Boa tarde, a Bolsa de Chicago opera em alta nos principais ativos com a soja liderando os ganhos em dia de otimismo generalizado com a reabertura das economias pelo mundo e uma potencial vacina contra o coronavírus. Nova venda de soja dos EUA para a China também dão suporte às cotações.


O USDA reportou hoje a venda de 264.000 toneladas de soja para a China, sendo 66.000 toneladas durante a temporada 2019/20 e 198.000 toneladas durante a temporada 2020/21. Foi reportado também a venda de 216.000 toneladas de farelo de soja 2019/20 para destinos desconhecidos.

O USDA divulga logo mais o relatório de andamento de safra dos EUA, com expectativa do plantio da soja em torno de 70%, contra 53% da semana anterior, 16% do ano passado e 56% da média. Para o milho, expectativa do plantio em torno de 90%, contra 80% da semana anterior, 55% do ano passado e 82% da média.

A China importou 5,939 milhões de toneladas de soja brasileira em abril, contra 5,786 milhões do mesmo período do ano passado, segundo a Administração Geral da Alfândega da China. Em março havia sido importado 2,099 milhões de toneladas. Dos EUA a China importou 666 mil toneladas, volume 62% menor em relação ao mesmo período de 2019. No mês de abril, a importação total de soja foi de 6,71 milhões de toneladas.

Os embarques semanais de soja dos EUA foram de 333 mil toneladas, contra 356 mil da semana anterior e 537 mil do mesmo período do ano passado. Na temporada os embarques de soja somam 35,09 milhões de toneladas, contra 33,72 milhões do mesmo período da temporada anterior. Os embarques de milho foram de 1,09 milhão de toneladas, contra 1,18 milhão da semana anterior e 1,11 milhão do mesmo período do ano passado. Na temporada os embarques de milho dos EUA somam 27,35 milhões de toneladas, contra 38,58 milhões do mesmo período da temporada 2018/19.


A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 701 milhões e corrente de comércio de US$ 9,389 bilhões na 3ª semana de Maio de 2020, resultado de exportações no valor de US$ 4,344 bilhões e importações de US$ 5,045 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 13,829 bilhões e as importações, US$ 11,044 bilhões, com saldo positivo de US$ 2,785 bilhões e corrente de comércio de US$ 24,872 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 81,19 bilhões e as importações, US$ 66,604 bilhões, com saldo positivo de US$ 14,586 bilhões e corrente de comércio de US$ 147,794 bilhões.


O número de mortos causados pelo novo coronavírus (COVID-19) subiu para 348.551 hoje, de 345.886 até ontem, com 5.490.90 casos confirmados em 188 países e territórios. Desde ontem são mais de 50.000 novos casos confirmados em todo o mundo. O número de recuperados da pneumonia causada pelo vírus chegou a 2.266.394 hoje, de 2.191.310 até ontem.


No Brasil, o número de casos de COVID-19 subiu para 377.780 hoje, de 367.906 até ontem, segundo as secretarias estaduais de Saúde. O Brasil superou a Rússia em número de casos, se tornando o segundo país no mundo com o maior número de casos confirmados da doença, atrás apenas dos EUA, que tem mais de 1,6 milhão de casos confirmados. O número de mortos chegou a 23.622, de 22.965 até ontem. O número de pacientes recuperados somam 153.833, de 149.911 até ontem.


O dólar opera em baixa frente a outras moedas.


As vendas de casas novas nos EUA tiveram alta de 0,6% em abril ante março, após recuo de 13,7% em março, para taxa sazonalmente ajustada de 623.000, segundo o Departamento de Censo dos EUA e Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano.


No Brasil a moeda segue em baixa, abaixo dos R$5,40. Ontem a moeda caiu 2,25%, a R$5,4587. O Banco Central ofertou hoje até 12 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem de contratos com vencimento em setembro de 2020 e fevereiro de 2021. A prévia da inflação oficial do Brasil medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) caiu 0,59% em maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o maior recuo do indicador desde o início do Plano Real. O maior recuo tinha sido registrado em setembro de 1998, quando o IPCA-15 registrou baixa de 0,44%. Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, cinco apresentaram deflação em maio. Os Transportes registraram a menor variação (-3,15%) e o impacto negativo mais intenso no índice do mês: -0,63 ponto percentual (p.p.). O grupo Habitação (-0,27%) também recuou, contribuindo com -0,04 p.p. No lado das altas, o destaque ficou mais uma vez com Alimentação e bebidas (0,46%), embora tenha havido desaceleração em relação a abril (2,46%). Os demais grupos ficaram entre a queda de 0,20% em Vestuário e a alta de 0,45% em Artigos de residência.


As bolsas globais seguem em alta com otimismo sobre a reabertura das economias pelo mundo e uma potencial vacina contra o coronavírus.


No Brasil o Ibovespa supera os 86.000 pontos. Ontem o Ibovespa subiu 4,25%, aos 85.663 pontos.


Os futuros do petróleo também sobem com expectativa de retomada na demanda global.


No Brasil, tempo predominantemente estável nesta semana.

Previsão de Precipitação Brasil, 7 dias, em milímetros.

Na Argentina, tempo predominantemente estável nesta semana.

Previsão de Precipitação Argentina, 7 dias, em milímetros.

Nos EUA, tempo chuvoso na porção leste do país amanhã.

Previsão de Precipitação EUA, 24 horas, em polegadas.



Prêmios *referente ao dia anterior

Paranaguá

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Jun

68

80

Jul

78

85

Ago

85

95

Set

87

97

FARELO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Jun

1

8

Jul

-1

5

Ago

-8

-5

ÓLEO DE SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Spot

90

140

Golfo do México – EUA

SOJA

COMPRADOR

VENDEDOR

Jun

56

61

Jul

60

65

Ago

61

67

MILHO

COMPRADOR

VENDEDOR

Jun

48

56

Jul

48

53

Ago

45

51

Veja um laser em um navio de guerra derrubando um drone

Por Ademilson Ramos, Engenharia É


O USS Portland (LPD-27), um navio da Marinha dos Estados Unidos, derrubou um drone utilizando um “laser de estado sólido” no Oceano Pacífico na semana passada, durante uma demonstração inédita deste tipo de equipamento.

A arma de alta energia é chamada de “Technology Maturation Laser Weapon System Demonstrator” – algo como “Demonstrador do Sistema de Armas a Laser de Maturação Tecnológica” ou LWSD.

Ao realizar testes avançados no mar contra VANTs – Veículos Aéreos Não Tripulados e pequenas embarcações, obteremos informações valiosas sobre as capacidades do LWSD contra ameaças em potencial. Com esse avanço, estamos redefinindo a guerra no mar”, diz o capitão da marinha norte-americana Karrey Sanders, comandante do navio, em um comunicado à imprensa.

O Escritório de Pesquisa Naval concedeu à multinacional Northrup Grumman, uma companhia do ramo aeroespacial e de defesa, um contrato inicial de US$ 53 milhões para desenvolver um LWSD de 150 quilowatts há 5 anos.

Antes, a Marinha testou outros sistemas de armas a laser em seus navios, incluindo o LaWS – Laser Weapon System, uma arma da classe de 30 quilowatts a bordo do USS Ponce.


https://www.cpf.navy.mil/news.aspx/130628

Segundo Sanders, esses sistemas de armas estão sendo desenvolvidos devido a “um número crescente de ameaças” que incluem VANTs, pequenas embarcações armadas e sistemas de inteligência, vigilância e reconhecimento de adversários de nações inimigas.

O projeto é que esses desenvolvimentos por fim possam defender a frota americana de drones e até mesmo de mísseis de longo alcance lançados por rivais como o país asiático, China. Hoje, os mísseis terrestres chineses podem sobrecarregar a capacidade dos Estados Unidos de interceptá-los, de forma que a tecnologia a laser representaria uma proteção a mais.

Além do LWSD, o Exército dos Estados Unidos está em vias de criar sua própria arma a laser, o Indirect Fires Protection Capability-High Energy Laser – IFPC-HEL, que deve atingir 300 quilowatts e ser capaz de interceptar foguetes, artilharia e morteiros.

TRADINCOM CONSULTORIA EM NEGÓCIOS AGROPECUÁRIOS LTDA.®

+55 (41) 3434-5757

Al Dr Carlos de Carvalho, Wall Street Center, 771, Curitiba PR – Brasil, CEP 80.430-180.

www.tradincom.com

Esse é apenas um resumo de várias informações que recebemos, oferecemos oportunidades estratégicas particulares a cada necessidade de empresas ou operadores de mercado. Fiquem à vontade para requisitar opiniões estratégicas em posições ou mesmo sobre o processo de abertura de contas em Chicago.

Negociar futuros e opções envolve riscos substanciais e não é adequado para todos os investidores. O desempenho passado não é indicativo de resultados futuros. A Tradincom não distribui relatórios de pesquisa, empregam analistas, ou mantêm um departamento de pesquisa, tal como definido no Regulamento da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) 1.71, e portanto, este material não deve ser interpretado como uma solicitação para entrar em uma transação de derivativos.

Esse material é somente como base de informações e deve ser considerado como um comentário de mercado, meramente uma observação do cenário econômico, politico e de notícias atuais e históricas. Não há nenhuma intenção de solicitação de compra ou venda de ativos de commodities, mas somente uma visão geral de possíveis estratégias de mercado. Não sendo responsável por qualquer resultado de decisões de trading, mas sendo apenas mais uma fonte de informações para aqueles que acreditam na fonte de informações.

Compartilhe nas redes sociais

Seja o primeiro à comentar.

Enviar comentário