congresso norte-americano, dificultando a reforma da saúde com a substituição do Obamacare. No dia de hoje, decisão da taxa de juros no Japão e início da reunião de dois dias do Banco Central Europeu (BCE) para a decisão da taxa básica de juros da zona do euro.

As construções de novas moradias nos EUA tiveram avanço de 8,3% de maio para junho, para taxa anualizada de 1,215 milhão, segundo o Departamento de Comércio, após 3 meses de queda, acima da previsão dos analistas. Os dados de construção de maio foram revisados para cima, de queda de 5,5% para queda de 2,8%.

No Brasil, a moeda abriu com leve alta e agora vale R$3,1500, -0,21% (10h10). O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em agosto, com a oferta de até 8.300 contratos no dia de hoje. Mesmo com o recesso parlamentar, o cenário político segue movimentado com a disputa entre Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para conseguir apoio dos dissidentes do PSB. Na agenda econômica de hoje, divulgação da arrecadação da Receita Federal do mês de junho e fluxo cambial semanal do BC. Ontem a moeda acompanhou os mercados externos e fechou com baixa de 0,82%, a R$3,1554.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em alta no dia de hoje.

Os futuros do petróleo operam em alta acompanhando os ganhos do minério de ferro na China. Hoje saem dados do Departamento de Energia dos EUA. Ontem o Instituto Americano de Petróleo (API) informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA tenham subido 1,6 milhão de barris na semana passada, ante expectativa de queda. Os estoques de gasolina, por sua vez, tiveram queda de 5,4 milhões de barris na semana e os de destilados, recuaram 2,9 milhões de barris. Os estoques de petróleo no centro de distribuição de Cushing (Oklahoma) tiveram avanço de 600 mil barris.


CLIMA

 

No Brasil, tempo predominantemente seco hoje, com previsão de mais geadas para todo o Sul nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente seco hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Precipitação Observada Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chuvas das Dokotas ao Wisconsin hoje.

Previsão de precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.

Precipitação Observada EUA, 24 horas, em milímetros.

Precipitação Observada EUA, 7 dias, em milímetros.


PRÊMIOS

 


MATÉRIA DO DIA

 

Cientistas podem ter criado a célula solar mais eficaz de todos os tempos
Por Any Karolyne Galdino. Engenharia É


Cientistas desenvolveram uma célula solar que é capaz de converter a luz solar direta em eletricidade com eficiência de 44,5% – sendo assim, a célula solar mais eficiente do mundo. A tecnologia solar atual só converte eletricidade com uma eficiência de cerca de 25%.

Esta nova tecnologia é inovadora em comparação com outras células em dois aspectos. Primeiro, ela usa impressão de transferência, o que permitiu que os cientistas montassem as peças componentes com um alto grau de precisão. Em segundo lugar, ela usa materiais derivados de substratos de antimônido de gálio (GaSb), que geralmente são reservados para laseres e fotodetectores infravermelhos, para absorver cada parte da luz solar direta.

Matthew Lumb, principal autor do estudo, declarou: “nosso novo dispositivo é capaz de desbloquear a energia armazenada nos fótons de longa duração, que estão perdidos nas células solares convencionais, e, portanto, fornece um caminho para a realização da última multi-junção solar célula.”


Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário