Bom dia, a Bolsa de Chicago incia a semana em baixa nos principais ativos. O mercado segue acompanhando as novidades da guerra comercial entre os EUA e China. Na sexta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a China enviou uma lista de coisas que estava disposta a fazer para resolver as tensões comerciais e evitar que novas taxas sejam impostas, mas que ainda há quatro ou cinco grandes coisas que foram deixadas de fora, mas que acha que provavelmente irá conseguir também.

A soja inicia a semana em baixa, devolvendo parte dos ganhos da última semana.

O USDA divulga no início da noite de hoje o relatório de andamento de safra dos EUA, com expectativa da colheita de soja em 93%, contra 88% da última semana, e do milho em 91%, contra 84% da última semana.

O USDA divulgou na sexta-feira o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA, com números dentro do esperado para a soja e milho. Na semana encerrada no dia 9 de novembro, as vendas de soja 2018/19 dos EUA foram de 470,36 mil toneladas, contra 320,42 mil da semana anterior e 1,105 milhão do mesmo período do ano passado. Na temporada, as vendas de soja dos EUA somam 22,24 milhões de toneladas, contra 32,58 milhões do mesmo período da temporada anterior.

As vendas de milho foram de 892,53 mil toneladas, contra 701,48 mil da semana anterior e 949,52 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada, as vendas de milho somam 23,43 milhões de toneladas, contra 20,34 milhões do mesmo período de 2017.

O plantio de soja no Mato Grosso está praticamente finalizada, com 99,37% semeado até sexta-feira, contra 90,73% do mesmo período de 2017 e 90,64% da média dos últimos 5 anos, segundo o IMEA.

Os fundos foram majoritariamente vendedores na CBOT na semana encerrada no dia 13 de novembro, segundo o relatório de posicionamento de traders (COT): soja (na semana -9.947; posição total -55.025 contratos); milho (-8.648; +17.981); trigo (+14.459; -26.684); farelo de soja (-17.485; +2.035); óleo de soja (-10.990; -70.156).

O dólar opera em baixa frente a outras moedas. O mercado segue acompanhando o Brexit. Nesta semana será submetido para análise dos ministros de Assuntos Europeus do bloco o acordo firmado na última semana. O Reino Unido deve deixar o bloco em março de 2019. Na última semana, o vice-presidente do Federal Reserve, Richard Clarida, disse que há sinais de que a economia mundial deve desacelerar, podendo afetar a economia dos EUA.

No Brasil, a moeda inicia a semana com leve alta. Amanhã, por conta do feriado do Dia da Consciência Negra em São Paulo, a B3 permanece fechada, com operações de dólar somente no mercado de balcão. Na sexta-feira, a moeda recuou 1,28%, a R$3,7372, após indicação do economista Roberto Campos Neto à presidência do BC. O atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, não permanecerá no comando da instituição no próximo ano. Para assumir o cargo, o economista Roberto Campos Neto, 49, executivo do banco Santander, foi indicado para comandar o BC na gestão do presidente eleito Jair Bolsonaro. Em nota divulgada à imprensa no dia de hoje, a Assessoria de Imprensa do Banco Central informa que os atuais diretores colocaram-se à disposição do presidente indicado Roberto Campos Neto. Em particular, o diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho, já chegou a entendimento com o presidente indicado do BC para permanecer no cargo por tempo considerável. O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento em dezembro, com a oferta de até 13,6 mil contratos no dia de hoje.

O Banco Central divulgou na manhã de hoje o novo boletim de mercado Focus, com expectativa de menor inflação para 2018 e 2019. Para este ano, a expectativa para a inflação caiu de 4,23% para 4,13%, enquanto a expectativa para o crescimento da economia permaneceu em 1,36%. O dólar deve terminar o ano em R$3,70 e a meta da taxa Selic em 6,5%. Para 2019, a expectativa para a inflação caiu de 4,21% para 4,2%, enquanto a expectativa para o crescimento da economia permaneceu em 2,5%. O dólar deve terminar o ano em R$ 3,76 e meta da Selic em 8%.

As bolsas mundiais iniciam a semana majoritariamente em alta.

Os futuros do petróleo operam em alta, corrigindo as baixas das últimas semanas, com a expectativa de que a OPEP e países façam um acordo de corte na produção para equilibrar o preço.

No Brasil, tempo chuvoso em boa parte do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, chuvas no centro norte do país nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Nos EUA, tempo predominantemente estável no Meio-Oeste nesta semana.

Previsão de Precipitação EUA, 5 dias, em polegadas.

Prêmios

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário