Bom dia, a Bolsa de Chicago volta a operar em baixa nos principais ativos, pressionada por guerra comercial entre os EUA e China. O relatório de vendas semanais para exportação dos EUA divulgado na manhã de hoje mostrou vendas acima do esperado para a soja e milho, dando suporte às cotações.

Ontem a soja chegou a testar novas mínimas em 10 anos no vencimento de maior liquidez (nov/18), porém fechou o dia com alta de quase 15 pontos nos principais vencimentos, realizando as baixas recentes.

Fundos compradores ontem estimados em: 8.000 contratos de soja; 7.000 contratos de milho; 6.000 contratos de farelo de soja; 6.000 contratos de trigo; 4.000 contratos de óleo de soja.

O USDA divulgou na manhã de hoje o relatório de vendas para exportação dos EUA, com números acima do esperado para a soja e milho. Na semana encerrada no dia 13 de setembro, as vendas de soja 2018/19 foram de 917,55 mil toneladas, contra 3,12 milhões da semana anterior e 2,34 milhões do mesmo período do ano passado. Na nova temporada, iniciada em 1º de setembro, as vendas de soja somam 17,93 milhões de toneladas, contra 19,33 milhões do mesmo período da temporada anterior. As vendas 2019/20 foram de 80 mil toneladas, acumulando 80 mil toneladas na temporada.

As vendas semanais de milho 2018/19 foram de 1,38 milhão de toneladas, contra 727,2 mil da semana anterior e 527 mil do mesmo período da semana anterior. Na temporada, as vendas de milho somam 16,55 milhões de toneladas, contra 11,03 milhões do mesmo período da temporada anterior.

A produção semanal de etanol de milho nos EUA subiu de 1.020 mil para 1.051 mil barris diários na semana encerrada no dia 14 de setembro, segundo a Administração de Informação de Energia (EIA). Os estoques caíram de 22,894 milhões para 22,746 milhões de barris, contra 21,138 milhões do mesmo período do ano passado.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas, com o dólar índex no menor nível em 3 meses. Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA caíram em 3.000 pedidos na semana encerrada no dia 15 de setembro, para nível ajustado de 201.00, pedidos, segundo o Departamento de Trabalho. A média móvel de 4 semanas, que reduz a volatilidade do dado, caiu 2.250 pedidos, para 205.750 pedidos, ficando no menor nível em quase 50 anos.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$4,1000, -0,71% (10h20). O mercado repercute hoje a divulgação da pesquisa de intenção de votos para a corrida presidencial do Datafolha, divulgado na noite de ontem. Em relação à semana anterior, Jair Bolsonaro (PSL) passou de 26% para 28% das intenções de votos, seguido por Fernando Haddad (PT), que subiu de 13% para 16%, assumindo a segunda colocação. Ciro Gomes (PDT) aparece com os mesmos 13% da semana anterior, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), que aparece com 9% e Marina Silva (Rede), que passou de 8% para 7%. João Amoêdo (Novo) e Alvaro Dias (Podemos) aparecem com 3% cada, e Henrique Meirelles (MDB) tem 2% das intenções de votos.

A rejeição de Bolsonaro caiu nesta semana, passando de 44% para 43%. Marina Silva subiu para 32% de rejeição e Haddad passou a 29% de rejeição. Alckimin aparece com 24% de rejeição, seguido por Ciro Gomes com 22% e Vera Lúcia com 19%. Na simulação de 2º turno, Bolsonaro aparece empatado tecnicamente com Haddad, Alckimin e Marina Silva. Segundo a pesquisa, Bolsonaro perderia para Ciro Gomes na disputa de 2º turno.

O Copom decidiu ontem, por unanimidade, manter a taxa Selic em 6,50% a.a., assim como esperado pelo mercado. Segue trechos importantes do comunicado: “Indicadores recentes da atividade econômica evidenciam recuperação da economia brasileira, em ritmo mais gradual que o vislumbrado no início do ano; O cenário externo permanece desafiador, com redução do apetite ao risco em relação a economias emergentes; O Comitê enfatiza que a continuidade do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para a manutenção da inflação baixa no médio e longo prazos, para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia. O Comitê ressalta ainda que a percepção de continuidade da agenda de reformas afeta as expectativas e projeções macroeconômicas correntes; O Copom reitera que a conjuntura econômica ainda prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural. Esse estímulo começará a ser removido gradualmente caso o cenário prospectivo para a inflação no horizonte relevante para a política monetária e/ou seu balanço de riscos apresentem piora; Na avaliação do Copom, a evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve manutenção da taxa Selic no nível vigente. O Copom ressalta que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.”

O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial com vencimento em outubro, com a oferta de até 10.900 contratos no dia de hoje, equivalente a US$ 545,0 milhões. O Tesouro faz leilão de Letras do Tesouro Nacional (LTN) e de Notas do Tesouro Nacional – Série F (NTN-F).

O fluxo cambial estrangeiro do Brasil ficou negativo em US$ 619 milhões na semana de 10 a 14 de setembro, segundo o BC. O canal financeiro apresentou saída líquida de US$ 892 milhões e no comércio exterior, o saldo na semana passada ficou positivo em US$ 274 milhões. Em setembro, o fluxo cambial está negativo em US$ 1,477 bilhão, após saída líquida de US$ 4,250 bilhões em agosto. No ano de 2018, o a entrada de dólares supera as saídas em US$ 22,701 bilhões, resultado de saídas de US$ 14,173 bilhões pelo canal financeiro e entradas de US$ 36,874 bilhões no comércio exterior.

As bolsas mundias operam próximo à estabilidade no dia de hoje.

Os futuros do petróleo seguem em alta com o dólar mais fraco e após recuo nos estoques dos EUA. O Departamento de Energia dos EUA (DoE) informou ontem que os estoques de petróleo bruto dos EUA recuaram 2,057 milhões de barris na semana encerrada em 14 de setembro, a 394,137 milhões. O número veio praticamente em linha com o esperado. Os estoques de gasolina caíram 1,719 milhão de barris, a 234,15 milhões de barris, e os estoques de destilados subiram 839 mil barris, a 140,122 milhões de barris. Os estoques de petróleo no centro de distribuição em Cushing caíram 1,25 milhão de barris, a 22,333 milhões de barris. A produção diária de petróleo dos EUA subiu de 10,9 milhões de barris para 11 milhões de barris.

CLIMA

No Brasil, tempo chuvoso em boa parte do país hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, tempo estável hoje nas regiões produtoras de grãos hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

Nos EUA, tempo chuvoso no Meio-Oeste hoje.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.

PRÊMIOS

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário