Boa tarde, a Bolsa de Chicago tem forte alta recuperando parte das baixas recentes. Na máxima do dia a soja chegou a subir 30 pontos.


O número de mortos causados pelo novo coronavírus (COVID-19) subiu para 9.785 hoje, de 8.248 até ontem, com 235.404 casos confirmados em 160 países e territórios. Desde ontem são quase 30.000 novos casos confirmados. O número de mortes na Itália já supera o da China em quase 300, com um total de 3.405. O número de recuperados da pneumonia causada pelo vírus subiu para 84.960 hoje, de 82.104 até ontem.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 534 hoje, de 370 até ontem, em 20 estados e Distrito Federal, segundo as secretarias estaduais de Saúde e do Hospital Albert Einstein. Último balanço oficial do Ministério da Saúde aponta 428 casos. O número de mortos chegou a seis no Brasil, quatro em SP e dois no RJ.

O USDA divulga hoje o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA, com expectativa de vendas de soja entre 460.000-1.000.000 de toneladas e do milho entre 650.000 e 1.350.000 de toneladas.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA recuou a 1.035 mil barris diários na semana encerrada no dia 13 de março, de 1.044 mil barris da semana anterior, segundo a Agência de Informação de Energia (EIA). Os estoques subiram de 24,334 milhões para 24,598 milhões de barris, contra 24,412 milhões do mesmo período do ano passado.


O dólar segue em alta frente a outras moedas.


Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA subiram 70.000 pedidos na semana encerrada no dia 14 de março, para taxa ajustada de 281.000 pedidos, segundo o Departamento de Trabalho. É o maior nível de pedidos iniciais desde 2 de setembro de 2017, quando estava em 299.000. A média móvel de 4 semanas subiu 16.500 pedidos, para 232.250, maior nível desde janeiro de 2018.


No Brasil a moeda recua com intervenção do BC após novo recorde na véspera. Ontem a moeda chegou aos R$5,25, encerrando o dia com alta de 3,79%, em R$5,1955. O Banco Central realizou hoje 2 leilões de linha com compromisso de recompra de até US$ 2 bilhões cada um, além de venda de até US$ 500 milhões em moeda à vista. O Senado fará amanhã uma sessão remota para votar o decreto sobre calamidade pública enviado pelo governo federal por conta do coronavírus. O projeto que foi aprovado ontem na Câmara dos Deputados, isenta o governo de cumprir a meta fiscal prevista para 2020, previsto em déficit de até R$124,1 bilhões nas contas públicas. Os bancos JPMorgan e Goldman Sachs passaram a prever contração da economia brasileira neste ano, com estimativas de recuo de 1% e 0,9%, respectivamente, ante previsão de crescimento de 1,6% e 1,5%. Segundo a Goldman, “a combinação de demanda externa por bens e serviços em declínio, piora dos termos de troca, aperto significativo das condições financeiras domésticas e impacto econômico das medidas em rápida escalada para lidar com o surto de Covid-19 dentro das fronteiras nacionais, nos levaram a revisar ainda mais para baixo nossas perspectivas para as economias”.

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu ontem, por unanimidade, reduzir a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, para 3,75% ao ano. O corte surpreendeu o mercado, que previa corte de 0,25 ponto base. O Copom fez as seguintes observações: “No cenário externo, a pandemia causada pelo novo coronavírus está provocando uma desaceleração significativa do crescimento global, queda nos preços das commodities e aumento da volatilidade nos preços de ativos financeiros. Nesse contexto, apesar da provisão adicional de estímulo monetário pelas principais economias, o ambiente para as economias emergentes tornou-se desafiador; Dados de atividade econômica divulgados desde a última reunião do Copom vinham em linha com o processo de recuperação gradual da economia brasileira. Entretanto, esses dados ainda não refletem os impactos da pandemia de COVID-19 na economia brasileira; O Comitê avalia que diversas medidas de inflação subjacente se encontram em níveis compatíveis com o cumprimento da meta para a inflação no horizonte relevante para a política monetária; O Copom reitera que a conjuntura econômica prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural; O Copom enfatiza que perseverar no processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para permitir a recuperação sustentável da economia; O Copom entende que a atual conjuntura prescreve cautela na condução da política monetária, e neste momento vê como adequada a manutenção da taxa Selic em seu novo patamar. No entanto, o Comitê reconhece que se elevou a variância do seu balanço de riscos e novas informações sobre a conjuntura econômica serão essenciais para definir seus próximos passos; O Banco Central do Brasil ressalta que continuará fazendo uso de todo o seu arsenal de medidas de políticas monetária, cambial e de estabilidade financeira no enfrentamento da crise atual.”


As bolsas globais operam em alta recuperando parte das baixas de ontem.


Os futuros do petróleo sobem mais de 20% após os EUA anunciarem que comprarão 30 milhões de barris de petróleo para a Reserva Estratégica de Petróleo do país, localizada em cavernas nas costas do Texas e da Louisiana.


O Banco da Inglaterra reduziu hoje, emergencialmente, a taxa básica de juros do Reino Unido em 0,15 ponto percentual, para 0,1% ao ano. O BoE já havia cortado os juros na semana passada de 0,75% para 0,25%.


No Brasil, o tempo segue chuvoso em boa parte do país amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo estável amanhã.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.


Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Abr

50

65

Mai

38

50

Jun

35

45

Jul

45

53

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Abr

-11

-6

Mai

-14

-10

Jun

-19

-14

Jul

-20

-15

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

-40

70

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Abr

53

60

Mai

53

60

Jun

54

61

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Abr

55

63

Mai

53

61

Jun

52

60

Achatando a curva do Coronavirus: o que significa e como você pode ajudar?

Por Ademilson Ramos, Engenharia É


Cruzeiros e vôos estão sendo cancelados. Faculdades e universidades estão enviando seus alunos para casa para assistir aulas online. Fechamento de escolas públicas. Escritórios pedindo às pessoas que trabalhem de casa. Concertos, desfiles, festivais e eventos esportivos sendo adiados.

Tudo isso é realmente necessário devido ao Coronavírus? As autoridades de saúde pública estão exagerando na ameaça representada pelo vírus que causa a doença do novo Coronavirus, o COVID-19?

É absolutamente necessário, porque funcionou no passado, diz o historiador médico Howard Markel, especialista da Universidade de Michigan que estudou os efeitos de respostas semelhantes a epidemias que ocorreram no passado.

Um surto em qualquer lugar pode ir a qualquer lugar,” diz Markel. E agora, “Todos nós precisamos nos empenhar para tentar evitar casos em nossas comunidades.”

É o chamado “achatar a curva”, um termo que as autoridades de saúde pública usam o tempo todo, mas que muitas pessoas ouviram pela primeira vez nos últimos dias.

Que curva? E por que esse é o melhor plano?

Se você observar a imagem acima, poderá ver duas curvas – duas versões diferentes do que pode acontecer nas regiões que detectaram os primeiros casos.

A curva alta e fina é ruim — isto quer dizer que muitas pessoas ficam doentes de uma só vez, em um curto período de tempo, porque não tomaram medidas suficientes para impedir que o vírus se espalhe de pessoa para pessoa.

A maioria das pessoas não fica doente o suficiente para precisar ir a um hospital. Mas aqueles que o fazem, podem por sua vez sobrecarregar o número de leitos e equipes de atendimento que os hospitais de nosso país têm disponível.

Markel ainda diz que muitos pronto-socorros e hospitais já operam perto da capacidade em um dia “normal”, sem Coronavirus. Adicionar um pico acentuado a esse tráfego com pacientes com Coronavirus pode significar que algumas pessoas não vão receber os cuidados de que necessitam, sejam essas pessoas com ou sem Coronavirus.

A curva mais plana e mais baixa é melhor — mas será necessário trabalhar em conjunto para que isso se conclua, diz Markel, que é o diretor do Centro de História da Medicina da Universidade de Michigan.

Ele e seus colaboradores estudaram os efeitos dos esforços para impedir a propagação da pandemia de gripe de 1918 e, mais recentemente, da epidemia H1N1 que ocorreu em 2009.

O achatamento ajuda a todos

Se indivíduos e comunidades tomarem medidas para retardar a propagação do vírus, isso significa que o número de casos de Coronavirus se estenderá por um longo período de tempo. Como ilustra a curva, o número de casos em um determinado momento não ultrapassa a linha pontilhada da capacidade que o sistema de saúde de nosso país, assim dará para ajudar todos os que estão muito doentes.

Se você não tem tantos casos chegando aos hospitais e clínicas de uma só vez, pode realmente diminuir o número total de mortes pelo vírus e por outras causas,” diz ele. “E, mais importante, ganha tempo para cientistas das universidades e dos governos, e para a indústria, criar novas terapias, medicamentos e potencialmente uma vacina.” Continua.

Outro fator importante a ser considerado: os médicos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos e muitos outros funcionários que realmente trabalham na área da saúde. Quanto mais casos de Coronavirus ocorrer em um determinado momento, maior a probabilidade de alguns deles serem contagiados, seja na comunidade ou no caso, no trabalho. Quando estão doentes, precisam ficar longe dos pacientes por semanas. O que significa menos profissionais para cuidar dos pacientes.

Em resumo

Cancelar, adiar ou mudar nosso trabalho, educação e lazer para o modo online, pode ser inconveniente, irritante e decepcionante.

Mas os hospitais precisam ter espaço, suprimentos e profissionais suficientes para atender aqueles que precisam de atendimento em nível hospitalar — seja para o Coronavirus, ataque cardíaco, acidente de carro ou maternidade. É por isso que é importante ouvir as autoridades e líderes de saúde pública quando eles dizem que é hora de mudar a maneira como vivemos nossas vidas temporariamente.

O coronavírus é uma doença transmitida socialmente e todos temos um contrato social para detê-la,” diz Markel. “O que nos une é um micróbio — mas também tem o poder de nos separar. Somos uma comunidade muito pequena, reconhecemos ou não. A hora de agir como uma comunidade é agora.” Finaliza Markel.

Texto adaptado de Universidade de Michigan.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário