Boa tarde, a Bolsa de Chicago tem forte alta liderada pelos ganhos no petróleo, que sobem mais de 3% hoje. A forte demanda pelo grão dos EUA e atraso no plantio da safra no Brasil também dão suporte à alta. O USDA reportou hoje a venda de 154.400 toneladas de soja 2020/21 para destinos desconhecidos.


A colheita de soja 2020/21 nos EUA atingiu 38%, contra 12% do mesmo período de 2019 e 28% da média dos últimos 5 anos, segundo o USDA. As condições das lavouras ficaram estáveis em 64% boas/excelentes, contra 54% do mesmo período do ano passado.


A colheita de milho 2020/21 nos EUA atingiu 25%, contra 14% de 2019 e 24% da média. As condições das lavouras tiveram melhora de 1 ponto percentual durante a última semana, para 62% boas/excelentes, contra 56% do mesmo período de 2019.


Os embarques semanais de soja dos EUA foram de 1,67 milhão de toneladas na semana encerrada no dia 1o de outubro, contra 1,3 milhão da semana anterior e 1,05 milhão do mesmo período do ano passado. Na temporada os embarques de soja dos EUA somam 6,6 milhões de toneladas, contra 4,2 milhões do mesmo período da temporada anterior. Os embarques de milho foram de 864 mil toneladas, contra 827 mil da semana anterior e 473 mil do mesmo período de 2019. Na temporada 2020/21 os embarques de milho dos EUA somam 3,67 milhões de toneladas, contra 2,02 milhões do mesmo período da temporada 2019/20.


O USDA divulga nesta sexta-feira (9) o relatório de oferta e demanda agrícola global (WASDE). A Conab divulga na quinta-feira (8) o 1º Levantamento da Safra de Grãos 2020/21 do Brasil.

O número de mortos em todo o mundo causados pelo novo coronavírus (COVID-19) subiu para 1.045.201 hoje, de 1.038.037 até ontem, com 35.547.863 casos confirmados. Desde ontem são quase 300.000 novos casos confirmados em todo o mundo. O número de recuperados da pneumonia causada pelo vírus chegou a 24.791.181 hoje, de 24.549.756 até ontem.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 4.940.499 hoje, de 4.915.289 até ontem, segundo o consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O número de mortos chegou a 146.773, de 146.352 até ontem. O número de pacientes recuperados somam 4.295.302, de 4.263.208 até ontem.


O dólar segue em baixa frente a outras moedas após saída do presidente dos EUA, Donald Trump, do hospital onde estava internado por conta da infecção por Covid-19.


O número de vagas de emprego nos EUA caiu para 6,493 milhões no último dia útil de agosto, de 6,697 milhões do último dia útil de julho, segundo o Departamento de Estatísticas Trabalhistas (BLS). As contratações pouco mudaram em 5,9 milhões em agosto. O total de separações diminuiu para 4,6 milhões. Dentro das separações, a taxa de demissões foi pouco alterada em 2,0%, enquanto a taxa de dispensas diminuiu para um mínimo de 1,0%.


No Brasil a moeda também segue em baixa com exterior e cena local. Ontem a moeda recuou 1,78%, a R$5,5678. A reaproximação do ministro da Economia, Paulo Guedes, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), trás alívio ao mercado interno. Durante jantar na noite de ontem na casa do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas, que contou com a participação de outros ministros e parlamentares, Guedes e Maia pediram desculpas mútuas e defenderam a pacificação e a continuidade da agenda de reformas estruturais. O Fundo Monetário Internacional (FMI) melhorou a projeção de contração do PIB do Brasil neste ano, que passou de queda de 9,1% para queda de 5,8%. Para 2021 a expectativa é de crescimento de 2,8%.


As bolsas globais sobem com otimismo após alta de Trump.


Os futuros do petróleo tem novo dia de forte alta com notícias positivas sobre Trump, greve na Noruega e com o avanço do furacão Delta em direção ao Golfo do México.


No Brasil, tempo predominantemente estável amanhã.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.



Na Argentina, tempo estável amanhã.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.


Nos EUA, tempo estável amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



O furacão Delta segue ganhando força e deve passar pela costa do México como um super-furacão com ventos de mais de 175km/h e seguir em direção ao Golfo do México.


Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

200

210

Nov

195

205

Mar

65

75

Abr

65

75

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

21

23

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

500

550

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

74

78

Nov

81

85

Dez

82

86

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Out

67

70

Nov

69

73

Dez

70

75

Nasa assina contrato para construir base lunar com impressão 3D

Tecnologia deve proteger astronautas de condições adversas, como alta temperatura e radiação

Luiz Nogueira, Olhar Digital


A Nasa acaba de assinar um contrato de US$ 14 milhões com a Icon, uma startup de tecnologias de construção. O objetivo do acordo é o de desenvolver um sistema de construção usando impressoras 3D para ser utilizado na criação de uma base na Lua.

A iniciativa, batizada de Projeto Olympus, faz parte de um contrato de Pesquisa de Inovação para Pequenas Empresas para construir uma base capaz de abrigar astronautas em futuras viagens ao espaço.

https://www.youtube.com/watch?v=yu0aYuF-y9E&feature=emb_logo

“Construir o primeiro lar da humanidade em outro lugar será o projeto de construção mais ambicioso da história e levará a ciência, engenharia, tecnologia e arquitetura a novas alturas”, disso Jason Ballard, cofundador da Icon.

Para permitir que os astronautas vivam na Lua, a startup deve criar uma tecnologia de proteção contra condições adversas, como temperaturas extremas, radiação e chuva de micrometeoritos. Para isso, atualmente, a empresa realiza testes de durabilidade em diversos materiais.

A companhia planeja utilizar todo conhecimento prévio adquirido em solo terrestre. Em 2018, a Icon tornou-se a primeira empresa a entregar uma casa totalmente construída com impressão 3D.

“Com a Icon, somos pioneiros em novas fronteiras – tanto materialmente, tecnologicamente e ambientalmente. As respostas aos nossos desafios da Terra podem muito bem ser encontrados na Lua”, disse Bjarke Ingels, arquiteto e fundador do grupo BIG-Bjarke Ingels, que vai ajudar a startup com o projeto.

Voluntários para projeto da Nasa

A Nasa acaba de lançar um projeto de ciência cidadã, chamado Planet Patrol, que procura voluntários do mundo todo para ajudar a classificar imagens de planetas coletadas pelo telescópio espacial Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS).

O objetivo principal da iniciativa – que é resultado de uma parceria entre a Nasa, o SETI Institute, o Space Telescope Science Institute, em Baltimore, e a plataforma colaborativa de ciência cidadã Zooniverse – é o de encontrar possíveis planetas alienígenas.

“Métodos automatizados de processamento de dados às vezes falham em capturar impostores que parece exoplanetas. O olho humano é extremamente bom nessa detecção, e precisamos de cientistas cidadãos para nos ajudar nisso”, disse Vaselin Kostov, líder do projeto e pesquisador do Goddard Space Flight Center da Nasa em Greenbelt, Maryland.

O TESS, que está na órbita da Terra desde abril de 2018, busca mundos alienígenas por meio do chamado “método de trânsito”, em que observa pequenas alterações no brilho estelar causadas por planetas cruzando a frente de suas estrelas hospedeiras.

Para isso, a equipe do telescópio usa um algoritmo para analisar o enorme conjunto de dados coletados e eliminar os falsos positivos. No entanto, os computadores estão longe de ser à prova de falhas. Por conta disso, os pesquisadores solicitam ajuda humana.

O trabalho consiste basicamente em observar imagens capturadas pelo telescópio ao mesmo tempo em que responde a algumas perguntas sobre o que as capturas contêm. As respostas cadastradas no site serão então analisadas pelos envolvidos no projeto para que seja possível restringir os candidatos que devem ser acompanhados.

Para participar da identificação, basta acessar o site do Planet Patrol ou do Planet Hunter TESS. Em seguida, observe as imagens seguindo os critérios descritos (em inglês) e, por fim, envie as respostas.

Via: Futurism

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário