Bom dia, a Bolsa de Chicago opera próximo à estabilidade nos principais ativos antes do relatório do USDA.

Fundos vendedores ontem estimados em: 9.000 contratos de milho; 7.000 contratos de soja; 5.000 contratos de trigo; 4.000 contratos de farelo de soja; 2.000 contratos de óleo de soja.

O USDA divulga hoje às 15 horas (horário de Brasília) o relatório de oferta e demanda (WASDE) de dezembro. Para a safra 2017/18 dos EUA, expectativa de alta nos estoques de soja, que devem passar de 425 milhões para 438 milhões de bushels. Os estoques de milho 2017/18 devem ter leve redução, passando de 2,487 bilhões para 2,478 bilhões de bushels. Para a safra do Brasil, expectativa de leve alta na produção da soja 2017/18, passando de 108 milhões para 108,5 milhões de toneladas, e para o milho, expectativa de queda de 95 milhões para 93,5 milhões de toneladas. Na safra da Argentina, a produção de soja deve cair de 57 milhões para 56,5 milhões de toneladas, e a de milho de 42 milhões para 41,7 milhões de toneladas.

O USDA reportou ontem a venda de 132.000 toneladas de soja 2017/18 para destinos desconhecidos e 110.000 toneladas de milho 2017/18 para o México.

O USDA divulgou ontem o relatório de embarques semanais de grãos dos EUA. Na semana encerrada no último dia 7, os embarques de soja somaram 1,23 milhão de toneladas, contra 1,8 milhão da semana anterior e 1,84 milhão do mesmo período de 2016. Na temporada, os embarques de soja dos EUA somam 24,09 milhões de toneladas, contra 27,95 milhões do mesmo período do ano passado. Os embarques de milho foram de 658,4 mil toneladas, contra 605 mil da semana anterior e 872,3 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada, os embarques de milho somam 8,54 milhões de toneladas, contra 14,62 milhões do mesmo período de 2016.

A Conab divulgou na manhã de hoje o 3º levantamento da safra de grãos 2017/18 do Brasil, com maior produção na soja e menor produção de milho. A produção total de grãos está estimada em 226,5 milhões de toneladas para a safra 2017/18, redução de 4,7% em relação à safra anterior. A área plantada está prevista em 61,5 milhões de hectares, um crescimento de 0,9% se comparada com a safra 2016/17. A área de soja deve ter crescimento de 3,1% em relação à safra anterior, totalizando 34,96 milhões de hectares, porém a produtividade deve cair nesta safra, totalizando uma produção de 109,18 milhões de toneladas, contra 114,07 milhões da safra anterior e 108,64 milhões da estimativa anterior.

A área do milho 1ª safra deve ter redução de 9,6% em relação à safra anterior, totalizando 4,95 milhões de hectares, com uma produção estimada em 25,05 milhões de toneladas, contra 30,46 milhões da temporada anterior. Para o milho segunda safra, a estimativa de área se mantém em 12,11 milhões de hectares, com produção total de 67,17 milhões de toneladas. A safra total de milho deve somar 92,22 milhões de hectares, uma redução de 5,7% em relação à temporada anterior.

A balança comercial registrou superávit de US$1,038 bilhão nas duas primeiras semanas de dezembro de 2017, que totalizaram 6 dias úteis. As exportações de soja somam 656,2 mil toneladas, contra 2,14 milhões de novembro e 653 mil de dezembro de 2016. As exportações de milho somam 1,42 milhão de toneladas, contra 3,52 milhões de novembro e 1 milhão de dezembro do ano passado. No ano, as exportações somam US$204,929 bilhões e as importações, US$141,888 bilhões, com saldo positivo de US$63,041 bilhões, contra saldo positivo de US$44,132 bilhões do mesmo período de 2016.

O dólar opera com leve baixa frente a outras moedas. O FOMC (Comitê Federal de Mercado Aberto) do Federal Reserve inicia hoje a reunião de dois dias para a decisão de política monetária, com expectativa de elevação da taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para taxa entre 1,25%-1,5% ao ano.

No Brasil, a moeda abriu com leve alta e agora vale R$3,3100, +0,35% (10h45). O governo decidiu antecipar para esta quinta-feira o início da discussão sobre a reforma da previdência no plenário da Câmara com o objetivo de ter um quadro real de apoios que poderá contar para tentar votar o texto na próxima semana. Ontem a moeda subiu 0,08%, na terceira alta seguida, a R$ 3,2974.

O Banco Central divulgou na manhã de hoje a ata da última reunião do Copom, quando reduziu a taxa básica de juros da economia a mínima histórica de 7% ao ano. A autoridade deixou em aberto a possibilidade de novo corte nos juros na reunião de fevereiro.

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa antes da reunião do FOMC, enquanto os futuros das bolsas norte-americanas operam em alta.

Os futuros do petróleo seguem em alta após um dos oleodutos mais importantes do mundo ser fechado por conta de uma rachadura. O petróleo Brent opera acima dos US$65 por barril pela primeira vez desde junho de 2015.

A inflação ao consumidor do Reino Unido medido pelo índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 3,1% em novembro ante o mesmo mês do ano passado, ganhando força em relação aos 3% verificado em outubro, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas (ONS). A inflação britânica anual está bem acima da meta do Banco da Inglaterra (BoE), que é de taxa de 2%.


CLIMA

 

No Brasil, uma massa de ar frio percorre o Sul, deixando o tempo predominantemente estável com as temperaturas mais amenas. As chuvas continuam no Centro-Norte do país hoje.

Previsão de Precipitação Brasil, 24 horas, em milímetros.

Na Argentina, chuvas no centro-oeste do país hoje.

Previsão de Precipitação Argentina, 24 horas, em milímetros.

 


PRÊMIOS

 


 


Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.
Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.
Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário