Bom dia, a Bolsa de Chicago opera mista antes do relatório do USDA.

O USDA divulga hoje, às 13 horas (horário de Brasília), o relatório de oferta e demanda de maio, com as primeiras projeções da safra 2018/19. Segundo levantamento da Reuters, a expectativa é de que os estoques finais de soja 2017/18 dos EUA caiam de 550 milhões para 544 milhões de bushels, e de que os estoques 2018/19 caiam para 529 milhões de bushels. Para o milho 2017/18, a expectativa é de que os estoques caiam de 2,182 bilhões para 2,17 bilhões de bushels, e de que os estoques 2018/19 caiam para 1,62 bilhão de bushels. Para o trigo 2017/18, a expectativa é de que os estoques caiam de 1,064 bilhão para 1,063 bilhão de bushels, e de que os estoques 2018/19 caiam para 936 milhões de bushels. Para a safra do Brasil, o USDA deve elevar a estimativa de produção de soja 2017/18 de 115 milhões para 116,5 milhões de toneladas e reduzir a produção de milho 2017/18 de 92 milhões para 88,2 milhões de toneladas. Para a safra 2017/18 da Argentina, a estimativa de produção de soja deve ser reduzida de 40 milhões para 38,6 milhões de toneladas e a de milho deve ser reduzida de 33 milhões para 32,1 milhões de toneladas.

A Conab divulgou na manhã de hoje o 8º levantamento da safra de grãos do Brasil. A produção brasileira de grãos 2017/18 está estimada em 232,6 milhões de toneladas, uma redução de 2,1% em relação à safra anterior. A estimativa de área plantada é de 61,5 milhões de hectares, um crescimento de 1,1% em comparação à safra anterior. A estimativa de produção de soja foi elevada de 114,96 milhões para 117 milhões de toneladas, contra 114,1 milhões da safra anterior.

A estimativa de produção total de milho foi elevada de 88,6 milhões para 89,2 milhões de toneladas, contra 97,8 milhões da safra 2016/17. A estimativa de produção do milho 1ª safra foi elevada de 25,6 milhões para 26,25 milhões de toneladas, enquanto a estimativa de produção do milho 2ª safra foi reduzida de 63 milhões para 62,9 milhões de toneladas.

O USDA divulgou na manhã de hoje o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA. As vendas de soja 2017/18 foram de 354 mil toneladas, acima do esperado, contra 416 mil da semana anterior e 324 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada, as vendas de soja somam 55,12 milhões de toneladas, contra 57 milhões do mesmo período do ano passado. As vendas de soja 2018/19 foram de 278 mil toneladas, abaixo do esperado, contra 470 mil da semana anterior e 70 mil do mesmo período de 2017.

As vendas semanais de milho 2017/18 foram de 695 mil toneladas, acima do esperado, contra 1,02 milhão da semana anterior e 278 mil do mesmo período de 2017. Na temporada, as vendas de milho somam 51,63 milhões de toneladas, contra 52,09 milhões do mesmo período da temporada anterior. As vendas 2018/19 foram de apenas 90 mil toneladas, bem abaixo dos 700 mil esperados.

Fundos vendedores ontem estimados em: 5.000 contratos de milho; 4.500 contratos de soja; 4.000 contratos de trigo; 2.000 contratos de farelo de soja. Fundos compradores estimados em 2.500 contratos de óleo de soja.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA subiu de 1.032 mil para 1.040 mil barris diários na semana encerrada no dia 4 de maio, ante 1.006 mil do mesmo período do ano passado. Os estoques caíram de 22,142 milhões para 21,964 milhões de barris, contra 23,055 milhões do mesmo período de 2017.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas realizando as altas recentes e após inflação dos EUA vir mais fraca do que o esperado. A inflação ao consumidor dos EUA, medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI), subiu 0,2% em abril ante março, segundo a Secretaria de Estatísticas Trabalhistas (BLS), abaixo dos 0,3% esperados. O núcleo do CPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, subiu 0,1%, abaixo dos 0,2% esperados. Na comparação anula, o CPI subiu 2,5%, em linha com o esperado. Já o CPI núcleo subiu 2,1%, abaixo dos 2,2% esperados.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA na semana até dia 5 de maio ficaram inalterados ante a semana anterior, em 211 mil pedidos, segundo o Departamento de Trabalho (DOL). A média móvel de 4 semanas caiu 5.500 pedidos, para 216.000 pedidos.

No Brasil, a moeda abriu em baixa acompanhando os mercados externos e segue em baixa após divulgação da inflação nos EUA. A inflação oficial do Brasil, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), subiu 0,22% em abril, após avanço de 0,09% em março, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número veio abaixo da expectativa média do mercado, que era de alta de 0,28%. No ano, o IPCA sobe 0,92%, o menor acumulado desde o início do Plano Real. Em 12 meses, o IPCA acumula alta de 2,76%, abaixo da meta do Banco Central, aumentando as expectativas de corte da Selic na reunião da próxima semana.

O Banco Central segue com o leilão de swaps cambiais tradicionais, com a oferta de até 8.900 contratos no dia de hoje, equivalente a US$445 milhões. Mantendo este ritmo diário até o fim do mês, o BC irá colocar, além dos US$5,65 bilhões que vencem em junho, mais US$2,8 bilhões no mercado.

O fluxo cambial do Brasil ficou positivo em US$14,394 bilhões em abril, após registrar saídas de US$3,94 bilhões em março, segundo o Banco Central. A entrada líquida de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 6,756 bilhões e o saldo do comércio exterior ficou positivo em US$ 7,638 bilhões. Na semana passada (de 30 de abril a 4 de maio) o fluxo ficou positivo em US$1,6 bilhão, com saída líquida de US$ 256 milhões pelo canal financeiro e entradas de US$ 1,858 bilhão no comércio exterior.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em alta, acompanhando os ganhos das bolsas norte-americanas de ontem.

Os futuros do petróleo seguem em alta após saída dos EUA do acordo nuclear com o Irã, e após queda maior do que a esperada nos estoques dos EUA. O Departamento de Energia dos EUA (DoE) informou ontem que os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 2,197 milhões de barris na semana encerrada no dia 4, a 433,758 milhões de barris. Os estoques de gasolina tiveram queda de 2,174 milhões de barris e os estoques de destilados caíram 3,791 milhões de barris. Os estoques de petróleo em Cushing tiveram alta de 1,388 milhão de barris. A produção de petróleo nos EUA subiram de 10,619 milhões para 10,703 milhões de barris.

A inflação ao consumidor da China desacelerou de alta de 2,1% em março para 1,8% em abril na comparação anual, segundo dados oficiais, se afastando da meta de Pequim, que é de taxa próxima a 3%.


CLIMA

 

No Brasil, tempo predominantemente estável hoje. Chove no extremo sul do RS.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, chove em todas as regiões produtoras hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chuvas em parte do Meio-Oeste hoje.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.

O mapa de monitoramento da seca nos EUA mostrou mais piora do que melhora das condições de umidade nas regiões produtoras de soja e milho na última semana.


PRÊMIOS

 



Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário