Bom dia, a Bolsa de Chicago opera em baixa nos principais ativos com a liquidação de posições das altas recentes. Neste domingo termina o horário de verão no Brasil, com os relógios sendo atrasados em uma hora nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Com isso, a CBOT passará a operar das 22:00 às 10:45 e das 11:30 às 16:20 (horário de Brasília). No dia 12 de março inicia o horário de verão nos EUA.

Fundos vendedores ontem estimados em: 10.000 contratos de soja; 5.000 contratos de trigo; 4.000 contratos de milho; 4.000 contratos de farelo de soja; 4.000 contratos de óleo de soja.

O USDA divulgou ontem o relatório de vendas semanais de grãos para exportação dos EUA. As vendas de soja 2016/17 foram de 990 mil toneladas, contra 460 mil toneladas da semana anterior e superando as expectativas de até 750 mil toneladas da expectativa. Para a safra 2017/18 as vendas foram de 207,4 mil toneladas. As vendas de milho 2016/17 foram de 783,5 mil toneladas, abaixo das expectativas do mercado. As vendas 2017/18 foram de 285,2 mil toneladas. Trigo: Vendas de 569.100 MT para 2016/2017. Para 2017/2018, vendas de 19.500 MT. Farelo de soja: Vendas de 121.300 MT para 2016/2017. Óleo de soja: Vendas de 9.900 MT para 2016/2017.

O dólar opera em alta frente a outras moedas. No Brasil a moeda abriu com leve alta e agora vale R$3,0912, +0,30% (11h). O Banco Central realiza hoje novo leilão de até 6.000 contratos de swap cambial tradicional para rolagem dos contratos com vencimento em março, com valor de venda de US$300 milhões, assim como nos dias anteriores. Ontem a moeda fechou com alta de 0,56%, a R$3,0841. Durante a manhã de ontem a moeda chegou a bater nos R$3,03, mas reverteu na parte da tarde.

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta sexta-feira. O restante das bolsas mundiais pesadas hoje após os ganhos recentes. No Brasil o Ibovespa futuro abriu em baixa e agora perde 0,78%, aos 68.230 pontos (10h55).

Os futuros do petróleo caem nesta sexta-feira, assim como outras commodities. As cotações seguem neste patamar entre US$50 e US$55 desde o início do ano. Na quarta-feira o Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques de petróleo bruto nos EUA tiveram alta de 9,5 milhões de barris, enquanto as expectativas era de crescimento bem menor.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos EUA subiu 5 mil na semana encerrada em 11 de fevereiro, para 239 mil, após ajustes sazonais, segundo o Departamento do Trabalho. O resultado veio melhor que a previsão de analistas ouvidos pelo Wall Street, que estimavam alta para 243 mil. A média móvel nas últimas quatro semanas subiu 500, para 245.250.


CLIMA

 

No Brasil, tempo predominantemente seco durante os próximos dias, permitindo o andamento da colheita e plantio da safra de grãos.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

As chuvas devem ficar abaixo da média em praticamente todas as regiões produtoras de soja e milho.

Previsão de Desvio de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, chove em todas as regiões produtoras de soja e milho nos próximos dias. A Bolsa de Cereales da Argentina mantém a estimativa de produção de 54,8 milhões de toneladas de soja, sem descartar a possibilidade de produção maior caso as condições climáticas continuem favorecendo o desenvolvimento das lavouras. A estimativa para milho está em 37 milhões de toneladas.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Precipitação Acumulada Argentina, 24 horas, em milímetros.

O NOAA, a agência climatológica dos EUA, divulgou ontem as perspectivas para o clima dos EUA para os próximos meses. Previsão de chuvas dentro da normalidade e temperaturas pouco acima do normal no período do plantio e desenvolvimento da soja e milho, podendo confirmar a safra recorde.

Os mapas abaixo mostram a condição de seca atual dos solos dos EUA e a perspectiva de hoje até 31 de maio. Com chuvas dentro da normalidade, algumas áreas mais ao sul dos EUA devem permanecer mais secas.


PRÊMIOS

 

Paranaguá

Golfo do México – EUA


MATÉRIA DO DIA

 

Bancos dos EUA se rendem aos celulares para substituir cartões magnéticos
Por Rafael Farinaccio, Tecmundo


Pagamento através da tecnologia NFC

Os smartphones estão a caminho de substituírem praticamente tudo na vida do ser humano moderno. Praticamente qualquer coisa pode ser resolvida, conseguida ou acessada utilizando nossos próprios celulares, mas por óbvios motivos de segurança, operações bancárias ainda são bastante limitadas nesses dispositivos.

É claro que já podemos acessar muitas coisas sem termos que ir até uma agência bancária: transferência, consultas e pagamentos de diversos tipos são facilmente realizados através dos aplicativos apropriados instalados em nossos smartphones. Mas a revolução nessa área deve acontecer realmente quando pudermos aposentar nossos cartões magnéticos e usar apenas nossos celulares.

Acesso sem cartão

Pelo que é possível entender, tendo em vista o que os bancos norte-americanos estão fazendo, muito em breve não precisaremos mais nos preocupar se esquecermos nossos cartões magnéticos em casa ou tivermos a carteira ou bolsa roubada antes de precisarmos sacar um dinheiro em um caixa eletrônico ou em uma agência.

“Outras instituições já visualizam esse futuro com bons olhos e acreditam que a mudança tem tudo para agradar os clientes, principalmente os que fazem da geração dos Millennials”

O banco que mais possui caixas eletrônicos pelos Estados Unidos – o JPMorgan Chase – já colocou em fase de testes em quatro cidades norte-americanas esse sistema, onde é possível utilizar essa tecnologia para conseguir dinheiro vivo usando apenas o celular. Outras instituições, como o Bank of America e o Wells Fargo, já visualizam esse futuro com bons olhos e acreditam que a mudança tem tudo para agradar os clientes, principalmente os que fazem da geração dos Millennials.

Mudanças no Brasil

Assim como já acontece em muitos bancos, inclusive aqui no Brasil, já existe um sistema de acesso aos caixas eletrônicos através da leitura da impressão digital do cliente, o que evita contratempos caso não tenhamos acesso aos nossos cartões em determinados momentos. No caso do Bradesco, por exemplo, que utiliza uma tecnologia de biometria fabricada pela Fujitsu, mais de 700 milhões de transações foram realizadas sem nenhum caso de fraude até hoje.

“Esse novo método de acesso à conta bancária e ao seu dinheiro em caixas eletrônicos também ajudaria a acabar com uma prática muito comum no país, o famoso chupa-cabra”

Além disso, esse novo método de acesso à conta bancária e ao seu dinheiro em caixas eletrônicos por meio do seu celular também ajudaria a acabar com uma prática muito comum no país, o famoso chupa-cabra, onde dispositivos são instalados em caixas eletrônicos para roubar as informações de cartões e cloná-los.

Tecnologia aliada à praticidade

A maioria dos bancos vai utilizar a tecnologia NFC, que permite a troca de dados através de dispositivos sem fio e já é usada em sistemas como o Apple Pay, o Samsung Pay e o Android Pay, que permitem que os clientes realizem transações financeiras em estabelecimentos comerciais apenas aproximando o celular da máquina que recebe os pagamentos.

Com o NFC, basta você acessar o aplicativo com sua conta e aproximar o aparelho do ponto de acesso para poder tirar dinheiro ou realizar outras operações bancárias. Assim, os smartphones vão pouco a pouco substituindo os itens que precisamos usar em nosso dia a dia. Será que vão acabar também com os cartões magnéticos

Imagem da campanha publicitária do lançamento do sistema de biometria do Bradesco


Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário