Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos, devolvendo parte das perdas de ontem, com o mercado se posicionando frente ao relatório de logo mais do USDA.

O USDA divulga hoje, às 13 horas (horário de Brasília) o relatório de oferta e demanda de julho. Pesquisa da Reuters mostra expectativa de aumento nos estoques de soja 2018/19, que devem passar de 385 milhões para 471 milhões de bushels. Para o milho, a expectativa também é de alta nos estoques finais, que devem passar de 1,577 bilhão para 1,712 bilhão de bushels.

Fundos vendedores ontem estimados em: 21.500 contratos de milho; 13.500 contratos de soja; 10.000 contratos de trigo; 5.000 contratos de óleo de soja; 3.000 contratos de farelo de soja.

Com a volatilidade recente, a CME Group elevou as margens de negociação da soja de US$1.850 para US$2.050 por contrato e a de milho de US$720 para US$800 por contrato.

As vendas de soja 2017/18 foram de 158,6 mil toneladas, contra 561,6 mil da semana anterior e 228 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada, as vendas de soja somam 57,45 milhões de toneladas, contra 59,95 milhões do mesmo período do ano passado. As vendas 2018/19 foram de 270,8 mil toneladas, acumulando 8,25 milhões de toneladas.

As vendas de milho 2017/18 foram de 402,1 mil toneladas, contra 440,7 mil da semana anterior e 161 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada, as vendas de milho somam 58,09 milhões de toneladas, contra 55,76 milhões do mesmo período do ano passado. As vendas 2018/19 foram de 128 mil toneladas, acumulando 4,65 milhões na temporada.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA caíram de 1.067 mil para 1.033 mil barris diários na semana encerrada no dia 6 de julho, contra 1.007 mil do mesmo período do ano passado, segundo a Administração de Informação de Energia dos EUA. Já os estoques subiram de 21,975 milhões para 22,393 milhões de barris, contra 21,181 milhões do mesmo período do ano passado.

O dólar opera em alta frente a outras moedas com o mercado acompanhando a guerra comercial entre EUA e China. Na terça-feira o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que irá impor sobretaxa de mais 10% em US$200 bilhões em produtos importados da China. Já a China afirmou que responderá contra as medidas tarifárias dos EUA. A inflação ao consumidor dos EUA subiu 0,1% em junho ante maio, segundo o Departamento de Trabalho. O resultado veio abaixo da expectativa média do mercado, que era alta de 0,2%. Na comparação anual, a inflação subiu 2,9%.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA caíram 18.000 pedidos na semana encerrada no dia 7 de julho, para 214.000 pedidos, segundo o Departamento de Trabalho. O dado da semana anterior subiu 1.000 pedidos, para 232.000. A média móvel de 4 semanas caiu 1.750, para 223.000.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$3,8490, -0,62% (10h15). O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em agosto, com a oferta de até 14.000 contratos no dia de hoje, equivalente a US$700 milhões. As vendas do comércio varejista do Brasil caíram 0,6% em maio ante abril, na série com ajustes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação anual, as vendas do varejo tiveram alta de 2,7% em maio de 2018. As vendas do varejo restrito acumularam alta de 3,2% no ano, e no acumulado de 12 meses, alta de 3,7%. Ontem a moeda subiu 2,12%, a R$3,880, acompanhando a alta frente as moedas dos países emergentes com guerra comercial.

As bolsas mundiais operam majoritariamente em alta, recuperando parte das baixas de ontem.

Os futuros do petróleo se recuperam do maior tombo diário desde fevereiro de 2016 do dia de ontem. Com guerra comercial, os futuros do WTI tiveram queda de 4,65% no pregão de ontem, enquanto os futuros do Brent caíram 6%. Com foco na disputa comercial entre EUA e China, o mercado ignorou a queda de mais de 12 milhões de barris nos estoques dos EUA na última semana. Ontem o Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 12,633 milhões de barris na semana encerrada em 6 de julho, a 405,248 milhões de barris. A queda veio bem maior do que os 3,6 milhões esperados. Os estoques de gasolina caíram 694 mil barris, enquanto os estoques de destilados tiveram avanço de 4,125 milhões de barris. Os estoques em Cushing recuaram 2,062 milhões de barris.

A produção industrial da zona do euro cresceu 1,3% em maio ante abril, segundo a Eurostat, avanço maior do que os 1,2% esperados pelo mercado. Na comparação anual, a produção indústrial teve alta de 2,4%.


CLIMA

 

No Brasil, tempo estável hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, tempo estável hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, chove em parte das regiões produtoras hoje.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.


PRÊMIOS

 



Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário