Bom dia, a Bolsa de Chicago inicia a semana em baixa nos principais ativos, dando sequência às baixas observadas na última sexta-feira. O mercado segue acompanhando as conversas entre os EUA e China após os dois países falharem em chegar a um acordo na semana passada, além dos EUA exigirem que a China reduza o déficit comercial em US$200 bilhões até 2020, o que significaria reduzir mais da metade o déficit comercial entre os dois países.

Nesta quinta-feira, às 13 horas (horário de Brasília), o USDA divulga o relatório de oferta e demanda de maio, com as primeiras projeções da safra 2018/19.

Também na quinta-feira, às 9h00, a Conab divulga o 8º levantamento da safra de grãos 2017/18 do Brasil.

Fundos vendedores na sexta-feira estimados em: 11.000 contratos de soja; 9.000 contratos de trigo; 6.000 contratos de milho.

O USDA divulga no final da tarde de hoje o relatório de andamento de safra dos EUA. Para a soja, expectativa do plantio em 10%, contra 13% da média, e para o milho, expectativa do plantio em 30%, contra 45% da média.

Os fundos foram compradores de soja, milho e farelo de soja, e vendedores de trigo e óleo de soja na semana encerrada no dia 1º de maio na CBOT, segundo o relatório de comprometimento dos traders (CFTC). Trigo (na semana +26.011, acumulado -28.702; Milho (+63.440, +186.317); Soja (+6.954, +177.047); Óleo de soja (-20.814, -73.540); Farelo de soja (+28.127, +133.549).

O dólar opera em alta nos principais ativos. Na sexta-feira, o relatório de empregos mais importante dos EUA, o Payroll, mostrou que o setor não-agrícola dos EUA criou 164 mil postos de trabalho em abril, abaixo dos 190 mil esperados. Já a taxa de desemprego caiu de 4,1% para 3,9%, a taxa mais baixa em 17 anos.

No Brasil, a moeda abriu com quase 0,5% de alta, acompanhando o mercado externo e agora vale R$3,5390, +0,42% (10h15). O Banco Central segue com a rolagem dos contratos de swap cambial tradicional com vencimento junho, com a oferta de até 8.900 contratos (US$445 milhões) no dia de hoje. Na sexta-feira, a moeda recuou 0,16%, a R$3,5235, acumulando alta de 1,76% na semana.

O Banco Central divulgou na manhã de hoje o novo boletim de mercado Focus, com expectativa de menor crescimento da economia neste ano. Para este ano, a expectativa para inflação permaneceu em 3,49%, enquanto a expectativa para o crescimento da economia caiu de 2,75% para 2,7%. O dólar deve terminar o ano em R$3,37 e a meta da taxa Selic em 6,25%. Para 2019, a expectativa para a inflação permaneceu em 4,03% e para o crescimento do PIB em 3%. O dólar deve terminar 2019 em R$3,4 e a meta da Selic em 8%.

As bolsas mundiais iniciam a semana em alta após o recuo da última semana. No Brasil, o Ibovespa abriu com leve alta e agora opera nos 83.690, +0,11% (10h15). Na sexta-feira, o Ibovespa recuou 0,2%, aos 83.118 pontos, acumulando baixa de 3,85% na semana.

Os futuros do petróleo iniciam a semana em alta, com o WTI retomando o patamar dos US$70 e renovando máximas de novembro de 2014, com a possível reimposição de sansões dos EUA contra o Irã.

As reservas cambiais da China recuaram US$17,97 bilhões em abril, a US$3,125 trilhões, o menor nível em 5 meses, segundo o Banco Popular da China (PBoC).


CLIMA

 

No Brasil, a semana inicia com tempo fechado no Sul, porém com poucas chances de chuva. No restante da semana o tempo deve ficar estável.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, chove em todas as regiões produtoras nesta semana atrapalhando o andamento da colheita.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Nos EUA, chove em todo o Meio-Oeste nesta semana, com temperaturas de normal a abaixo da média para o período.

Previsão de Precipitação EUA, 5 dias, em polegadas.


PRÊMIOS



Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário