Boa tarde, a Bolsa de Chicago opera em baixa nos principais ativos após as máximas do início da semana com o mercado de olho no relatório do USDA da próxima semana e desaceleração nas vendas para exportação dos EUA.


O USDA divulga na próxima quinta-feira (10) o relatório de Oferta e Demanda Agrícola Global (WASDE).

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulga, também na próxima quinta-feira, o 3º Levantamento da Safra de Grãos 2020/21 do Brasil.

Fundos compradores ontem estimados em 12.000 contratos de soja; 7.000 contratos de óleo de soja; 5.000 contratos de milho; 4.000 contratos de farelo de soja. Fundos vendedores estimados em 4.000 contratos de trigo.

O USDA divulgou ontem o relatório de vendas semanais para exportação dos EUA, com números dentro do esperado para a soja e milho. Na semana encerrada no dia 26 de novembro, as vendas de soja 2020/21 foram de 407 mil toneladas, contra 768 mil da semana anterior e 684 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada as vendas de soja dos EUA somam 52,34 milhões de toneladas, contra 25,94 milhões do mesmo período da temporada anterior.


As vendas de milho 2020/21 dos EUA foram de 1,37 milhão de toneladas, contra 1,66 milhão da semana anterior e 546 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada as vendas somam 38,29 milhões de toneladas, contra 14,62 milhões do mesmo período da temporada 2019/20.


Plantio de soja 2020/21 na Argentina atingiu 48,2% dos 17,2 milhões de hectares projetados para esta safra, registrando um atraso anual de 1 ponto percentual, segundo a Bolsa de Cereales de Buenos Aires. Na semana o plantio teve avanço de 8,9 pontos percentuais. Segundo a BCBA, “as chuvas acumuladas nos últimos sete dias permitiram que os níveis de umidade fossem reconstruídos em grande parte do centro-norte do país.”


O plantio de milho 2020/21 na Argentina avançou apenas 3,1 pontos percentuais durante a última semana, para 35%, dos 6,3 milhões de hectares projetados para esta safra. No mesmo período do ano passado o plantio estava em 48,7%.


O número de mortos em todo o mundo causados pelo novo coronavírus (COVID-19) subiu para 1.509.743 hoje, de 1.496.055 até ontem, com 65.408.787 casos confirmados. Desde ontem são mais de 700.000 novos casos confirmados em todo o mundo. O número de recuperados da pneumonia causada pelo vírus chegou a 42.089.892 hoje, de 41.635.408 até ontem.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 6.487.507 hoje, de 6.436.650 até ontem, segundo o consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número de mortos chegou a 175.307, de 173.862 até ontem. O número de pacientes recuperados somam 5.725.010, de 5.698.353 até ontem.


O dólar opera com leve baixa frente a outras moedas. O setor não-agrícola dos EUA criou 245 mil postos de trabalho em novembro, após criação de 610 mil em outubro (revisado de 638 mil), segundo o relatório Payroll do Departamento de Trabalho. O número veio abaixo do esperado pelo mercado, que era de 470 mil. A taxa de desemprego caiu de 6,9% para 6,7%, melhor do que os 6,8% esperados. “Essas melhorias no mercado de trabalho refletem a continuidade da retomada da atividade econômica que havia sido restringida devido à pandemia do coronavírus (COVID-19) e os esforços para contê-la. No entanto, o ritmo de melhora do mercado de trabalho moderou-se nos últimos meses. Em novembro, houve ganhos notáveis de empregos em transporte e armazenagem, serviços profissionais e comerciais e saúde. O emprego diminuiu no governo e no comércio varejista”, disse o departamento em relatório.


As novas encomendas às indústrias dos EUA cresceram 1,0% em outubro, após alta de 1,3% em setembro, segundo o Departamento de Comércio. As encomendas para bens de capital, excluindo defesa e aeronaves, subiram 0,8% em outubro, após crescimento de 0,7% em setembro.


No Brasil a moeda sobe recuperando parte das baixas recentes. Ontem a moeda recuou 1,93%, a R$ 5,1401. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) passou a projetar uma queda de 6% no PIB do Brasil em 2020, ante estimativa anterior de queda de 6,5%. Para 2021 a projeção de crescimento foi revisada de 3,6% para 2,6%, e para 2022 a previsão é de crescimento de 2,2%. Para a economia global a OCDE prevê recuo de 4,2% no PIB deste ano, crescimento de 4,2% em 2021 e de 3,7% em 2022. A inflação das famílias com renda entre um e 2,5 salários mínimos, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), tiveram alta de 0,95% em novembro, após alta de 0,71% em outubro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador acumula alta de 4,85% no ano e 5,82% nos últimos 12 meses, acima da inflação oficial do país. Segundo a FGV, 6 das oito classes de despesa componentes do IPC-C1registraram acréscimo em suas taxas em novembro: Transportes (0,29% para 0,90%), Educação, Leitura e Recreação (1,33% para 2,56%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,05% para 0,23%), Habitação (0,28% para 0,39%), Alimentação (2,08% para 2,18%) e Despesas Diversas (-0,01% para 0,11%).


As bolsas globais operam em alta nesta sexta-feira.


No Brasil o Ibovespa segue em alta acompanhando o exterior, acima dos 113 mil pontos. Ontem a bolsa subiu 0,37%, 112.291 pontos.


Os futuros do petróleo seguem em alta após a OPEP e a Rússia concordarem ontem em diminuir os cortes na produção de petróleo de janeiro em 500.000 barris por dia, mas não chegaram a um acordo sobre uma política mais ampla para o resto do ano que vem.


No Brasil, tempo chuvoso em boa parte do país até a próxima semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente estável até a próxima semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

250

260

Fev

110

120

Mar

75

85

Mai

70

80

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

24

25

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

680

700

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Dez

71

75

Jan

75

79

Fev

78

83

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Dez

70

74

Jan

73

78

Fev

77

82

Reino Unido vai construir a 1ª usina de fusão nuclear do mundo

Por Ademilson Ramos, Engenharia É


O governo do Reino Unido convidou comunidades de todo o país a oferecerem um local para um protótipo do reator de fusão nuclear, que será o primeiro – espera-se – a colocar eletricidade na rede. O projeto, denominado Tokamak Esférico para Produção de Energia (do inglês, Spherical Tokamak for Energy Production, STEP), começou no ano passado com um valor inicial de £222 milhões em 5 anos para desenvolver um protótipo. A Autoridade de Energia Atômica do Reino Unido (do inglês, Atomic Energy Authority, UKAEA), a agência governamental que supervisiona o esforço, afirma que a construção pode começar em 2032, com operações em 2040.

Qualquer novo dispositivo é bem-vindo porque traz novas percepções”, diz Tony Donné, diretor da EUROfusion, o programa de fusão da União Europeia.

A corrida mundial para construir o primeiro reator de fusão que pode gerar energia excedente está em andamento. A fusão mescla isótopos de hidrogênio em um gás superaquecido, ou plasma – espelhando o processo que alimenta as estrelas. As fontes de combustível são relativamente abundantes e as preocupações com a radiação são mínimas em comparação com os reatores nucleares alimentados por fissão.

Mas como fonte de energia prática, a fusão permaneceu um sonho distante. Requer temperaturas de centenas de milhões de graus Celsius. Para evitar que o plasma quente toque e derreta seu recipiente de contenção, os engenheiros normalmente usam ímãs poderosos que circundam tokamaks em forma de rosca. Mas nenhum tokamak gerou mais energia da fusão do que a usada para aquecer o plasma. O tokamak ITER na França, com conclusão prevista para 2025, será o primeiro a demonstrar ganho de energia, embora isso não aconteça até antes de 2035 e, mesmo assim, a energia de fusão não será usada para gerar eletricidade.

O STEP esférico pareceria mais com uma maçã sem caroço do que com um donut. Isso confere mais estabilidade ao plasma para que os operadores possam atingir temperaturas mais altas em um dispositivo menor. Os tokamaks esféricos foram pioneiros no Culham Center for Fusion Energy (CCFE) da UKAEA, com um dispositivo chamado Mega Amp Spherical Tokamak (MAST), e nos Estados Unidos no Princeton Plasma Physics Laboratory com seu dispositivo National Spherical Torus Experiment Upgrade. O Reino Unido agora espera capitalizar essa experiência com o STEP, que teria como objetivo gerar 50 megawatts de energia elétrica. “O STEP é um passo lógico após a atualização do MAST”, diz Donné.

O diretor do CCFE, Ian Chapman, diz que o tamanho pequeno dos tokamaks esféricos é uma vantagem importante porque o maior custo no ITER de US$ 25 bilhões são seus ímãs gigantescos. Com custos de capital de apenas alguns bilhões de dólares, Chapman diz que o STEP seria muito mais barato que o ITER – necessário se a fusão quiser competir com usinas fósseis ou renováveis ​​que podem ser construídas por menos e gerar quantidades comparáveis ​​de energia.

Mas os tokamaks esféricos também apresentam desvantagens, diz Donné. O plasma denso quente em um dispositivo menor é mais prejudicial aos materiais, portanto, os componentes podem precisar ser substituídos com mais frequência. E é improvável que o STEP seja capaz de produzir trítio, um dos dois isótopos de hidrogênio que abastece o reator. O trítio é radioativo com meia-vida de 12 anos e os suprimentos globais são baixos. Um reator funcional terá que produzir seu próprio trítio, envolvendo o recipiente com manchas de lítio que produzem trítio quando bombardeados por nêutrons da reação de fusão. O ITER será a primeira tentativa de demonstrar a criação de trítio. STEP, Donné diz, “não foi possível implementar a criação de trítio em tão pouco tempo”.

Donné também suspeita que haja um elemento político no impulso para o STEP. O CCFE também abriga o Joint European Torus, agora o maior tokamak do mundo, que está chegando ao fim de sua vida útil. Seu fim pode potencialmente deixar muitos pesquisadores de fusão com tempo sobrando. O futuro do Reino Unido como parceiro no projeto ITER também está em questão, se o país não assinar um acordo comercial com a União Europeia. E o CCFE tem rivais do setor privado respirando fundo em seu pescoço. A Tokamak Energy, uma startup do Reino Unido, está tentando construir um tokamak esférico compacto para produção de energia até 2030 e a startup dos Estados Unidos Commonwealth Fusion Systems tem planos de começar a construir um reator funcional semelhante em 2025.

Isso será de pouca preocupação para as comunidades que competem para hospedar o STEP, que o verão como uma forma de atrair dinheiro e empregos para sua região. Eles têm até março de 2021 para se candidatarem e precisarão oferecer 100 hectares de terra, que serão avaliados quanto à adequação geológica, acesso e outros critérios. A UKAEA planeja escolher um local até o final de 2022.

Fusão x fissão

Processo uso hoje em dia é a geração de energia por fissão nuclear a partir da divisão dos átomos, exigindo a utilização de materiais radioativos como o urânio. Entretanto, ela gera resíduos perigosos e está sujeita a acidentes de grandes proporções, como já aconteceu em algumas usinas nucleares.

No caso da fusão nuclear, segundo a NZN, o processo é semelhante ao realizado pelo Sol e outras estrelas, onde há a fusão de elementos como o hidrogênio, dando origem assim à energia. Ela é muito mais limpa e tem preocupações mínimas com a radiação, se comparada à fissão.

Apesar das vantagens, o mundo ainda tenta construir o primeiro reator de fusão nuclear que seja realmente eficiente.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário