Boa tarde, a Bolsa de Chicago aprofunda as perdas hoje no clássico “compre o boato, venda o fato” após a assinatura do acordo comercial no dia de ontem. Ontem as cotações da soja encerraram o dia com mais de 13 pontos de baixa nos vencimentos mais próximos. Os traders seguem cautelosos quanto ao cumprimento dos termos celebrados.


O presidente Donald Trump e o vice-primeiro-ministro chinês Liu He assinaram ontem a fase 1 do acordo comercial. Os dois lados enfatizaram que o acordo foi elaborado com base no respeito mútuo e na reciprocidade e é benéfico para os EUA, China e o mundo. Ambos os lados disseram que o relacionamento e o acordo mutuamente benéficos trarão mais estabilidade e paz ao mundo. Sob o acordo, a China importará mais de US$ 200 bilhões adicionais em bens dos EUA ao longo de dois anos, incluindo até US$ 32 bilhões adicionais em produtos agrícolas, US$ 52,4 bilhões em produtos energéticos, US$ 77,7 bilhões em manufatura e US$ 37,9 bilhões em serviços financeiros. Liu disse que a China comprará US$ 40 bilhões em produtos agrícolas dos EUA anualmente, reiterando que essas compras serão impulsionadas pela demanda do mercado, acrescentando que, se a demanda for forte, a China comprará ainda mais produtos dos EUA. Trump reiterou que as tarifas dos EUA sobre cerca de US$ 370 bilhões em produtos chineses permanecerão em vigor até que as negociações da Fase 2 sejam concluídas.

O acordo completo pode ser acessado pelo link abaixo:

https://assets.bwbx.io/documents/users/iqjWHBFdfxIU/rVaHxDBUtdew/v0

 

O USDA divulgou hoje o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA, com números dentro do esperado para a soja e milho. Na semana encerrada no dia 9 de janeiro, as vendas de soja 2019/20 foram de 711 mil toneladas, contra 356 mil da semana, segundo o USDA. Na temporada as vendas de soja dos EUA somam 30,48 milhões de toneladas.

As vendas de milho 2019/20 foram de 785 mil toneladas, contra 162 mil da semana anterior, acumulando 19,3 milhões de toneladas na temporada. As vendas futuras somaram 207 mil toneladas, acumulando 1,02 milhão de toneladas na temporada 2020/21.

O esmagamento de soja nos EUA totalizou 174,8 milhões de bushels em dezembro, contra 164,9 milhões de novembro e 171,8 milhões de dezembro de 2018, segundo a NOPA (Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas dos EUA). O número superou a expectativa média do mercado, que era de processamento de 171,6 milhões de bushels. Os estoques de óleo de soja subiram mais de 21% em dezembro, para 1,757 bilhão de libras-peso, contra 1,549 bilhão do mesmo período do ano passado.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA subiu a 1.095 mil barris diários na semana encerrada no dia 10 de janeiro, de 1.062 mil da semana anterior, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Os estoques subiram de 22,462 milhões para 23,006 milhões de barris, contra 23,351 milhões do mesmo período do ano passado.

O dólar opera em alta frente a outras moedas. As vendas no varejo dos EUA subiram 0,3% em dezembro ante novembro, para US$ 529,6 bilhões, segundo o Departamento do Comércio, em linha com o esperado. O núcleo de vendas, que exclui automóveis, subiu 0,7% em dezembro, melhor do que o esperado pelo mercado.

No Brasil o dólar supera os R$4,19 após operar em baixa pela manhã com prévia do PIB melhor do que a esperada e relatório da Moody’s. A agência de classificação de risco Moody’s divulgou um relatório no dia de hoje mostrando retomada na economia do Brasil. A agência vê recuo no desemprego, inflação abaixo do centro da meta, de 3,7% em 2020 e 3,8% em 2021, retomada da oferta de crédito no país neste ano. A expectativa é de que o setor de construção civil cresça em torno de 10% até meados de 2021 com a alta no financiamento imobiliário por conta dos juros baixos. A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,07% em janeiro, após alta de 1,69% em dezembro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). Dentre os três indicadores que compõem o IGP-10, o IPA-10 subiu 1,38%, o IPC-10 subiu 0,51% e o INCC-10 subiu 0,24%.

 

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB oficial, subiu 0,18% em novembro, após alta de 0,09% em outubro (revisado de +0,17%), segundo o Banco Central. O resultado veio melhor do que a expectativa média do mercado, que era de alta de 0,1%. O índice de atividade calculado pelo BC passou de 139,49 pontos para 139,74 pontos na série dessazonalizada de outubro para novembro. Na comparação anual houve alta de 1,10% na série sem ajustes sazonais. Em 2019, até novembro, o IBC-Br acumula alta de 0,95%.

As bolsas globais operam majoritariamente em alta com acordo comercial.

Os futuros do petróleo sobem realizando as baixas recentes e com expectativa do aumento na demanda global. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) elevou ontem a projeção de crescimento na demanda global por petróleo neste ano em 140 mil barris por dia (bpd), para 1,22 milhão de bpd. A OPEP elevou também a estimativa de crescimento do PIB global de 3% para 3,1%.

 

No Brasil, tempo chuvoso no Sudeste amanhã.

 

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

 

 

Na Argentina, tempo chuvoso no extremo norte do país amanhã.

 

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

 

Prêmios                                                               *referente ao dia anterior               

 

Paranaguá

 

SOJA COMPRADOR VENDEDOR
Fev 47 55
Mar 40 48
Abr 35 45
Mai 30 38

 

FARELO DE SOJA COMPRADOR VENDEDOR
Fev -2 0
Mar -12 -10
Abr -15 -12
Mai -19 -16

 

ÓLEO DE SOJA COMPRADOR VENDEDOR
Spot 280 380

 

Golfo do México – EUA

 

SOJA COMPRADOR VENDEDOR
Fev 56 60
Mar 55 61
Abr 58 62

 

MILHO COMPRADOR VENDEDOR
Fev 57 60
Fev 54 59
Abr 57 61

 

 

Cientistas encontram material de 7 bilhões de anos, o mais antigo no planeta Terra

Guilherme Preta, editado por Matheus Luque, Olhar Digital

Poeira estelar foi encontrada em meteorito que atingiu a Terra há 40 anos; material é dois bilhões de anos mais velho que o próprio planeta Terra.

 

Pequenas partículas de poeira estelar datadas de sete bilhões de anos foram encontradas em um meteorito que caiu na Austrália, em 1969. Esse é o material mais antigo já encontrado na Terra, e é dois bilhões de anos mais velho que o próprio planeta. O Meteorito Murchison, como é chamado, contém uma mistura de materiais da época em que o Sistema Solar se formava, além de poeira estelar ainda mais antiga.

 

Antes, as amostras mais antigas eram de 5,5 bilhões de anos atrás, e foram encontradas no mesmo meteoro. Cientistas do Field Museum, em Chicago, afirmam que esses materiais “nos contam como as estrelas se formaram em nossa galáxia”.

As estrelas se formam quando gás e poeira espacial se juntam, eventualmente colapsando em sua própria gravidade e provocando uma reação nuclear. Depois de queimar por bilhões de anos, morrem e jogam suas partículas no espaço. Alguns pedaços de poeira estelar ficam presos em meteoritos, inalterados por anos. Os grãos formados antes no Sistema Solar são minúsculos e raros, encontrados apenas em 5% dos meteoritos.

 

Para datar a poeira estelar foi analisado o quanto o material foi atingido por raios cósmicos. Estes raios são partículas de alta energia que voam pela Via Láctea penetrando em matéria sólida. Os grãos também ajudam a resolver um mistério sobre a formação das estrelas. Alguns acreditam que elas aparecem em uma taxa constante, outros em episódios espaçados. “Graças a esses grãos, agora temos evidências diretas de um período de formação estelar intenso em nossa galáxia, sete bilhões de anos atrás”, afirmou Philipp Heck, curador do Field Museum e professor da Universidade de Chicago.

 

Heck ainda afirmou que, com o estudo, é possível aprender sobre as estrelas-mães, a origem do carbono nos corpos e do oxigênio. Além disso, o cientista afirmou que é possível “rastrear a poeira estelar até a época anterior ao Sol”.

 

Via: Telegraph

 

 

 

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

 

+55 (41) 3434-5757

 

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba  PR – Brasil, CEP 80.430-180.

 

www.tradincom.com

 

 

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

 

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

 

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário