Boa tarde, a Bolsa de Chicago opera em baixa nos principais ativos com novo dia de forte baixa do petróleo após anúncio de lockdown na França e Alemanha.

O plantio de soja 2020/21 no Paraná atingiu 61,44%, contra 32,23% da semana anterior, praticamente igualando com a média dos últimos anos, segundo a SEAB/Deral. As lavouras estão com 83% em boas condições, 16% em condições médias e 1% em condições ruins.



O plantio do milho 1a safra 2020/21 no Paraná atingiu 91,69%, contra 94% da média dos últimos 4 anos. As lavouras estão com 81% em boas condições, 17% em condições médias e 2% em condições ruins.


A colheita do trigo 2019/20 no Paraná atingiu 89,82%, levemente adiantado em relação aos anos anteriores. Com produtividade média de 2,8 toneladas por hectare, a estimativa de produção está em 3,13 milhões de toneladas, um crescimento de 46% em relação à safra anterior.


O número de mortos em todo o mundo causados pelo novo coronavírus (COVID-19) subiu para 1.176.726 hoje, de 1.169.562 até ontem, com 44.684.011 casos confirmados. Desde ontem são mais de 500.000 novos casos confirmados em todo o mundo. O número de recuperados da pneumonia causada pelo vírus chegou a 30.125.419 hoje, de 29.870.836 até ontem.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 5.469.755 hoje, de 5.440.903 até ontem, segundo o consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número de mortos chegou a 158.468, de 157.981 até ontem. O número de pacientes recuperados somam 4.934.548, de 4.904.046 até ontem.


O dólar opera em alta frente a outras moedas.


A economia dos EUA cresceu a uma taxa anualizada de 33,1% no terceiro trimetre, segundo o resultado preliminar do Departamento de Análises Econômicas (BEA). No segundo trimestre o PIB dos EUA havia recuado 31,4%.


No Brasil a moeda segue em alta acompanhando o exterior. Ontem a moeda subiu 1,31%, a R$5,7599. O Banco Central realizou hoje leilão de 12 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem de contratos com vencimento em abril e agosto de 2021. O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu ontem, por unanimidade, manter a taxa Selic em 2,00% ao ano. A atualização do cenário básico do Copom pode ser descrita com as seguintes observações: No cenário externo, a forte retomada em alguns setores produtivos parece sofrer alguma desaceleração, em parte devida à ressurgência da pandemia em algumas das principais economias. Há bastante incerteza sobre a evolução desse cenário, frente a uma possível redução dos estímulos governamentais e à própria evolução da Covid-19; Em relação à atividade econômica brasileira, indicadores recentes sugerem uma recuperação desigual entre setores, similar à que ocorre em outras economias. Os setores mais diretamente afetados pelo distanciamento social permanecem deprimidos, apesar da recomposição da renda gerada pelos programas de governo. Prospectivamente, a incerteza sobre o ritmo de crescimento da economia permanece acima da usual, sobretudo para o período a partir do final deste ano, concomitantemente ao esperado arrefecimento dos efeitos dos auxílios emergenciais; O Copom entende que a conjuntura econômica continua a prescrever estímulo monetário extraordinariamente elevado, mas reconhece que, devido a questões prudenciais e de estabilidade financeira, o espaço remanescente para utilização da política monetária, se houver, deve ser pequeno. O Comitê considera adequado o atual nível de estímulo monetário que vem sendo produzido pela manutenção da taxa básica de juros em 2,00% a.a. e pelo forward guidance adotado em sua 232ª reunião, segundo o qual o Copom não pretende reduzir o grau de estímulo monetário desde que determinadas condições sejam satisfeitas. O Copom avalia que essas condições seguem satisfeitas: as expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, encontram-se significativamente abaixo da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária; o regime fiscal não foi alterado; e as expectativas de inflação de longo prazo permanecem ancoradas.


As bolsas globais operam majoritariamente em alta recuperando parte das fortes baixas de ontem com temores de nova retração global após a França e a Alemanha anunciando novos lockdowns e outros governos considerando fazer o mesmo.


Os futuros do petróleo têm novo dia de forte queda, com o petróleo dos EUA (WTI) no menor nível desde junho.


O Banco Central Europeu (BCE) manteve hoje a taxa de juros inalterada em 0% com a taxa de depósitos em -0,5%. “O Conselho avaliará cuidadosamente as informações recebidas, incluindo a dinâmica da pandemia, as perspectivas de implantação de vacinas e a evolução da taxa de câmbio. Com base nesta avaliação atualizada, o Conselho do BCE irá recalibrar os seus instrumentos, conforme apropriado, para responder à evolução da situação”, disse o BCE em nota.


No Brasil, tempo chuvoso do Sudeste ao Norte amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.




Na Argentina, tempo chuvoso na província de Buenos Aires nos próximos dias.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


Nos EUA, tempo predominantemente estável amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Nov

240

250

Fev

120

130

Mar

90

100

Abr

90

100

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

26

28

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

600

650

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Nov

91

95

Dez

91

95

Jan

89

93

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Nov

85

90

Dez

79

83

Jan

81

85

Sem pedal e volante; GM pede permissão para testar carro autônomo nos EUA

Criado por subsidiária da GM, Origin é tão automatizado que sequer tem pedais ou volantes

Rafael Rigues, editado por Cesar Schaeffer, Olhar Digital


A Cruise, subsidiária da GM que está desenvolvendo veículos autônomos, entrou com um pedido junto à National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), órgão responsável por normas de segurança no trânsito nos EUA, para testar nas ruas do país uma frota composta por uma “quantidade limitada” de veículos autônomos Cruise Origin.

Apresentados à imprensa em janeiro deste ano, os veículos são radicalmente diferentes de um carro tradicional. Em seu interior há apenas dois longos bancos, um de frente para o outro, com capacidade para dois passageiros cada.

Não há frente óbvia para o veículo, capô, janelas laterais do motorista ou do passageiro, nem espelhos retrovisores”, disse o jornalista Andrew J. Hawkis, do The Verge. Nem sequer há pedais ou um volante.

Robert Grant, vice-presidente de assuntos governamentais globais da Cruise, fez o anúncio depois que a empresa recebeu uma licença do Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia na semana passada para ser a primeira a testar carros sem passageiros nas ruas de São Francisco. Quatro outras empresas têm licenças para dirigir carros vazios em cidades do Vale do Silício que são mais fáceis de navegar.

Pelas leis atuais nos EUA, empresas podem pedir dispensa, por até dois anos, das normas nacionais de segurança para veículos motorizados, para uma frota de até 2.500 veículos que não atendam à regulamentação federal. Com ela as empresas não precisam cumprir regras de segurança escritas décadas atrás, que assumiam que um motorista humano estaria sempre no controle do veículo.


Junto com o pedido atual a Cruise cancelou uma solicitação anterior, que estava sendo avaliada há 15 meses, para operar uma frota de veículos autônomos baseados no Chevrolet Bolt. A NHTSA vem considerando uma revisão das normas de segurança de veículos para remover “barreiras regulatórias desnecessárias à introdução segura de sistemas de direção automatizados”.

O Origin será produzido em Detroit, nos EUA, no final de 2021 ou início de 2022.

Autônomo já nas ruas

A Tesla iniciou recentemente os testes de seu software de direção completamente autônoma (FSD, Full Self-Driving). Por enquanto o software está disponível apenas a um pequeno número de motoristas “experientes e cuidadosos”.

O sistema é capaz de conduzir o veículo totalmente sem intervenção humana, respeitando sinais de trânsito, mudança de faixas, evitando obstáculos, realizando ultrapassagens e mantendo uma distância segura entre os veículos à frente.

Entretanto, como ainda é um beta, a Tesla frisa que ele pode “tomar uma decisão errada”, por isso exige que os motoristas se mantenham atentos à estrada e com as mãos no volante, prontos para assumir o controle se necessário.

Fonte: Autoblog

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário