Bom dia, a Bolsa de Chicago opera mista, com soja e derivados com leve baixa, milho e trigo em alta.

Após operar parte do pregão noturno com ganhos de até 6 pontos, a soja agora opera com leve baixa, realizando a forte alta de ontem, que recuperou parte das perdas dos pregões anteriores. O mercado segue de olho nas previsões climáticas para a América do Sul, porém as atenções se voltam agora para o relatório de oferta e demanda do USDA, que será divulgado amanhã.

O USDA divulga amanhã às 15 horas (horário de Brasília) o relatório de oferta e demanda de fevereiro. Para a safra dos EUA, a expectativa é de leve aumento nos estoques de soja 2017/18 de 470 milhões para 490 milhões de bushels. Para o milho e trigo, expectativa de manutenção nos estoques dos EUA. Para a safra do Brasil, expectativa de aumento na produção de soja 2017/18, que deve passar de 110 milhões para 111,2 milhões de toneladas, e expectativa de redução na safra de milho, de 95 milhões para 93,73 milhões de toneladas. Para a safra da Argentina, expectativa de redução na produção de soja de 56 milhões para 54,06 milhões de toneladas, e expectativa de redução na produção de milho de 42 milhões para 40,68 milhões de toneladas.

A Conab divulga o 5º levantamento da safra de grãos do Brasil amanhã às 09h00.

Fundos compradores ontem estimados em: 13.500 contratos de soja; 18.000 contratos de milho; 7.000 contratos de trigo; 7.000 contratos de óleo de soja; 6.000 contratos de farelo de soja.

A colheita de soja no Paraná segue lenta, com menos de 1% colhido até o momento, contra 15% da média das últimas safras, segundo a SEAB/Deral. As lavouras continuam com 86% em boas condições e outros 14% em condição média. A maturação atingiu 20% das lavouras, contra mais de 40% dos anos anteriores.

A colheita do milho 1ª safra no Paraná também segue lenta, com pouco mais de 1% colhido, contra quase 10% da média dos últimos anos.

Com o atraso na 1ª safra, o plantio do milho 2ª safra está em apenas 1,77%, contra 25% da média dos últimos anos.

O dólar opera em alta frente a outras moedas. Ontem a Câmara dos Representantes dos EUA aprovou a medida orçamentária paliativa que estende o financiamento ao governo de Donald Trump até 23 de março. A expectativa é de que os Senadores reescrevam parte do projeto, eliminando os altos gastos com defesa. Uma nova paralisação do governo, assim como a ocorrida em janeiro, pode acontecer caso democratas e republicanos não cheguem a um acordo até amanhã.

No Brasil, o dólar abriu com leve alta e agora vale R$3,2460, +0,12% (10h15). O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulga hoje após o fechamento dos mercados a decisão de política monetária, com expectativa de corte de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, para 6,75% ao ano, menor taxa desde o início da série histórica, iniciada em 1986. Após esta reunião, a expectativa é de que a taxa permaneça inalterada até o início de 2019, quando deve voltar a subir. O BC voltou ao mercado de câmbio no dia de ontem, com a venda de 9,5 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem dos contratos com vencimento em março, que totalizam US$6,154 bilhões. Em entrevista ao Jornal da Band na noite de ontem, o presidente Michel Temer voltou a defender a aprovação da reforma da previdência, e admitiu que pode ceder na regra de transição para ingressos no serviço público até 2003 e abrir mão do limite de dois salários-mínimos no caso de acúmulo de aposentadorias e benefícios, ampliando-o para o teto da Previdência Social.

As bolsas mundiais se recuperam do tombo das últimas duas sessões. Nos EUA e Brasil, as Bolsas fecharam o pregão de ontem com alta de mais de 2%.

Os futuros do petróleo seguem em baixa mesmo após queda inesperada nos estoques de petróleo dos EUA, ainda realizando as altas do início do ano. Ontem o Instituto Americano de Petróleo informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 1,1 milhão de barris na semana encerrada em 2 de fevereiro. Os estoques de gasolina recuaram 200 mil barris, enquanto os estoques de destilados subiram 4,6 milhões de barris. Os estoques de petróleo no centro de distribuição de Cushing (Oklahoma) caíram 600 mil barris. Hoje saem dados oficiais do Departamento de Energia (DoE) dos EUA.

As reservas internacionais da China subiram pelo 12º mês consecutivo em janeiro. No mês passado, as reservas do país subiram US$ 21,5 bilhões, a US$ 3,161 trilhões, segundo dados banco central chinês (PBoC).


CLIMA

 

No Brasil, o tempo segue chuvoso no Centro-Norte do país.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, chuvas no Centro-Sul do país hoje, porém ainda sem força e de forma isolada.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.


PRÊMIOS

 



Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário