Bom dia, a Bolsa de Chicago inicia a semana em alta nos principais ativos, corrigindo as quedas recentes.

O relatório de comprometimento dos traders (CFTC) mostra que os fundos foram grandes vendedores na CBOT na semana encerrada no dia 12. Os fundos venderam: 33.378 contratos de soja, passando de comprados a vendidos em 10.245 contratos; 36.673 contratos de milho, aumentando as posições vendidas a 197.192 contratos; 38.870 contratos de trigo, aumentando as posições vendidas a 157.652 contratos.

A soja segue em região de suporte, com expectativa de correção nesta semana até os US$9,87 no vencimento jan/18 e US$10,10 no vencimento mai/18.

O esmagamento de soja nos EUA foi de 163,5 milhões de bushels em novembro, segundo o relatório do NOPA (Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas), ficando pouco acima das expectativas do mercado, que previam 163,1 milhões. Os estoques de óleo de soja subiram de 1,269 bilhão para 1,326 bilhão de libras-peso.

O USDA reportou na sexta-feira a venda de: 257.000 toneladas de soja 2017/18 para a China; 126.000 toneladas de soja 2017/18 para destinos desconhecidos; 134.503 toneladas de milho 2017/18 para a Costa Rica; 130.000 toneladas de trigo vermelho de inverno 2017/18 para destinos desconhecidos.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas. Expectativa para a votação da reforma tributária de Donald Trump no Congresso dos EUA amanhã, com assinatura do presidente até sexta-feira.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$3,2820, -0,73% (10h45). Com o adiamento da votação da reforma da previdência para o dia 19 de fevereiro, o mercado foca na expectativa do julgamento da apelação do ex-presidente Lula no TRF-4 no dia 24 de janeiro, podendo tirá-lo das eleições presidenciais 2018, além das pesquisas de intenção de voto mostrando Lula à frente dos outros candidatos. Na sexta-feira a moeda caiu 0,85%, a R$3,308, acumulando alta de 0,4% na semana.

O IBC-BR (Índice de Atividade Econômica do BC), considerado uma prévia do PIB, subiu 0,29% em outubro, após alta de 0,4% em setembro. O dado veio acima das expectativas analistas, que previam estabilidade. No ano, o índice acumula alta de 0,75%, e em 12 meses, alta de 0,26%. Comparado a outubro de 2016, o IBC-Br teve alta de 2,92%, sem ajustes.

O BC divulgou na manhã de hoje o novo boletim de mercado Focus, com expectativa de menor inflação e maior crescimento da economia 2017 e 2018. Para 2017, a expectativa para a inflação caiu de 2,88% para 2,83%, e a expectativa para o crescimento da economia subiu de 0,91% para 0,96%. Para 2018, a expectativa para a inflação caiu de 4,02% para 4%, e a expectativa para o crescimento do PIB subiu de 2,62% para 2,64%. A meta da taxa Selic deve terminar 2018 em 7%, e o dólar em R$3,30.

As bolsas mundiais operam em alta com a expectativa da aprovação da reforma tributária nos EUA.

Os futuros do petróleo iniciam a semana em alta após um dos maiores sindicatos petrolíferos nigerianos lançou uma greve nacional em meio a negociações estancadas com as agências governamentais.

A inflação da zona do euro medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI) da zona do euro subiu 1,5% em novembro na comparação anual, confirmando a estimativa anterior, segundo a Eurostat. Na comparação mensal, o CPI da zona do euro teve alta de 0,1%, em linha com o esperado. O núcleo da inflação, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, teve queda mensal de 0,1%, mas subiu 0,9% na comparação anual de novembro.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para reajuste de contratos de aluguel, teve alta de 0,88% na segunda prévia de dezembro, após o avanço de 0,37% na segunda prévia de novembro, segundo a FGV. Com o resultado, o índice recua 0,53% em 2017.


CLIMA

 

No Brasil, a frente fria avança pelo Sul deixando o tempo instável durante a semana, com risco de temporais.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, previsão de chuvas volumosas no centro-norte do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.


PRÊMIOS

 

 


Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário