Boa tarde, a Bolsa de Chicago opera entre ganhos e perdas de olho no andamento da safra nos EUA e Brasil, além da guerra comercial. A China e os EUA alcançaram algum progresso em suas negociações comerciais, segundo o vice-ministro das Relações Exteriores da China, Le Yucheng, e qualquer problema pode ser resolvido desde que os dois lados se respeitem: “O que a China quer é proporcionar uma vida melhor para o povo chinês. Não queremos tirar nada de mais ninguém. Não há como substituir a China ou ameaçar alguém”.


Fundos compradores ontem na CBOT estimados em: 6.000 contratos de soja; 5.000 contratos de óleo de soja; 3.500 contratos de milho. Fundos vendeores estimados em 3.000 contratos de trigo e 2.500 contratos de farelo de soja.

O USDA reportou hoje a venda de 128.000 toneladas de soja 2019/20 para destinos desconhecidos.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA subiram a 996 mil barris diários na semana encerrada no dia 18 de outubro, contra 971 mil da semana anterior e 1.024 mil do mesmo período do ano passado, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Já os estoques caíram a 21,364 milhões de barris, de 22,061 milhões da semana anterior e 23,897 milhões do mesmo período de 2018.


O plantio de soja 2019/20 no Paraná atingiu 45%, atrasado em relação aos anos anteriores, segundo a SEAB/Deral. As lavouras estão com 72% em condições boas, 26% em condições médias e 2% em condições ruins. A comercialização da safra está em 19%, contra 15% do mesmo período do ano passado. A estimativa de produção desta safra está em 19,82 milhões de toneladas, contra 16,16 milhões da safra anterior.


O plantio do milho 1a safra no Paraná atingiu 88%, em linha com os anos anteriores. As lavouras estão com 88% em boas condições, 11% condições médias e 1% em condições ruins. A comercialização da safra atinge 4%, contra 8% do mesmo período do ano passado. A comercialização do milho 2a safra 2018/19 atingiu 69%, contra 48% do mesmo período da temporada anterior. A produção do milho 1a safra deve chegar a 3,1 milhões de toneladas, contra 3,15 milhões da safra anterior.


A colheita do trigo 2018/19 no Paraná atingiu 82%, em linha com os anos anteriores. A comercialização da safra atingiu 44%, contra 38% do mesmo período da temporada anterior. A produção desta safra está estimada em 2,18 milhões de toneladas, uma redução de 22% em relação à safra anterior.


O dólar segue em alta frente a outras moedas realizando as baixas recentes.


No Brasil a moeda segue em baixa após aprovação da reforma da Previdência. O Senado concluiu hoje a votação da reforma da Previdência e agora o texto segue para promulgação pelo Congresso, que deve acontecer até dia 19 de novembro, segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ontem o texto-base da reforma foi aprovado por 60 votos a 19, e hoje a votação foi concluída hoje com a análise dos últimos 2 destaques. A expectativa é de que a economia com a proposta chegue a R$800 bilhões em 10 anos. O Banco Central vendeu hoje 9.000 contratos de swap cambial reverso dos 10.500 ofertados e vendeu US$450 milhões dos US$525 milhões em moeda à vista ofertados. Ontem a moeda caiu 1,33%, a R$4,0755.


As bolsas globais operam sem sentido definido.

O Ibovespa opera com leve alta após quase encostar nos 108 mil pontos com Previdência. Ontem o Ibovespa subiu 1,28%, aos 107.381 pontos, renovando máxima histórica.


Os futuros do petróleo sobem com recuo nos estoques dos EUA. Os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 1,699 milhão de barris durante a última semana, após alta de 9,28 milhões na semana anterior, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Os estoques de gasolina recuaram 3,11 milhões de barris e os de destilados recuaram 2,715 milhões de barris. Já os estoques de petróleo em Cushing (Oklahoma) subiram 1,51 milhão de barris.


No Brasil, tempo chuvoso no centro-norte do país amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo predominantemente estável amanhã.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.


Nos EUA, tempo chuvoso nas planícies sul amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

71

80

Nov

75

85

Fev

25

35

Mar

15

25

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

-29

-26

Nov

-29

-26

Dez

-28

-25

Fev

-23

-21

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-40

50

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

35

44

Nov

39

47

Dez

37

44

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

44

48

Nov

45

49

Dez

49

55

Pesquisadores usam coral impresso em 3D para ajudar peixes “sem teto”

Por Ademilson Ramos, Engenharia É


Com o aumento da temperatura da água, a acidificação do oceano, o branqueamento de corais e as atividades humanas, os peixes estão sendo cada vez mais deslocados de suas moradas.

Mas pesquisadores da Universidade de Delaware criaram uma maneira de ajudar peixes “sem teto”: corais impressos em 3D.

Coral impresso em 3D não impactou negativamente o comportamento dos peixes

Publicado na revista PLOS One, Danielle Dixson, da Universidade de Delaware, e Emily Ruhl, da Universidade de Delaware, demonstraram como os objetos impressos em 3D não afetam negativamente o comportamento dos peixes associados ao coral ou a sobrevivência do coral. Os pesquisadores estão tentando desenvolver maneiras de manter os peixes no recife de coral após uma emergência, bem como identificar maneiras de recuperar o recife.

Os pesquisadores também descobriram que o peixe não se importava com os materiais usados ​​para imprimir corais 3D, o que abre caminho para o uso de materiais ecológicos para produzir coral falso, em vez de depender de plástico. Essa foi uma descoberta importante, porque a última coisa que os pesquisadores querem fazer é imprimir corais que podem afetar negativamente o comportamento dos peixes.

Se os peixes em um recife não usarem os modelos de corais impressos em 3D como habitat na natureza, eles podem estar em maior risco de predação por outras espécies maiores”, disse Dixson, professor do College of Earth da UD.

Coral impresso em 3D pode ajudar a recuperar recifes

Os quatro corais impressos em 3D foram feitos de diferentes filamentos baratos e amplamente disponíveis, incluindo poliéster, amido de milho e amido de milho, combinados com a energia do aço inoxidável. Esses dois materiais são biodegradáveis.

Depois de colocar o peixe em um tanque com o esqueleto de coral e o coral falso, eles estudaram o comportamento do peixe. O peixe não tinha uma preferência entre o esqueleto de coral e o coral impresso em 3D. Os níveis de atividade dos peixes também permaneceram inalterados, independentemente do habitat de coral que receberam.

Eu pensei que o esqueleto natural provocaria um comportamento mais dócil (ou seja, aceitação) comparado aos objetos impressos em 3D”, disse Ruhl no mesmo comunicado à imprensa. “Mas então percebemos que os pequenos peixes de recife não se importavam se o habitat era artificial ou carbonato de cálcio, eles apenas queriam proteção”. Conclui Ruhl.

Pesquisadores agora analisam outros dados

A oferta de habitats impressos em 3D é uma maneira de fornecer aos organismos de recife um kit inicial estrutural que pode se tornar parte da paisagem à medida que peixes e corais constroem suas casas em torno do coral artificial”, disse Dixson. “E como os materiais que selecionamos são biodegradáveis, o coral artificial se degradaria naturalmente com o passar do tempo, à medida que o coral vivo cresce demais”. Conclui.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário