Bom dia, a Bolsa de Chicago inicia a semana com leve alta após acordo entre os EUA e Canadá sobre o Nafta (Tratado de Livre Comércio da América do Norte), o que não quer dizer que as negociações dos EUA com a China devam apresentar melhora. Na noite de ontem, faltando poucas horas do fim do prazo limite, os EUA e Canadá chegaram a um acordo para substituir o Nafta, resgatando uma zona de livre comércio entre três países de US$1,2 trilhão. O novo tratado receberá o nome Acordo Estados Unidos-México-Canadá (USMCA). Trump comemorou o acordo selado e classificou o novo acordo de “maravilhoso” e de “grande negócio” para os 3 países:

O USDA divulgou na sexta-feira o relatório de estoques trimestrais dos EUA, com números acima do esperado para a soja e milho. Os estoques de soja em 1º de setembro de 2018 ficaram em 438,1 milhões de bushels, acima dos 401 milhões esperados e 45% acima do mesmo período do ano passado. Os estoques de milho ficaram em 2,14 bilhões de bushels, abaixo dos 2,29 bilhões do ano anterior, porém acima dos 2,01 bilhões esperados pelo mercado.

O plantio de soja no Brasil atingiu 4,6% até quinta-feira, ante 1,9% da semana anterior, segundo a AgRural. O plantio está mais adiantado do que os 1,5% do ano anterior e 2,1% da média de 5 anos.

Horário de verão começa mais tarde neste ano. Por conta do 2º turno das eleições deste ano, o governo alterou a data do início de verão deste ano para 4 de novembro, primeiro domingo após o segundo turno. Com 14 dias a menos, o horário de verão termina no dia 6 de fevereiro de 2019. A data ainda pode sofrer modificações por conta das provas do Enem.

A consultoria Safras & Mercado elevou a estimativa de produção de soja 2018/19 do Brasil de 119,8 milhões para 121 milhões de toneladas e elevou a estimativa de produção total de milho 2018/19 de 93,05 milhões para 94,2 milhões de toneladas.

Fundos vendedores na sexta-feira estimados em: 22.000 contratos de milho; 8.500 contratos de soja; 4.500 contratos de trigo; 4.000 contratos de farelo de soja; 2.500 contratos de óleo de soja.

Os fundos foram grandes vendedores de commodities na CBOT na semana encerrada no dia 25 de setembro, segundo o relatório de comprometimento dos traders (COT): Soja (na semana: +11.199; posição total: -58.614); Milho (+28.497; -112.779); Trigo (+259; -1.119); Farelo de Soja (-684; +21.205); Óleo de Soja (+24.168; -85.782).

O plantio de soja no Mato Grosso atingiu 4,32% até sexta-feira, contra 1,98% da média dos últimos 5 anos, segundo o IMEA. A área de cultivo nesta safra deve ser recorde, chegando aos 9,58 milhões de hectares, contra 9,42 milhões da safra anterior.

O dólar opera em baixa frente a outras moedas enquanto as bolsas operam em alta após acordo entre EUA e Canadá.

No Brasil, a moeda abriu com leve baixa e agora vale R$4,0448, -0,18% (10h20). Expectativa nesta semana das últimas rodadas das pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, além do debate entre os presidenciáveis na quinta-feira. Nova pesquisa FSB/BTG Pactual foi divulgada na manhã de hoje. Na intenção de votos estimulada, Jair Bolsonaro (PSL) caiu de 33% para 31% das intenções de voto, enquanto Fernando Haddad (PT) subiu de 23% para 24%. Em seguida vem Geraldo Alckimin (PSDB), que passou de 8% para 11%, seguido por Ciro Gomes (PDT) passou de 10% para 9%, e Marina Silva (REDE) que caiu de 5% para 4%. Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro aparece tecnicamente empatado com Haddad, Ciro e Alckimin. O levantamento foi realizado com 2.000 eleitores nos dias 29 e 30 de setembro, com margem de erro de 2 pontos percentuais e grau de confiança de 95%.

O Banco Central divulgou na manhã de hoje o novo boletim de mercado Focus, com expectativa de maior inflação para este ano e 2019. Para este ano, a expectativa para a inflação subiu de 4,28% para 4,30%, enquanto a expectativa para o crescimento da economia permaneceu em 1,35%. O dólar deve terminar o ano em R$3,89 e a meta da Selic em 6,5% ao ano. Para 2019, a expectativa para a inflação subiu de 4,18% para 4,20%, enquanto a expectativa para o crescimento do PIB permaneceu em 2,5%. O dólar deve terminar 2019 em R$3,83 e a meta da Selic em 8%.

O déficit primário do setor público subiu 77,1% em agosto na comparação anual, a R$ 16,8 bilhões, segundo o BC. O rombo foi puxado pelo resultado do governo central, que ficou negativo em R$20,851 bilhões. Este é o pior resultado para meses de agosto desde 2016, quando houve déficit de R$22,267 bilhões. No acumulado de 2018, as contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 34,7 bilhões.

As bolsas mundiais iniciam a semana em alta após acordo entre os EUA e Canadá sobre o Nafta.

Os futuros do petróleo realizam as altas da última semana, enquanto o mercado segue de olho nas sanções norte-americanas a serem impostas sobre o Irã.

O setor industrial do Reino Unido medido pelo índice de gerentes de compras (PMI) subiu de 53,0 em agosto para 53,8 em setembro, segundo a IHS Markit. A alta surpreendeu os analistas, que previam recuo para 52,5.

O setor industrial da zona do euro medido pelo índice de gerentes de compras (PMI) caiu de 54,6 em agosto para 53,2 em setembro, atingindo a mínima desde setembro de 2016, segundo a IHS Markit. O número veio um pouco pior do que o esperado pelos analistas.

A taxa de desemprego na zona do euro caiu a 8,1% em agosto, atingindo mínima de 10 anos, segundo a Eurostat. O número de desempregados nos 19 países do bloco recuou 102 mil em agosto ante julho.

CLIMA

No Brasil, tempo chuvoso em todo o Centro-Sul nesta semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente estável nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Nos EUA, tempo chuvoso no Meio-Oeste nesta semana.

Previsão de Precipitação EUA, 5 dias, em polegadas.

PRÊMIOS

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário